Uma pedagogia do movimento: Os movimentos sociais na obra de Paulo Freire

Autores

  • Danilo R. STRECK dstreck@unisinos.br
    Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS

DOI:

10.29286/rep.v18i36.529

Palavras-chave:

Paulo Freire. Movimentos sociais. Movimentos populares. Educação popular. Cidadania.

Resumo

O artigo tem o objetivo de situar a obra de Paulo Freire em relação aos movimentos sociais. Argumenta-se que a pedagogia freireana tem nesses movimentos um dos principais lugares de inspiração e de renovação. Na primeira parte há uma tentativa de mapear etapas da obra de Freire e sua vinculação com os movimentos sociais, respectivamente, os movimentos populares dos anos 60 no Brasil; o período do exílio, quando a teoria de Freire é testada no confronto com outras realidades e movimentos; e os movimentos pelos direitos humanos e pela redemocratização após o retorno à sua pátria. Na segunda parte são identificados alguns aspectos do que pode ser caracterizado como pedagogia do movimento: a leitura do mundo desde o interior das práticas sociais, a itinerância ou “andarilhagem”, e a ampliação de fronteiras do “ser mais” a partir dos movimentos sociais como forças instituintes.

Pedagogy of movement: Social movements in the work of Paulo Freire

Abstract

The main purpose of this article is to situate the work of Paulo Freire in relation to social movements. It is argued that Freire’s pedagogy finds in the social movement one of the main loci of inspiration and renewal. In the first part there is an attempt to identify some phases in Freire’s work, and their linkage to social movements, respectively, the popular movements in the decade of 1960 in Brazil; the period of his exile, when Freire’s theory is tested in the confrontation with other realities and movements; and the movements for human rights and for redemocratization after returning to his country. In the second part, there are identified some aspects of what could be characterized as a pedagogy of movement: the reading of the world from within the social practices, the itinerant character of his praxis, and the widening of the meaning of “being more” (ser mais) based on the social movements as creative forces.

Keywords: Paulo Freire. Social movements. Popular movements. Popular education. Citizenship.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Danilo R. STRECK, Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS

Doutor em Educação. Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS. Grupo de Pesquisa: Mediação Pedagógica e Cidadania. Endereço profissional: Universidade do Vale do Rio dos Sinos. Av. Unisinos, 950, Cristo Rei. CEP 93022-000 - São Leopoldo, RS - Brasil - Caixa-Postal: 275. Telefone: (51) 35908117 Ramal: 1113 Fax: (51) 5908118. Endereço residencial: Rua Pastor Rodolfo Saenger, 144, Bairro Jardim América. CEP 93035-110. São Leopoldo-RS.

Referências

ANDREOLA, Balduino A.; RIBEIRO, Mario Bueno. Andarilho da esperança: Paulo Freire no CMI. São Paulo: ASTE, 2005.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues (Org.). De Angicos a Ausentes: 40 anos de educação popular. Porto Alegre: MOVA-RS; CORAG, 2001.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. Andarilhagem. In: STRECK, Danilo R.; REDIN, Euclides; ZITKOSKI, Jaime J. Dicionário Paulo Freire. Belo Horizonte: Vozes, 2008.

FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. 11. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1980.

______. Pedagogia do oprimido. 9. ed. Rio de Janeio: Paz e Terra, 1981.

______. Utopia e poder. São Paulo: PUC, 1984. Palestra proferida em 12 de maio de 2008, na PUC-SP, por ocasião do curso de extensão cultural “Igreja e poder”.

______. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

______. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: Editora UNESP, 2000.

______. [Entrevista]. Teoria & Debate, São Paulo, n. 17, v. 1, p. 28-40, 1992. Trimestral. Entrevista concedida a Mário Sérgio Cortella e Paulo de Tarso Venceslau.

FREIRE, Paulo; NOGUEIRA, Adriano. Que fazer: teoria e prática em educação popular. Petrópolis: Vozes, 1989.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. Textos sobre educação. São Paulo: Moraes, 1983.

MEDEIROS, Lucineide B., ZITKOSKI, Jaime J., STRECK, Danilo R.

Movimentos sociais/Movimento popular. In: STRECK, Danilo R.; REDIN, Euclides; ZITKOSKI, Jaime J. Dicionário Paulo Freire. Belo Horizonte: Vozes, 2008. p. 276-278.

PALUDO, Conceição. Educação popular em busca de alternativas: uma leitura desde o Campo Democrático e Popular. Porto Alegre: CAMP; Tomo, 1981.

PONTUAL, Pedro. Os movimentos sociais e a construção de políticas públicas nos espaços locais. In: BORGES, Liana; BRANDÃO, Sérgio Vieira (Org.). Diálogos com Paulo Freire. Tramandaí: Isis Editora, 2005. p. 37-58.

PREISWERK, Matthias. Paulo Freire em Cochabamba. Fé y Pueblo, año IV, n. 16 y 17, p. 4-49, octubre de 1987.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Renovar a teoria crítica e reinventar a emancipação social. São Paulo: Boitempo, 2007.

SANTOS, Maria Alice de Paula. MOVA. In: STRECK, Danilo R.; REDIN, Euclides; ZITKOSKI, Jaime J. Dicionário Paulo Freire. Belo Horizonte: Vozes, 2008, p. 274-276.

SCOCUGLIA, Afonso Celso. A história das idéias de Paulo Freire e a atual crise dos paradigmas. João Pessoa: Editora Universitária, 1997.

______. Educação Popular: do sistema Paulo Freire aos IPMs da Ditadura. João Pessoa: Editora Universitária/UFPB; São Paulo: Cortez; Instituto Paulo Freire, 2000.

SEMERARO, Giovanni. Libertação e hegemonia: chaves de filosofia política na educação brasileira. In: TORRES, Artemis; SEMERARO, Giovanni; PASSOS, Luiz Augusto (Org.). Educação: Fronteira política. Cuiabá: EdUFMT, 2006. p. 19-36.

STRECK, Danilo R. Correntes Pedagógicas: uma abordagem interdisciplinar. Petrópolis, RJ, Vozes, 2004.

TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva; ANDREOLA, Balduino Antonio. Freire e Fiori no exílio: um projeto pedagógico-político no Chile. Porto Alegre: Editora Ritter dos Reis, 2001.

WEFFORT, Francisco C. Educação e política (Reflexões sociológicas sobre uma pedagogia da Liberdade). In: FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. 11. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1980.

Recebimento em: 13/11/2008.

Aceite em: 13/12/2008.

Downloads

Publicado

2012-10-01

Como Citar

STRECK, D. R. Uma pedagogia do movimento: Os movimentos sociais na obra de Paulo Freire. Revista de Educação Pública, [S. l.], v. 18, n. 36, p. 165–177, 2012. DOI: 10.29286/rep.v18i36.529. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/529. Acesso em: 18 maio. 2024.

Edição

Seção

Educação, Poder e Cidadania