MOTIVAÇÃO E GINÁSTICA ARTÍSTICA: A OPINIÃO DE PRATICANTES E SEUS PROFESSORES

Autores

  • Priscila Lopes UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI - UFVJM UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO - USP http://orcid.org/0000-0002-1896-1841
  • Michele Viviene Carbinatto UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
  • Maurício Santos Oliveira UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO
  • Myrian Nunomura UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

Palavras-chave:

Motivação, Ginástica, Pedagogia do esporte

Resumo

Um dos aspectos analisados pela Psicologia do Esporte diz respeito à motivação. De origem intrínseca ou extrínseca, ela indica caminhos para a consolidação de ambientes de aprendizagem no esporte que deve atender, sobretudo, interesses do praticante. Logo, analisá-la e discuti-la tornou-se pertinente. Por meio da pesquisa qualitativa, cuja coleta de dados ocorreu pela entrevista semiestruturada e a análise pela Análise de Conteúdo, refletimos sobre a motivação de praticantes de ginástica artística e a opinião dos seus professores sobre os motivos de adesão, permanência e objetivos com a prática. No cruzamento entre os depoimentos das praticantes e professores há consonância nos aspetos intrínsecos, com destaque para características técnicas e desafiantes da ginástica artística. O mesmo não ocorre nos aspectos extrínsecos. De fato, as alunas praticantes parecem ter uma intenção de prática mais abrangente do que a elencada pelos seus professores, que parecem indicar o viés mais relativo a formação de atleta.

Biografia do Autor

Priscila Lopes, UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI - UFVJM UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO - USP

Mestre em Pedagogia do Movimento pela EEFEUSP

Departamento de Educação Física da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM)

Rua Imperatriz, 201, Jardim Imperial II, Diamantina, MG, Brasil, CEP: 39100-000 – (38)98814-8727 – priscalopes@usp.br

Licenciatura plena em Educação Física pela UniFMU; Mestre em Pedagogia do Movimento pela EEFEUSP; Doutaranda em Estudos Socioculturais e Comportamentais da Educação Física e Esporte pela EEFEUSP; Docente do curso de Educação Física da UFVJM.

http://lattes.cnpq.br/2483943408509191

Michele Viviene Carbinatto, UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

Doutora em Educação Física pela EEFEUSP.

Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo (USP)

Av. Prof. Mello Moraes, 65, Cidade Universitária, São Paulo, SP, Brasil, CEP: 05508-030 –  (11) 2648-0568 - mcarbinatto@usp.br

Bacharel e Licenciada em Educação Física pela FEFUNICAMP; Mestre em Corpoeridade e Pedagogia do Movimento pela UNIMEP; Doutora em Educação Física pela EEFEUSP; Docente do curso de Esportenda EEFEUSP.

http://lattes.cnpq.br/8121445153017136

Maurício Santos Oliveira, UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO

Doutor em Pedagogia do Movimento Humano pela EEFEUSP.

Departamento de Desportos da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)

Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras, Vitória, ES, Brasil, CEP: 29075-810 - mauricio_olliveira@yahoo.com.br

Licenciado Pleno e Bacharel em Treinamento em Esportes pela FEFUNICAMP; Mestre em Educação Física pela FEFUNICAMP; Doutor em Pedagogia do Movimento Humano pela EEFEUSP; Docente no Centro de Educação Física e Desportos da UFES.

http://lattes.cnpq.br/4786947482425420

Myrian Nunomura, UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

Professora titular

Escola de Educação Física e Esporte de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (USP)

Av. Dos Bandeirantes, 3900, Ribeirão Preto, SP, Brasil, CEP: 14040-907 – (16) 3315-0344, mnunomur@usp.br

Licenciada em Educação Física pela EEFEUSP; Mestre em Educação pela Yokohama National University; Doutora em Ciências do Esporte pela FEFUNICAMP; Livre-docente pela EEFEUSP.

http://lattes.cnpq.br/0318875503554406

Referências

BARDIN, Lawrence. Análise de conteúdo. 4. ed. Lisboa, Portugal: Edições 70, 2006.

BECKER JÚNIOR, Benno; TELÖKEN, Elenita. A criança no esporte. In: BECKER JÚNIOR, Benno (Org.). Psicologia aplicada à criança no esporte. Novo Hamburgo, RS: FEEVALE, 2000.

BOCK, Ana Mercês Bahia; FURTADO, Odair; TEIXEIRA, Maria de Lourdes Trassi. Psicologias: uma introdução ao estudo da psicologia. 11. ed. São Paulo: Saraiva, 2007.

BRASIL. Diagnóstico Nacional do Esporte: A prática de esporte no Brasil. 2016. Disponível em: <http://www.esporte.gov.br/diesporte/2.html>. Acesso em 29 de set. de 2016.

CAMPOS, Claudinei José Gomes. Método de análise de conteúdo: ferramenta para a análise de dados qualitativos no campo da saúde. Revista brasileira de enfermagem, v. 57, n. 5, p. 611-614, 2004.

CARBINATTO, Michele Viviene e colaboradores. Campos de atuação em ginástica: estado da arte nos periódicos brasileiros. Movimento, v. 22, n. 3, p. 917-928, 2016.

CARBINATTO, Michele Viviene; FREITAS, Elisangela Gamarano de; CHAVES, Aline Dessupoio. Women’s artistic gymnastics coaches in Brazil: from opportunity to olympic games. Sports coaching review, v.5, n.2, p.1-11, 2016.

CARBINATTO, Michele Viviene e colaboradores. Motivação e ginástica artística no contexto extracurricular. Conexões, v. 8, n. 3, p. 124-145, 2010.

CARBINATTO, Michele Viviene e colaboradores. Pedagogia do esporte e motivação: discussão à luz da opinião de ginastas. Revista brasileira de educação física e esporte, v. 31, n. 2, p. 433-446, 2017.

CARVALHO, Soraya de. O discurso midiático da ginástica artística. 102f. 2007. Dissertação (Mestrado em Educação Física). Universidade Católica de Brasília, Brasília, DF, 2007.

CERASOLI, Christopher P., NICKLIN, Jessica M.; FORD, Michael T. Intrinsic motivation and extrinsic incentives jointly predict performance: A 40-year meta-analysis. Psychological bulletin, v. 140, n. 4, p. 980, 2014.

COAKLEY, Jay. Sports in society: issues and controversies. New York, USA: McGraw Hill. 2001.

COGAN, Karen D. Sport psychology in gymnastics. In: DOSIL, Joaquin (Edit.). The sport psychologist's handbook: a guide for sport specific performance enhancement. Chichester, England: John Wiley & Sons Ltd., 2008.

COGAN, Karen D.; VIDMAR, Peter. Sports psychology library: gymnastics. Morgantown, USA: Fitness Information Technology, 2000.

COSTA, Vitor Ricci e colaboradores. A motivação para as primeiras peripécias na ginástica artística: a perspectiva de praticantes iniciantes. Pensar a prática, v. 20, n. 2, p. 295-305, abr./ jun., 2017.

FARIAS, Wallisson Lucas dos Santos e colaboradores. Educação física escolar nos anos finais do ensino fundamental e a prática de atividades físicas fora da escola. Revasf, v. 7, n. 12, p. 163-176, abr., 2017.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

GILLET, Nicolas e colaboradores. Examining the motivation-performance relationship in competitive sport: A cluster-analytic approach. International journal of sport psychology, v. 43, n. 2, 2012.

GORDILLO, Alex. Intervenção com os pais. In: BECKER JÚNIOR, Benno (Org.). Psicologia aplicada à criança no esporte. Novo Hamburgo, RS: FEEVALE, 2000.

GUIA ESCOLAS SÃO PAULO. Guia Escolas São Paulo. São Paulo: Educacional Marketing e Editora, 2008.

HOLT, Nicolas L. Positive youth development through sport. Nova York, USA: Routledge, 2016.

KAY, Tess; SPAAIJ, Ramón. The mediating effects of family on sport in international development contexts. International review for the sociology of sport, v. 47, n. 1, p. 77-94, 2012.

LIMA, Letícia Bartholomeu de Queiroz e colaboradores. A produção acadêmica em ginástica na pós-graduação em educação física das universidades estaduais de São Paulo. Revista brasileira de ciência e movimento, v.24, n.1, p.52-68, 2016.

LOPES, Priscila. Motivação e ginástica artística formativa no contexto extracurricular. 216f. 2009. Dissertação (Mestrado em Educação Física e Esporte). Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, 2009.

LOPES, Priscila; NUNOMURA, Myrian. Motivação para a prática e permanência na ginástica artística de alto nível. Revista brasileira de educação física e esporte, v. 21, n. 3, p. 177-87, 2007.

LOPES, Priscila e colaboradores. Motivos de abandono na prática de ginástica artística no contexto extracurricular. Revista brasileira de educação física e esporte, v. 30, n. 4, p. 1043-49, 2016.

LOPES, Priscila; OLIVEIRA, Maurício Santos; NUNOMURA, Myrian. Motivação e ginástica artística na escola: a perspectiva do professor. Revista brasileira de ciência e movimento, v. 24, n. 1, p. 69-79, 2016.

LONGO, Renan Acerbi e colaboradores. A permanência de crianças e jovens nos esportes: olhares para iniciação e especialização esportiva. Caderno de educação física e esporte, v. 15, n. 2, p. 121-132, jul./ dez., 2017.

LOVISOLO, Hugo. Tédio e espetáculo esportivo. In: ALABARCES, Pablo. Futbologias: futbol, identidad y violencia en América Latina. Buenos Aires: CLACSO, p. 241-255, 2003. Disponível em: <http://biblioteca.clacso.edu.ar/clacso/gt/20100919010923/alabarces.pdf>. Acesso em: 12 set. 2007.

MAGEAU, Geneviève A.; VALLERAND, Robert. J. The coach–athlete relationship: a motivational model. Journal of sports science, v. 21, n. 11, p. 883-904, 2003.

MASSIMO, Joe; MASSIMO, Sue. Gymnastics Psychology: the ultimate reference guide for coaches, athletics and parents. Nova York, USA: Morgan James Publishing, 2013.

MCCANN, Peggy; EWING, Martha. Motivation and outcomes of youth participation in sport. In: PRETTYMAN, Sandra Spickard; LAMPMAN, Brian. Learning culture through sports: exploring the role of sports in society. Lanham, USA: Rowman & Littlefield, 2006.

MIRANDA Renato; BARA FILHO, Maurício. Construindo um atleta vencedor: uma abordagem psicofísica do esporte. Porto Alegre, RS: Artmed, 2008.

MOREIRA, Wagner Wey; BENTO, Jorge Olímpio. Citius, altius, fortius: Brasil, esportes e jogos olímpicos. Belo Horizonte, MG: Casa da Educação Física, 2014.

MOREIRA, Wagner Wey; SIMÕES, Regina; PORTO, Eline. Análise de conteúdo: técnica de elaboração e análise de unidades de significado. Revista brasileira de ciência e movimento, v. 13, n. 4, p. 107-114, 2008.

NUNOMURA, Myrian (Org.). Fundamentos das ginásticas. Fontoura, SP: Jundiaí, 2016.

NUNOMURA, Myrian. Aspectos pedagógicos da ginástica artística. 281f. 2009. Tese (Livre Docência). Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, 2009.

PRETTYMAN, Sandra. Studying sport: what can we learn and why we do care? In: PRETTYMAN, Sandra Spickard; LAMPMAN, Brian. Learning culture through sports: exploring the role of sports in society. Lanham, USA: Rowman & Littlefield, 2006.

RECH, Terezinha. Dimensões psicossociais da entrevista. In: SCARPARO, Helen (Org.). Psicologia e pesquisa: perspectivas metodológicas. 2. ed. Porto Alegre, RS: Sulina, 2008.

REIS, Lorena Nabanete; OLIVEIRA, Amauri Aparecido Bássoli. A ginástica no Programa Segundo Tempo: desafios e possibilidades da prática em programas sociais. Conexões, v. 13, edição especial, p. 39-57, 2015.

RELVAS, Hugo. (Des) ajustes entre treinadores e jovens atletas nos motivos para a prática desportiva. Treino desportivo, Lisboa, Portugal, p. 4-9, 2005.

ROBERTS, Glyn C. Motivation in sport and exercise from an achievement goal theory perspective: After 30 years, where are we. Advances in motivation in sport and exercise, v. 3, p. 5-58, 2012.

SAMULSKI, Dietmar. Psicologia do esporte: manual para educação física e fisioterapia. Barueri, SP: Manole, 2002.

SANDS, William A. Introduction. In SANDS, Willian A.; CAINE, Dennis J.; BORMS, Jan. Scientific aspects of women's gymnastics. Basel: Medicine and sport science, 2003.

SAWASATO, Yumi Yamamoto; CASTRO, Maria de Fátima C. A dinâmica da ginástica olímpica (GO). In: GAIO, Roberta; BATISTA, José Carlos de Freitas. A ginástica em questão: corpo e movimento. São Paulo: Phorte, 2010.

SIMÕES, Regina e colaboradores. A produção acadêmica sobre ginástica: estado da arte dos artigos científicos. Revista brasileira de educação física e esporte, v. 30, n. 1, p. 183-198, 2016.

TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1992.

TSUKAMOTO, Mariana Harumi Cruz. A ginástica olímpica no contexto da iniciação esportiva. 156f. 2004. Dissertação (Mestrado em Educação Física e Esporte). Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, 2004.

UVA, José Eduardo Sousa. Aspectos a considerar na relação com os pais dos atletas: o papel dos pais no atletismo para jovens. Treino desportivo, Lisboa, n. 29, 3a série, Edição do IDP, p. 34-42, 2005.

VALLERAND, Robert. A hierarchical model of intrinsic and extrinsic motivation for sport and physical activity. In: HAGGER, Martin S.; CHATZISARANTIS, Nikos L. D. (Orgs.). Intrinsic motivation and self-determination in exercise and sport. Champaign, IL, USA: Human Kinetics. p. 255-279, 356-363, 2007.

VITALI, Francesca e colaboradores. Motivational climate, resilience, and burnout in youth sport. Sport sciences for health, v. 11, n. 1, p. 103-108, 2015.

WEINBERG, Robert S.; GOULD, Daniel. Fundamentos da psicologia do esporte e do exercício. 4. ed. Porto Alegre, RS: Artmed, 2008.

WEISS, Windee M.; WEISS, Maurren R. Sport commitment among competitive female gymnasts: a developmental perspective. Research quarterly for exercise and sport, v. 78, n. 1, p. 90-102, 2007.

WOODS, Ron. Social issues in sport. Champaign, USA: Human Kinects, 2011.

ZIVANOVIC, Nenad e colaboradores. Sports, sports idols and idolatry. Journal of sports science, v. 3, p. 309-316, 2015.

Downloads

Publicado

2018-11-29

Como Citar

Lopes, P., Carbinatto, M. V., Oliveira, M. S., & Nunomura, M. (2018). MOTIVAÇÃO E GINÁSTICA ARTÍSTICA: A OPINIÃO DE PRATICANTES E SEUS PROFESSORES. Corpoconsciência, 22(3), 86-10. Recuperado de https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/corpoconsciencia/article/view/7222

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)