Educação antirracista e práticas em sala de aula: uma questão de formação de professores. Antiracist education and classroom practices: a matter of teachers training

Autores

  • Aparecida de Jesus FERREIRA Universidade Estadual de Ponta Grossa

DOI:

10.29286/rep.v21i46.408

Palavras-chave:

Educação antirracista. Práticas em sala de aula. Formação de professores.

Resumo

Este artigo apresenta reflexões sobre educação antirracista e resultados de uma pesquisa desenvolvida com professores, discutindo sobre raça/etnia em sala de aula. Apresento os resultados de uma observação de sala de aula. Os referenciais teóricos utilizados são referenciais da educação antirracista de Gillborn (1995). Os resultados da pesquisa demonstram que a maneira de ensinar da professora pode enviar várias mensagens para seus/suas alunos/as, maneiras essas que refletem o contexto sóciocultural brasileiro. Concluo que há uma necessidade de um tempo longo de formação continuada sobre o tema raça/etnia para que os professores se sintam melhor preparados para abordar o tema raça/etnia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aparecida de Jesus FERREIRA, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Professora do Departamento de Línguas Estrangeiras Modernas da UEPG – Universidade Estadual de Ponta Grossa e Professora do Programa de Pós-Graduação em Linguagem, Identidade e Subjetividade da mesma instituição. Professora do Programa de Pós-Graduação em Letras da Unioeste – Universidade Estadual do Oeste do Paraná. E-mail:

Referências

APPLE, Michael W. The absent presence of race in educational reform. Race Ethnicity and Education, London, v. 2, n. 1, p. 9-16, 1999.

BELL, Lee Anne. Telling tales: what stories can teach us about racism. Race Ethnicity and Education, London,v. 6, n. 1, p. 3-28, 2003.

BERND, Zila. Racismo e Anti-racismo. São Paulo: Editora Moderna. 1994.

BRANDT, Gogfrey L. The realization of anti-racist teaching. London: Falmer Press, 1986.

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. Lei Federal n.º 10.639, de 9 de janeiro de 2003. Ensino sobre História e Cultura Afro-Brasileira. Brasília, DF: MEC, 2003.

______. Ministério da Educação e Cultura. Secretaria de Educação Fundamental.

Parâmetros Curriculares Nacionais. Área de Linguagens e Códigos e suas Tecnologias. O Conhecimento em Língua Estrangeira Moderna. Brasília, DF: MEC/SEF, 1998a.

______. Ministério da Educação e Cultura. Secretaria de Educação Fundamental.

Parâmetros Curriculares Nacionais. Terceiro e quarto ciclos: apresentação dos temas transversais. Brasília, DF: MEC/SEF, 1998b.

______. Ministério da Educação e Cultura. Secretaria Especial de Política de Promoção de Igualdade Racial Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. Brasília, DF: MEC/SEPPIR, 2005.

CAVALLEIRO, Eliane. Educação anti-racista: compromisso indispensável para um mundo melhor. In: ______. (Ed.). Racismo e anti-racismo na educação: repensando a escola. São Paulo: Selo Negro, 2001. p. 141-60.

D’ADESKY, Jaques. Pluralismo ético e multiculturalismo: racismo e antiracismo no Brasil. Rio de Janeiro: Pallas, 2001.

DEI, George Jerry Sefa. Anti-racism education: theory and practice. Black Point, Nova Scotia: Fernwood, 1996.

DEI, George Jerry Sefa; CALLISTE, Agnes et al. Power, knowledge and antiracism education: a critical reader. Halifax, Nova Scotia: Fernwood, 2000.

EPSTEIN, Debbie. Changing classroom cultures: anti-racism, politics and schools. Stoke-on-Trent: Trentham Books, 1993.

FERREIRA, Aparecida de Jesus. Addressing Race/Ethnicity in Brazilian Schools: a Critical Race Theory Perspective. Seattle, WA, USA: CreateSpace. 2011.

______. Formação de professores de língua inglesa e o prepara para o exercício do letramento crítico em sala de aula em prol das práticas sociais: um olhar acerca de raça/etnia. Línguas & Letras, Cascavel,v. 7, n. 12, p. 171-187, 2006.

______. What has race/ethnicity got to do with EFL teaching? Linguagem & Ensino, Pelotas, v. 10, n. 1, p. 211-233, 2007.

______. Limites, desafios e possibilidades para aplicação de estratégias antiracistas e da Lei Federal n. 10.639/2003. In: PEAB - Projeto de Estudos Afro-Brasileiros. Contexto, Pesquisas e Relatos de Experiências. Limites, desafios e possibilidades para aplicação de estratégias anti-racistas e da Lei Federal n.

639/2003. Cascavel: Unioeste, 2008. p. 47-60.

______. Histórias de Professores de Línguas e Experiências com Racismo: uma reflexão para a formação de professores. Revista Espéculo, Madrid, v. 43, nov. 2009, fev. 2010, Disponível em: <http://www.ucm.es/info/especulo/numero43/

index.html>. Acesso em: 20 Maio 2012.

GILLBORN, David. Racism and antiracism in real schools: theory, policy, practice. Buckingham: Open University Press, 1995.

GILROY, Paul. The end of antiracism. In: DONALD, J.; RATTANSI, A. (Ed.).'Race’, culture and difference. London: Open University Press, 1992. p. 49-61.

GOMES, Nilma Lino; SILVA, Petronilha Beatriz Gonçalves. O desafio da diversidade. In: GOMES, N. L.; SILVA, P. B. (Ed.). Experiências étnico-culturais para a formação de professores. Belo Horizonte: Autêntica, 2002. p. 13-33.

GUIMARÃES, Antonio Sérgio Alfredo. O recente anti-racismo brasileiro: o que dizem os jornais diários. Revista USP, São Paulo, n. 28, p. 84-95, 1996.

______. Racismo e Anti-Racismo no Brasil. São Paulo: FUSP; Editora 34, 1999.

HALL, Stuart. Anti-racism in practice. Vc Sh. London: ILEA Learning Resources Branch for the Afro-Caribbean Education Resource Project: 1 videocassette. 1985.

LADSON-BILLINGS, Gloria; TATE, Willian F. Towards a Critical Race Theory of Education. Teachers College Record, New York, NY, USA, v. 97, n. 1, p. 47-67, 1995.

LADSON-BILLINGS, Gloria. But that’s just good teaching! The case for culturally relevant pedagogy. Theory Into Practice, v. 34, n. 3, p. 159-65, Philadelphia, PA, USA, 1995.

______. Just what is critical race theory and what’s it doing in a nice field like education? International Journal of Qualitative Studies in Education, London, v. 11, n. 1, p. 17-24, 1998.

MUNANGA, Kabengele. O anti-racismo no Brasil. In: MUNANGA, K. (Ed.). Estratégias e políticas de combate à discriminação racial. São Paulo: Edusp, 1996. p. 79-94.

ROSEMBERG, F.; BAZILLI, C.; SILVA, P. V. B. Racismo nos livros didáticos brasileiros e seu combate: uma revisão da literatura. Educação e Pesquisa, São Paulo, 29(1), p. 125-146, 2003.

STARKEY, Hugh; OSLER, Audrey. Language learning and anti-racism: some pedagogical challenges. The Curriculum Journal, London, v. 12, n. 3, p. 313-29, 2001.

TROYNA, Barry; CARRINGTON, Bruce. Education, racism and reform. London: Routledge, 1990.

TROYNA, Barry; SELMAN, Libby. Implementing multicultural and anti-racist education in mainly white colleges. London: Further Education Unit, 1991.

WEBB, P. Taylor. Reflection and reflective teaching: ways to improve pedagogy or ways to remain racist? Race Ethnicity and Education, London, v. 4, n. 3, p. 245-252, 2001.

Recebimento em: 15/03/2012.

Aceite em 30/03/2012.

Downloads

Publicado

2012-09-06

Como Citar

FERREIRA, A. de J. Educação antirracista e práticas em sala de aula: uma questão de formação de professores. Antiracist education and classroom practices: a matter of teachers training. Revista de Educação Pública, [S. l.], v. 21, n. 46, p. 275-288, 2012. DOI: 10.29286/rep.v21i46.408. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/408. Acesso em: 7 jul. 2022.