ATIVIDADES CIRCENSES NA EDUCAÇÃO FÍSICA: TRANSFORMANDO A ESCOLA EM PICADEIRO

Autores

  • Luana Zanotto Universidade Federal de São Carlos
  • Osmar Moreira de Souza Junior Universidade Federal de São Carlos

Palavras-chave:

Educação física escolar, conteúdo, atividades circenses

Resumo

O estudo objetivou analisar a implementação de uma unidade didática de atividades circenses em uma turma de 6º ano do Ensino Fundamental de uma Escola Estadual do interior paulista. Utilizou-se da pesquisa-ação, consolidada em dez aulas-intervenções. Para coletas de dados foram elaborados diários de aula e roda de conversas na perspectiva do grupo focal. A análise dos dados revelou duas categorias temáticas: i) a unidade didática das atividades circenses e a participação dos alunos; ii) as dificuldades, limitações e possibilidades. Observamos o potencial educativo na dimensão procedimental do conteúdo, bem como as conquistas em âmbito conceitual e atitudinal, possibilitando às crianças o direito de conhecer, vivenciar e recriar as experiências corporais como fenômeno cultural do movimento.

Biografia do Autor

Luana Zanotto, Universidade Federal de São Carlos

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE - Universidade Federal de São Carlos).  Licenciada em Educação Física - UFSCar.

Osmar Moreira de Souza Junior, Universidade Federal de São Carlos

Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação e do Departamento de Educação Física e Motricidade Humana (DEFMH/UFSCar). Doutor em Educação Física.

Downloads

Publicado

2016-12-23

Como Citar

Zanotto, L., & Souza Junior, O. M. de. (2016). ATIVIDADES CIRCENSES NA EDUCAÇÃO FÍSICA: TRANSFORMANDO A ESCOLA EM PICADEIRO. Corpoconsciência, 20(2), 23-32. Recuperado de https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/corpoconsciencia/article/view/4308