O deslocamento epistêmico trazido pelas DCNERER e a formação inicial de professores

Jakellinny Gonçalves de Souza RIZZO, Eugênia Portela de Siqueira MARQUES

Resumo


O estudo apresenta as alterações trazidas pelas Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações étnico-raciais (DCNERER), no currículo dos cursos de Pedagogia do Estado de Mato Grosso do Sul, com a inserção da História e Cultura Africana e Afro-brasileira. Busca-se garantir o conhecimento pedagógico necessário aos futuros docentes para ministrarem aulas numa perspectiva crítica e identificarem o deslocamento epistêmico trazido ao currículo. Dialoga com os Estudos Pós- coloniais que tensionam os saberes legitimados pelo colonizador. Concluiu-se que existem avanços significativos para a formação dos futuros professores educarem na perspectiva da educação intercultural crítica e decolonial.

Palavras-chave


Currículo; Diretrizes; Formação de professores; Decolonialidade

Texto completo:

PDF

Referências


BACKES José Licínio. A construção de pedagogias decoloniais nos currículos das escolas indígenas. EccoS - Revista Científica, São Paulo, n. 45, p. 41-58, jan./abr., 2018.

BALLESTRIN, Luciana. América Latina e o giro decolonial. Revista Brasileira de Ciência Política, Brasília, n. 11, p. 89-117, maio-agosto 2013.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. Brasília: MEC; Conselho Nacional de Educação, 2005.

BRASIL. Lei n. 10.639/2003, de 09 de janeiro de 2003. Altera a Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília.

CANEN, Ana. Universos culturais e representações docentes: subsídios para a formação de professores para a diversidade cultural. Educação & Sociedade, ano, 22, n. 77, p. 207-227, dez., 2001.

DIALLO, Cintia Santos. História da África e cultura afro-brasileira no ensino superior público: análise sobre currículos e disciplinas dos cursos de licenciatura em História em Mato Grosso do Sul (2003-2016). Orientadora: Eugenia Portela de Siqueira Marques. 2017. 171 f. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, 2017.

DUSSEL, Henrique. Europa, Modernidade e eurocentrismo. In: LANDER, Edgardo (org.). A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais. Perspectivas latino-americanas. Buenos Aires: Clacso, 2005. p. 55-70.

FERREIRA, Cléa Maria da Silva. Formação de professores à luz da história e cultura afro-brasileira e africana: nova tendência, novos desafios para uma prática reflexiva. Revista ACOALFAplp - Acolhendo a Alfabetização nos Países de Língua Portuguesa, São Paulo, ano 3, n. 5, p. 224-238, 2008. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/reaa/article/download/11516/13284/0. Acesso em: 20 abr. 2019.

FLEURI, Reinaldo Matias (org.). Intercultura e movimentos sociais. Florianópolis: Mover, NUP, 1998.

FLEURI, Reinaldo Matias. Intercultura e educação. Revista Brasileira de Educação, n. 23, maio/jun./jul./ago., 2003.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários a prática educativa. 37. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GOMES, Nilma Lino. Descolonizar os currículos: um desafio para as pesquisas que articulem a diversidade étnico-racial e a formação de professores. In: Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino (ENDIPE), 14., 2008, Porto Alegre. Anais [...]. Porto Alegre: PUC, 2008. p. 17-41.

GOMES, Nilma Lino. Diversidade étnico-racial: por um projeto educativo emancipatório. In: FONSECA, Marcus Vinícius; SILVA, Carolina Mostaro Neves de; FERNANDES, Alexsandra Borges. Relações étnico-raciais e educação no Brasil. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2011. p. 39-60.

GOMES, Nilma Lino. Indagações sobre currículo: diversidade e currículo. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2007. 48 p.

GOMES, Nilma Lino. Relações Étnico-raciais, educação e descolonização dos currículos. Currículo sem Fronteiras, v. 12, n. 1, p. 98-109, jan./abr., 2012.

MUNANGA, Kabengele (org.). Superando o racismo na escola. Brasília: Ministério da Educação, 2005.

OLIVEIRA, Iolanda de. A formação de profissionais docentes para a educação das relações taciais nos planos nacionais da educação. In: AGUIAR, Marcia Angela da S. (org.) Educação e diversidade: estudos e pesquisas. Recife: Gráfica J. Luiz Vasconcelos, v. 2, 2009. p. 203-212.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidad y modernidad-racionalidad. 2005. Disponível em: https://pt.scribd.com/doc/36091067/Anibal-Quijano-Colonialidade-e-Modernidade Racionalidade. Acesso em: 15 jan. 2019.

SACRISTÁN, José Gimeno. Políticas de la diversidad para una educación democrática igualadora. In: SIPÁN COMPAÑE, A. (coord.). Educar para la Diversidad en el siglo XXI. Zaragoza (Espanha): Mira, 2001.

SANTOMÉ, Jurjo Torres. As culturas negadas e silenciadas no currículo. In: SILVA, Tomaz Tadeu da (org.). Alienígenas na sala de aula: uma introdução aos estudos culturais em educação. Trad. Tomaz Tadeu da Silva. Petrópolis: Vozes, 1995.

SILVA, Tomaz Tadeu da. A construção do currículo na sala de aula: o professor como pesquisador. São Paulo: EPU, 1990.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

WALSH, Catherine. Interculturalidad, plurinacionalidad y decolonialidad: las insurgencias político-epistémicas de refundar el Estado. Tabula Rasa, Bogotá, n. 9, p. 131-152, 2008.

WALSH, Catherine. Interculturalidade crítica e pedagogia decolonial: in-surgir, re-existir e re-viver. In: CANDAU, Vera Maria (org.). Educação intercultural na América Latina: entre concepções, tensões e propostas. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2009. p. 12-43.




DOI: https://doi.org/10.29286/rep.v29ijan/dez.8952

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


     
 
 

Fontes de Indexação:

        
 
 
 
R. Educ. Públ. Cuiabá:UFMT. Av. Fernando Corrêa da Costa, 2367, Boa Esperança. Cuiabá-MT, Universidade Federal de Mato Grosso, Instituto de Educação, sala 02 térreo.. CEP: 78.060-900 – Telefone: (65) 3615-8466. Homepage: http://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica; E-Mail: rep@ufmt.br
 
Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial 3.0 Brasil License
 
 
 

 

contador de visitantes Acessos

Design e editoração eletônica