Epistemologias do sul e educação intercultural

contribuições da formação-ação-intercultural em Cuiabá-MT

Autores

Resumo

Tecemos contribuições à temática Direitos Humanos e Interculturalidade em tempos de pandemia, dialogando com os estudiosos da decolonialidade e interculturalidade crítica. A leitura da realidade pautada na pesquisa-ação traz as falas de participantes da formação contínua Ikuia-Pá: história e cultura bororo na perspectiva da educação intercultural na primeira infância. Neste contexto formativo nasce o “grupo-pesquisador” e a sistematização da metodologia “formação-ação-intercultural” que pretende descolonizar fundamentando-se em epistemologias do Sul em contraposição à colonialidade do saber/conhecimento. Conclui-se que as formações de professores demandam outras proposições teóricas que possam criar novas pedagógicas capazes de promover a educação intercultural crítica na escola.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Khellen Cristina Pires Correia SOARES, Instituto Federal do Tocantins

Pós-Doutora em Educação pela Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT). Docente efetiva do Instituto Federal do Tocantins (IFTO)

Beleni Salete GRANDO, Universidade Federal do Mato Grosso

Pós-Doutora em Antropologia Social (2011) pela Universidade Federal de Santa Catarina. Docente efetiva da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT)

Jonathan STROHER, Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT)

Doutorando em Educação pela Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT)

Downloads

Publicado

2021-08-13

Como Citar

PIRES CORREIA SOARES, K. C. .; GRANDO, B. S. .; STROHER, J. . Epistemologias do sul e educação intercultural: contribuições da formação-ação-intercultural em Cuiabá-MT. Revista de Educação Pública, [S. l.], v. 30, n. jan/dez, p. 1-23, 2021. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/12795. Acesso em: 24 set. 2021.