AGON, ALEA, MIMICRY E ILINX NA ESCOLA? O ENSINO DO JOGO NA EDUCAÇÃO FÍSICA A PARTIR DA SISTEMATIZAÇÃO DE ROGER CAILLOIS

Autores

Palavras-chave:

Jogos, Caillois, Educação Física, Cultura Corporal

Resumo

Esta é uma produção de natureza bibliográfica, que busca articulações didáticas a partir da classificação dos jogos por Roger Caillois e da tríade conteúdo-forma-destinatário. Tomamos o materialismo histórico-dialético como método de pesquisa e exposição para subsidiar nosso caminho da síncrese à síntese pelos determinantes apropriação e objetivação. Captamos via pesquisa exploratória em quatro periódicos da Educação Física, que os estudos pautados em Caillois nos últimos dez anos (2009-2019) são extremamente incipientes. Por isso, nos embasamos consubstancialmente na obra clássica do autor, “Os jogos e os homens”, na psicologia histórico-cultural e na pedagogia histórico-crítica para desvelarmos o conceito de jogo e a partir da sistematização do autor tecer reflexões e aproximações com o ensino na educação escolar. Concluímos que a organização do trabalho pedagógico com os jogos, pautada na categorização Agôn, Alea, Ilinx e Mimicry, traz ricas contribuições para a Educação Física escolar, sobretudo para se pensar a tríade conteúdo-forma-destinatário.

Biografia do Autor

Leonardo Carlos de Andrade, Universidade Federal de Goiás

Professor de Educação Física na Educação Básica no Município de Goiânia; Mestrando em Educação Física pela FEFD/UFG e especialista em Psicologia dos Processos Educativos pela FE/UFG. Coordenador do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Física e Infância. Membro do Grupo ECOS - FEFD/UFG

Isaac Neves de Lima, Universidade Federal de Goiás

Graduado em Educação Física pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás ; Especialização em MBA em gestão de esporte  pela Faculdade Unyleya, e Educação física escolar pela Faculdade Santa Fé.  Mestrando em Educação Física pela Faculdade de Educação Física e Dança da Universidade Federal de Goiás; Membro do grupo ECOS- Educação física, trabalho e formação.

Maycon Ornelas Almeida, Universidade Federal de Goiás

Graduado em Educação Física pela Faculdade Adventista de Educação Física(FAEF); Especialização em Esportes e Atividades Físicas Inclusivas para Pessoas com Deficiência pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF); Mestrando em Educação Física pela Faculdade de Educação Física e Dança da Universidade Federal de Goiás; Membro do Laboratório de Estudos e Pesquisas em Pedagogia do Esporte (ESPORTELAB/UFG).

Referências

ANDRADE, Leonardo Carlos de. Prática pedagógica histórico-crítica e educação física: uma experiência com os jogos indígenas e africanos. Cadernos de formação RBCE, v. 10, n. 1, p. 70-82, mar., 2019.

CAILLOIS, Roger. Os jogos e os homens: a máscara e a vertigem. Lisboa, Portugal: Cotovia, 1990.

CAUPER, Dayse Alisson Camara. O ensino do esporte orientação na escola: possibilidades e limites de uma proposta à luz da metodologia crítico-superadora. 2018. 388f. Dissertação (Mestrado em Ensino na Educação Básica). Universidade Federal de Goiás, Goiânia, GO, 2018.

DEMO, Pedro. Metodologia científica em ciências sociais. São Paulo: Atlas, 1995.

ALMEIDA, Arthur José Medeiros de; SUASSUNA, Dulce Maria Filgueira de Almeida. Práticas corporais, sentidos e significado: uma análise dos jogos dos povos indígenas. Movimento, v. 16, n. 4, p. 53-71, 2010.

DUARTE, Newton. Os conteúdos escolares e a ressurreição dos mortos: contribuição à teoria histórico-crítica do currículo. Campinas, SP: Autores Associados, 2016.

DUFLO, Colas. O jogo: de Pascal a Schiller. Porto Alegre, RS: Artmed, 1999.

ELKONIN, Daniil Borisovich. Sobre el problema de la periodización del desarrollo psíquico en la infancia. In: DAVIDOV, Vasili; SHUARE, Marta (Orgs.). La psicología evolutiva y pedagógica en la URSS (antología). Moscou, União Soviética: Progresso, 1987.

FRANCHI, Silvester. Jogos tradicionais/populares como conteúdo da cultura corporal na educação física escolar. Motrivivência, n. 40, p. 168-177, jul. 2013.

FREIRE, João Batista; SCAGLIA, Alcides José. Educação como prática corporal. São Paulo: Scipione, 2009.

GARGANTA, Júlio. (Re) fundar os conceitos de estratégia e táctica nos jogos desportivos colectivos, para promover uma eficácia superior. In: CONGRESSO DE CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO FÍSICA DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA, 11, 2006, São Paulo. Anais [...] Revista Brasileira de Educação Física, São Paulo, 2006.

GRANDO, Regina Celia. O jogo [e] suas possibilidades metodológicas no processo ensino-aprendizagem da matemática. 1995. 175f. Dissertação (Mestrado em Educação Física). Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, 1995.

KRAHENBÜHL, Tathyane e colaboradores. Produção científica sobre o ensino do handebol na educação física escolar. Corpoconsciência, v. 22, n. 03, p. 74-85, set./ dez., 2018.

KISHIMOTO, Tizuko Morchida. A importância do jogo para a educação infantil. Cadernos brasileiros de terapia ocupacional, v. 3, n. 2, p. 121-139, 2008.

______. Jogo, brinquedo, brincadeira e a educação. 3. ed. São Paulo: Cortez, 1993.

KOSIK, Karel. Dialética do concreto. 7. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2002.

KUHN, Thomas. A estrutura das revoluções científicas. 5. ed. São Paulo: Perspectiva, 1997.

LARA, Larissa Michelle; PIMENTEL, Giuliano Gomes de ASSIS. Resenha do livro “Os jogos e os homens: a máscara e a vertigem”, de Roger Caillois. Revista brasileira de ciências do esporte, v. 27, n. 2, p. 179-185, jan., 2006.

LAVOURA, Tiago Nicola; MARSIGLIA, Ana Carolina Galvão. A pedagogia histórico-crítica e a defesa da transmissão do saber elaborado: apontamentos acerca do método pedagógico. Perspectiva, v. 33, n. 1, p. 345-376, jan./ abr., 2015.

LEONTIEV, Alexis Nikolaevich. Actividad, consciencia y personalidad. Ciudad de México, México: Editorial Cartago, 1984.

MARANHÃO, Fabiano. Jogos africanos e afro-brasileiros nas aulas de educação física: processos educativos das relações étnico-raciais. 2009. 174f. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, SP, 2009.

MARSIGLIA, Ana Carolina Galvão; MARTINS, Lígia Márcia; LAVOURA, Tiago Nicola. Rumo à outra didática histórico-crítica: superando imediatismos, logicismos formais e outros reducionismos do método dialético. Revista HISTEDBR On-line, v. 19, p. e019003, 19 mar. 2019.

MARTINI, Cristiane Oliveira Pisani; DE ALENCAR VIANA, Juliana. " Jogando" com as diferentes linguagens: a atualização dos jogos na educação física escolar. Revista brasileira de ciências do esporte, v. 38, n. 3, p. 243-250, 2016.

MCDONALD, Peter. The Principle of Division in Roger Caillois’s Man, Play and Games. Games and Culture, Thousand Oaks, CA, v. 0, n. 0, p. 1-19, 2019.

NETTO, José Paulo. Introdução ao estudo do método de Marx. São Paulo: Expressão Popular, 2011.

PICCOLO, Gustavo Martins. O universo lúdico proposto por Caillois. Lecturas: Educación Física y Deportes, v. 13, n. 126, 2008.

PUJOL, Vitor Rodrigues. O jogo nas obras homoludens e os jogos e os homens. 2019. 61f. Dissertação (Mestrado em Educação Física). Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS, 2019.

SAVIANI, Dermeval. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 8. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2013.

______. Escola e Democracia.Campinas, SP: Autores Associados, 2008.

SCAGLIA, Alcides José. Os jogos/brincadeiras de bola com os pés e o futebol: o início de uma profícua história sistêmica/complexa. Movimento & percepção, v. 5, n. 6, p. 1-47, 2005.

SILVA, Efrain Maciel e. A pedagogia histórico-crítica no cenário da educação física brasileira. 2013. 122f. Dissertação (Mestrado em Educação Física). Universidade de Brasília, Brasília, DF, 2013.

SOARES, Carmem Lúcia e colaboradores. Metodologia do ensino de educação física. São Paulo. Cortez, 1992.

VIGOTSKI, Lev Semenovich. A formação social da mente. 6. ed. Martins Fontes, 1998.

Downloads

Publicado

2020-07-23

Como Citar

Andrade, L. C. de, Lima, I. N. de, & Almeida, M. O. (2020). AGON, ALEA, MIMICRY E ILINX NA ESCOLA? O ENSINO DO JOGO NA EDUCAÇÃO FÍSICA A PARTIR DA SISTEMATIZAÇÃO DE ROGER CAILLOIS. Corpoconsciência, 24(2), 91-102. Recuperado de https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/corpoconsciencia/article/view/10508

Edição

Seção

Seção Temática - IMPLICAÇÕES EPISTEMOLÓGICAS DO JOGO (BRINQUEDO E BRINCADEIRA) NAS PRÁTICAS CORPORAIS