A(s) Identidade(s) do professor de Educação Infantil: itinerários de formação

Autores

DOI:

10.29286/rep.v27i64.2128

Palavras-chave:

Identidade profissional. Formação docente. Autobiografia.

Resumo

Este trabalho aborda a(s) identidade(s) de professoras de Educação Infantil, a partir de seus itinerários de formação. O objetivo é compreender a constituição da sua formação pedagógica, bem como caracterizar sua identidade profissional. Portanto, foram utilizados relatos autobiográficos, provenientes de professoras dessa etapa da educação básica no município de Naviraí-MS. Os dados foram coletados por meio de questionários entregues às professoras, a partir dos quais foram escolhidas cinco participantes para compor narrativas autobiográficas. Foi constatado que as professoras se identificam com a Educação Infantil e que a construção da identidade profissional está relacionada com suas vidas e processos formativos.

 

Palavras-chave: Identidade Profissional. Formação Docente. Autobiografia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lourdes Aparecida Machado Braga, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Câmpus de Naviraí (UFMS/CPNV)

Graduada em Pedagogia pela UFMS/CPNV. Professora dos anos iniciais do Ensino Fundamental.

Giovani Ferreira Bezerra, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

Doutorando em Educação pela Universidade da Grande Dourados (UFGD); Mestre em Educação pela Universidade Estadadual de Mato Grosso do Sul (UEMS); Professor Assistente da UFMS/CPNV.

Josiane Peres Gonçalves, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

Doutora em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Professora Permanente do Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Campus do Pantanal (CPAN/UFMS) e Professora Colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Educação (FAED/UFMS). Líder do Grupo de Estudo e Pesquisa em Desenvolvimento, Gênero e Educação (GEPDGE).

Referências

AZEVEDO, K. R.; ARRAIS, A. R. O mito da mãe exclusiva e seu impacto

na depressão pós-parto. Psicol. Reflex. Crit., Porto Alegre, v. 19, n. 2, p.

-276, 2006. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-79722006000200013&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 30 jul. 2017.

BRAGANÇA, I. F. de S. Sobre o conceito de formação na abordagem (auto)

biográfica. Educação, Porto Alegre, v. 34, n. 2, p. 157-164, maio/ago. 2011.

GATTI, B. A.; BARRETO, E. S. S.; ANDRÉ, M. D. A. Políticas dos docentes

no Brasil: um estado da arte. Brasília, DF: UNESCO, 2011.

GONÇALVES, J. P. Saberes docentes em construção: a relação entre os saberes culturais, científicos e da experiência. 2002, 118 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social)- Faculdade de Psicologia, PUCRS, Porto Alegre, 2002.

GONÇALVES, J. P.; ANTUNES, J. B. Memórias de professores homens que

trabalharam como docentes de educação infantil e suas representações sociais. Interfaces da Educação. Paranaíba, v. 6, n. 16, p. 134-153, 2015. Disponívelem: <https://periodicosonline.uems.br/index.php/interfaces/article/view/44>.

Acesso em: 30 jul. 2017.

HALL, S. A identidade cultural na pós-modernidade. 10. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2005.

HUBERMAN, M. O ciclo de vida profissional dos professores. In: NÓVOA, A.(Org.). Vidas de professores. 2. ed. Porto: Porto, 2000. p. 31-61.

HYPÓLITO, A. L. M. Trabalho docente, classe social e relações de gênero.

Campinas: Papirus, 1997. (Coleção Magistério, Formação e Trabalho Pedagógico).

JOSSO, M. C. A transformação de si a partir da narração de histórias de vida. Educação. Porto Alegre, ano 30, n. 3 (63), p. 413-438, set./dez. 2007.

LARA, A. T.; MOSQUERA, J. J. M.; RAMOS, M. G. A formação dos professores: da gênese à incompletude. Educação, Porto Alegre, n. 34, p. 23-32, abr. 1998.

LOPES. L. da S.; LIMA M. da G. S. B. Método autobiográfico, histórias

de vida e reflexividade na formação de professores: narrativas de professores aposentados. 2009 Disponível em: <:http://www.ufpi.br/subsiteFiles/ppged/arquivos/files/eventos/evento2009/GT.2/15_Lourival%20da%20Silva%20Lopes%20e%20Maria%20da%20Gl%C3%B3ria%20Soares%20Barbosa%20Lim.pdf >. Acesso em: 22 jul. 2017.

NÓVOA, A. (Coord.). Os professores e a sua formação. 2. ed. Lisboa: Dom Quixote,1995. Disponível em:

<http://repositorio.ul.pt/handle/10451/4758>. Acesso em: 26 jul. 2017.

PIMENTA, S. G. (Org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. 8. ed. São Paulo: Cortez, 2012.

PINSKY, C. B. Nova História das Mulheres no Brasil. São Paulo: Contexto, 2012.

RESENDE, R. et al. Identidade profissional docente: Influência do conhecimento profissional. In: QUEIRÓS, P.; BATISTA, P.; ROLIM, R. (Org.). Formação inicial de professores: reflexão e investigação da prática profissional. Porto, Portugal: Editora FADEUP, 2014. p. 145-164

SAVIANI, D. Formação de professores: aspectos históricos e teóricos do problema no contexto brasileiro. Revista Brasileira de Educação. Campinas, v. 14, n. 40 jan./abr. 2009.

SCOTT, J. Gênero: uma categoria útil de análise histórica. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 2, n. 20, p. 71-99, jul./dez. 1998.

SOARES, A. M. F.; MENDES SOBRINHO, José Augusto de Carvalho.

Autobiografia e formação docente: caminhos e perspectivas para prática reflexiva. ENCONTRO DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO DA UFPI, 6., 2010, Teresina. Anais... Teresina: UFPI, 2010. Disponível em: <:http://www.ufpi.br/subsiteFiles/ppged/arquivos/files/VI.encontro.2010/GT.1/GT_01_12.pdf>. Acesso em: 22 jul. 2017.

SOUZA, E. C. Diálogos cruzados sobre pesquisa (auto)biográfica: análise

compreensiva-interpretativa e política de sentido. Educação, Santa Maria, v. 39, n. 1, p. 39-50, jan./abr. 2014. Disponivel em: . Acesso em: 10 jul. 2014.

SOUZA, E. C. A arte de contar e trocar experiências: reflexões teóricometodológicas sobre história de vida em formação. Revista Educação em Questão, Natal, v. 25, n. 11, p. 22 – 39, jan./abr. 2006. Disponível em: <http://www.dcoms.unisc.br/portal/upload/com_arquivo/a_arte_de_contar_e_trocar_experiencias_reflexoes_teorico_metodologicas_sobre_hist.pdf>. Acesso em: 25 jul. 2017.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 12. ed. Petrópolis:

Vozes, 2012.

VEIGA, I. P. A. A aventura de formar professores. 2. ed. Campinas: Papirus, 2012. (Coleção Magistério Formação e trabalhão Pedagógico).

VIANNA, C. P. O sexo da docência. Cadernos Pagu, Campinas, n. 18, 2001, p. 81-103, 2002. Disponível em <http://www.scielo.br/pdf/cpa/n17-18/n17a03>. Acesso em: 31 jul. 2017.

Downloads

Publicado

2017-12-29

Como Citar

MACHADO BRAGA, L. A.; FERREIRA BEZERRA, G.; PERES GONÇALVES, J. A(s) Identidade(s) do professor de Educação Infantil: itinerários de formação. Revista de Educação Pública, [S. l.], v. 27, n. 64, p. 41–63, 2017. DOI: 10.29286/rep.v27i64.2128. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/2128. Acesso em: 19 maio. 2024.

Edição

Seção

Cultura Escolar e Formação de Professores