Corpos em Movimento: Políticas, Experiências e Métodos Possíveis - Apresentação

Autores

DOI:

10.31560/2595-3206.2019.6.9949

Resumo

Métodos, metodologias, intenções, movimentos, experiências e reverberações de pesquisa, com corpos, gêneros e sexualidades em dissidências, comparecem para as ciências humanas e para os sujeitos em pesquisa como desafio para quem se coloca em risco com os problemas que se fazem ao provocar e desconfiar das racionalidades dominantes que durante grande parte da modernidade fixou e qualificou paradigmas e modos de saber. Nesse Dossiê, existências e modos de vida, afirmam a pesquisa como exercício político, no risco e na coragem com práticas e experiências que deslocam perguntas, afetos e afecções, objetivando melhor compreender o que temos feito de nós e o que de nós os discursos de verdades inventaram e narraram. Este desafio se faz acompanhado por questões problemas transgressores que marcam e afirmam apostas éticas e políticas de pesquisadores/as a favor de mundos possíveis, plurais, múltiplos e afeito a diferença.  Diante deste desafio, nesse Dossiê, deslocando paixões e tretas com questões epistemológicas/metodológicas com o(s) corpo(s), gênero(s) e sexualidade(s) os/as autores/as, fazem acontecer conversas interessadas produzidas em (des)caminhos com a singularidade e os modos de compreensão sobre pesquisa e a fragilidade do/da pesquisador/a. Nesse Dossiê, por ser este seu objetivo, uma gama de possiblidades teóricas e metodológicas são apresentadas, mostrandonos a efervescência criativa que se abre com a pesquisa interessada e implicada com os corpo(s), gênero(s) e sexualidade(s).

Downloads

Publicado

2020-03-06

Edição

Seção

Dossiês Temáticos