v. 27, n. 45 (2020)

Estudos Literários

A partir do final dos anos 1970, com os desdobramentos da “Virada Linguística” e do “Retorno da Narrativa”, na seara dos historiadores e críticos literários, enfrentamentos, negociações e intercâmbios desestruturam a aparente rigidez epistêmica, metodológica e teórica entre os campos das disciplinas da História e Literatura. O debate entre campos na cidade letrada contemporânea, transfigura nas universidades, ganharam novos impulsos também a partir dos dilemas identitários dos movimentos das mulheres, negros, indígenas, LGBTs questionando as meta-narrativas e conceitos fechados como cultura, classe, raça e gênero. As fronteiras “móveis” entre a História e a Literatura na abordagem de termos explosivos como verdade, fábula, fato, ficção, narrativa autorizaram uma vasta gama de estudos, discussões e proposições intempestivas sobre o ato de escrever, de fazer ciência.

Diante desse cenário, convidamos pesquisadores das diferentes áreas do saber envolvidos com essas temáticas a apresentarem estudos originais – em formato de artigo/ensaios – para o presente dossiê intitulado “Duelos na cidade letrada: História e Literatura em tempos de crise”.

Sumário

Editorial

 
PDF
1-5

Apresentação

Renilson Rosa Ribeiro, Luís César Castrillon Mendes, Mairon Escorsi Valério
PDF
6-9

Dossiê

Márcia Romero Marçal
pdf
10-32
Adriana Carolina Hipólito de Assis
PDF
33-47
Vitória Azevedo da Fonseca
PDF
48-64
Lia Machado dos Santos, Ilse Maria da Rosa Vivian
PDF
65-79
Carlos Augusto De Melo, Maria Clara Costa Pereira
PDF
80-96
Melina Pereira Savi
PDF
97-118
Regina Nascimento Silva, Fernanda Aquino Sylvestre
PDF
119-131
Ana Beatriz Ferreira Dias, Demétrio Alves Paz
PDF
132-156
Kenia Gusmão Medeiros, Álvaro Ribeiro Regiani
PDF
157-181
Amauri Junior da Silva Santos, Renilson Rosa Ribeiro
PDF
182-196

Outros lugares

ALINE BENATO Benato Soares, Mirian Ruffini
PDF
197-214
Carlos Eduardo de Araujo Placido
PDF
251-234
Jaqueline Angelo dos Santos Denardin

Resenha

Maurício Silva
PDF
235-237