Gestão de saúde e segurança do trabalho: um estudo de caso em uma instituição de ensino superior privada

Autores

DOI:

10.30781/repad.v7i3.16150

Palavras-chave:

Saúde e Segurança do Trabalho. Situações de Emergência-Urgência. Nível de Conhecimento. Acidente de Trabalho. Treinamento.

Resumo

Ter trabalhadores treinados, que sabem como agir em situações de emergência-urgência, se torna essencial para a promoção da prevenção de riscos, sejam eles relacionados aos próprios trabalhadores, ou que possam acometer os terceiros que adentram em instituições de ensino todos os dias. O objetivo desta pesquisa foi fomentar políticas de capacitação dos trabalhadores de uma instituição de ensino superior privada para ações em situações de emergência-urgência no trabalho. Tratou-se de um estudo de caso e a pesquisa classificou-se como aplicada, descritiva, exploratória e qualitativa-quantitativa. A coleta de dados foi realizada em três etapas: entrevista, coleta de documentos e aplicação de questionário sócio demográfico e de nível de conhecimento. Os dados foram analisados via análise de conteúdo, análise documental e análises estatísticas. Diagnosticou-se que o nível de conhecimento dos trabalhadores da instituição sobre situações de emergência-urgência situa-se entre bom e ótimo e, com os dados obtidos, os objetivos desta pesquisa foram atingidos, viabilizando o desenvolvimento de cinco propostas para a instituição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

ROBERTA FRANCO EVERS, IFRS Campus Porto Alegre

Tecnóloga em Processos Gerenciais pelo IFRS Campus Porto Alegre (2019) e Técnica em Segurança do Trabalho pelo IFRS Campus Porto Alegre (2023). Responsável por Equipe Administrativa da Equipe de Cadastro do Transporte da Empresa Pública de Transporte e Circulação em Porto Alegre.

BIANCA SMITH PILLA, IFRS Campus Porto Alegre

Graduação em Administração (2000), mestrado (2002) e doutorado (2007) em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Especialização em Formação de Consultores (2001) pela UFRGS e MBA em Gestão de Pessoas no Setor Público pela Universidade Estácio de Sá (2014). Técnica em Segurança do Trabalho pelo IFRS (2017). Experiência profissional e acadêmica na área da Administração, com ênfase em Gestão de Pessoas. Professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Porto Alegre na área da Administração e Diretora de Gestão de Pessoas do Campus. Temas de interesse: RH eletrônico, e-learning, carreira, educação corporativa, empreendedorismo e saúde e segurança do trabalho.

Referências

ANJOS, Kleber Rodrigo dos et al. Um estudo de caso sobre o treinamento e desenvolvimento uma instituição de ensino superior. In: XVIII COLOQUIO INTERNACIONAL DE GESTIÓN UNIVERSITARIA, 2018. Anais eletrônicos. Loja/ Equador: Universidad Técnica Particular de Loja, 2018. Disponível em: <https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/190720/102_00176.pdf>. Acesso em 29 out. 2018.

ARAÚJO, Luis César Gonçalves de. Gestão de pessoas: estratégias e integração organizacional. São Paulo: Atlas, 2006.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 14276: brigada de incêndio e emergência - requisitos e procedimentos. Rio de Janeiro, 2020. Disponível em: <https://www.studocu.com/pt-br/document/universidade-tecnologica-federal-do-parana/seguranca-no-trabalho/nbr-14276-2020-treinamento-em-brigada-de-incendio/20304150>. Acesso em: 20 abr. 2023.

BITENCOURT, Celso Lima; ALEVATO, Hilda Maria Rodrigues. Segurança e saúde ocupacional: o caso de uma instituição federal de ensino superior do Rio de Janeiro. In: VIII Congresso Nacional de Excelência em Gestão, 2012, Rio de Janeiro. Anais eletrônicos. Rio de Janeiro: Universidade Federal Fluminense. Disponível em: <http://www.inovarse.org/sites/default/files/T12_0493_2758.pdf>. Acesso em: 14 out. 2018.

BRASIL. NR 4: Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho. 2016. Disponível em: <http://trabalho.gov.br/images/Documentos/SST/NR/NR4.pdf>. Acesso em: 28 out. 2018.

BRASIL. NR 5: Comissão Interna de Prevenção de Acidentes. 2011. Disponível em: <http://trabalho.gov.br/images/Documentos/SST/NR/NR5.pdf>. Acesso em: 28 out. 2018.

BRASIL. NR 7: Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional. 2013. Disponível em: <http://trabalho.gov.br/images/Documentos/SST/NR/NR7.pdf>. Acesso em: 28 de out. 2018.

BRASIL. NR 9: Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. 2019. Disponível em: <https://www.gov.br/trabalho-e-previdencia/pt-br/acesso-a-informacao/participacao-social/conselhos-e-orgaos-colegiados/ctpp/arquivos/normas-regulamentadoras/nr-09-atualizada-2019.pdf>. Acesso em: 20 abr. 2023.

BRASIL. NR 23: Proteção Contra Incêndios. 2011. Disponível em: <http://trabalho.gov.br/images/Documentos/SST/NR/NR23.pdf>. Acesso em: 28 out. 2018.

BRASIL. Ministério da Previdência Social. Cartilha do Plano Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho. 2014, p. 9-10; 48-51. Disponível em: <http://sa.previdencia.gov.br/site/2014/08/Cartilha-Plano-Nacional-de-SST.pdf>. Acesso em: 28 out. 2018.

BRASIL. Ministério do Trabalho e Previdência. Segurança e Saúde no Trabalho passa a figurar como o quinto Direito de Todos os Trabalhadores. 2022. Disponível em: < https://www.gov.br/trabalho-e-previdencia/pt-br/noticias-e-conteudo/trabalho/2022/junho/seguranca-e-saude-no-trabalho-passa-a-figurar-como-o-quinto-direito-de-todos-os-trabalhadores >. Acesso em: 20 abr. 2023.

BRASIL. Lei n° 13.722/2018: Torna obrigatória a capacitação em noções básicas de primeiros socorros de professores e funcionários de estabelecimentos de ensino públicos e privados de educação básica e de estabelecimentos de recreação infantil. Disponível em: <http://legis.senado.leg.br/legislacao/ListaTextoSigen.action?norma=30228750&id=3 0228770&idBinario=30228784&mime=application/rtf>. Acesso em: 28 out. 2018.

BRASIL. Projeto de Lei da Câmara n° 17/2018: Institui a obrigatoriedade de os estabelecimentos de ensino das redes pública e privada voltados à educação infantil e à educação básica e os estabelecimentos de recreação infantil capacitarem profissionais do seu corpo docente ou funcional em noções básicas de primeiros socorros. Disponível em: <https://www25.senado.leg.br/web/atividade/materias/-/materia/132751>. Acesso em: 28 out. 2018.

CARDELLA, Benedito. Segurança no trabalho e prevenção de acidentes: uma abordagem holística: segurança integrada à missão organizacional com produtividade, qualidade, preservação ambiental e desenvolvimento de pessoas. São Paulo: Atlas, 1999.

CASTRO, Pedro Marcos Roma de; BORGES-ANDRADE, Jairo Eduardo. Identificação das necessidades de capacitação profissional: o caso dos assistentes administrativos da Universidade de Brasília. Revista de Administração da USP, São Paulo, v. 39, n. 1, p. 96-108, jan./fev./mar. 2004. Disponível em: < http://rausp.usp.br/wp-content/uploads/files/V390196.pdf >. Acesso em: 30 out. 2018.

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA. Resolução n° 1.451/1995: Estabelece estruturas para prestar atendimento nas situações de urgência-emergência, nos Pronto Socorros Públicos e Privados. Disponível em: <https://sistemas.cfm.org.br/normas/visualizar/resolucoes/BR/1995/1451>. Acesso em: 11 nov. 2018.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6ª ed. São Paulo: Atlas, 2008.

MAGALHÃES, Mônica Lemes; BORGES-ANDRADE, Jairo Eduardo. Auto e hetero- avaliação no diagnóstico de necessidades de treinamento. Estudos de psicologia, Natal, v. 6, n. 1, p. 33-50, 2001. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/%0D/epsic/v6n1/5331.pdf>. Acesso em: 30 out. 2018.

MARCONDES, Reynaldo Cavalheiro. Desenvolvendo pessoas: do treinamento e desenvolvimento à universidade corporativa. In: GODOY, Arilda Schmidt et al. Organizadoras HANASHIRO, Darcy M. M.; TEIXEIRA, Maria L. M.; ZACCARELLI, Laura M. Gestão do fator humano: uma visão baseada nos stakeholders. 2ª ed. São Paulo: Saraiva, 2008.

MILKOVICH, George T.; BOUDREAU, John W. Tradução MARCONDES, Reynaldo C. Administração de Recursos Humanos. São Paulo: Atlas, 2000, p. 338-339.

MIRANDA, Yram de Olinda Neves. O uso do sistema de treinamento e desenvolvimento como estratégia corporativa. 2016, fl. 8, Dissertação de Mestrado em Ciências Empresariais. Universidade Fernando Pessoa, Porto, 2016. Disponível em: <https://bdigital.ufp.pt/bitstream/10284/5383/1/DM_Yram.pdf>. Acesso em 29 out. 2018.

MORAES, Gilson. Desenvolvimento de um modelo para o levantamento de necessidades de treinamento e desenvolvimento de recursos humanos. 2002, fl. 99. Dissertação de Mestrado em Engenharia de Produção. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2002. Disponível em: <https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/83120/223331.pdf>. Acesso em: 30 out. 2018.

OCCUPATIONAL SAFETY AND HEALTH ADMINISTRATION. What is First Aid? Estados Unidos da América, 2017. Disponível em: <https://www.osha.gov/SLTC/medicalfirstaid/recognition.html>. Acesso em: 28 out. 2018.

OLIVEIRA, Gisela. Comunicar numa situação de emergência ou de crise. In: Territorium, Revista da Associação Portuguesa de Riscos, Prevenção e Segurança, n. 14, p. 114-120, ago. 2007. Disponível em: . Acesso em: 09 nov. 2018.

OLIVEIRA JÚNIOR, Miguel Adilson de; SILVA JÚNIOR, Carlos Jaime da; TOLEDO, Elizandra Maria de. O conhecimento em pronto-socorrismo de professores da rede municipal de ensino do ciclo I de Cruzeiro-SP. Centro Universitário Teresa D'Ávila. Revista Educação, Cultura e Comunicação, v. 4, n. 7, jan./jun. 2013, p. 39-48. Disponível em: <http://www.publicacoes.fatea.br/index.php/eccom/article/viewFile/591/421>. Acesso em: 09 out. 2018.

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO. Convenção nº 187: Quadro Promocional para a Segurança e a Saúde no Trabalho. Genebra, 2006, 8 p. Disponível em: <http://www.gso.org.br/files/file_id266.pdf>. Acesso em: 28 out. 2018.

PAIVA, Maria Henriqueta Rocha Siqueira; OLIVEIRA, Adriana Cristina de. Conhecimento e atitudes de trabalhadores de um serviço público de emergência sobre adoção de precauções padrão. Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix. Universidade Federal de Minas Gerais. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 64, n. 4, jul./ago. 2011, p. 704-710. Disponível em: <http://www.redalyc.org/html/2670/267021463012/v>. Acesso em: 09 out. 2018.

PASSOS, Andréa Pereira. Necessidade de treinamento e desenvolvimento de pessoal. Universidade Candido Mendes. Rio de Janeiro, 2003, p.26. Disponível em: <http://www.avm.edu.br/monopdf/23/ANDREA%20PEREIRA%20PASSOS.pdf>. Acesso em: 30 out. 2018.

PORTUGAL. Organização de Serviços de Saúde do Trabalho: Requisitos de Organização e Funcionamento - Atividades - Emergência e Primeiros Socorros. Disponível em: <https://www.dgs.pt/saude-ocupacional/organizacao-de-servicos-de-saude-do-trabalho/requisitos-de-organizacao-e-funcionamento/atividades/emergencia-e-primeiros-socorros.aspx>. Acesso em: 28 out. 2018.

RIO GRANDE DO SUL. Lei Complementar n.º 14.376/2013: Estabelece normas sobre Segurança, Prevenção e Proteção contra Incêndios nas edificações e áreas de risco de incêndio no Estado do Rio Grande do Sul e dá outras providências. Disponível em: <http://www.al.rs.gov.br/FileRepository/repLegisComp/Lec%20n%C2%BA%2014.376.pdf>. Acesso em: 21 de nov. 2018.

RIO GRANDE DO SUL. Decreto nº 51.803/2014: Regulamenta a Lei Complementar nº 14.376, de 26 de dezembro de 2013, e alterações, que estabelece normas sobre segurança, prevenção e proteção contra incêndio nas edificações e áreas de risco de incêndio no Estado do Rio Grande do Sul. Disponível em: <http://www.al.rs.gov.br/legis/M010/M0100099.ASP?Hid_Tipo=TEXTO&Hid_TodasNormas=61323&hTexto=&Hid_IDNorma=61323>. Acesso em: 28 out. 2018.

RIO GRANDE DO SUL. Resolução Técnica CBMRS nº 01 – 2022 - Versão Corrigida 03: Estabelece as diretrizes básicas de segurança contra incêndio no Estado do Rio Grande do Sul. Disponível em: <https://www.bombeiros.rs.gov.br/upload/arquivos/202206/15160907-resolucao-tecnica-cbmrs-n-01-2022-versao-corrigida-03.pdf >. Acesso em: 24 abr. 2023.

RIO GRANDE DO SUL. Resolução Técnica CBMRS nº 05 – Parte 3.1/2016: Estabelece o procedimento administrativo nas edificações regularizadas mediante Plano Simplificado de Prevenção e Proteção Contra Incêndio – PSPCI, conforme Lei Complementar n.º 14.376, de 26 de dezembro de 2013, e suas alterações, e Decreto Estadual n.º 51.803, de 10 de setembro de 2014, e suas alterações. Disponível em: <https://admin.bombeiros.rs.gov.br/upload/arquivos/201705/31154502-rtcbmrs-n-05-parte-3-1-2016-pspci-versao-corrigida.pdf>. Acesso em: 15 mai. 2023.

RIO GRANDE DO SUL. Resolução Técnica CBMRS nº 05 - Parte 07/2020: Estabelece o procedimento administrativo nas edificações e áreas de risco de incêndio existentes e edificações e áreas de risco de incêndio licenciadas pela Lei Complementar n.º 14.376/2013, conforme Lei Complementar n.º 14.376, de 26 de dezembro de 2013, e suas alterações, e Decreto Estadual n.º 51.803, de 10 de setembro de 2014, e suas alterações. Disponível em: <https://admin.bombeiros.rs.gov.br/upload/arquivos/202001/29140409-rtcbmrs-n-05-parte-07-2020-edificacoes-e-areas-de-risco-de-incendio-existentes-e-licenciadas-pela-lc-n-14-376-2013.pdf >. Acesso em: 24 abr. 2023.

ROESCH, Sylvia Maria Azevedo. Projetos de estágio e de pesquisa em administração: guia para estágios, trabalhos de conclusão, dissertações e estudos de caso. 3ª ed. São Paulo: Atlas, 2005, 336 p.

SÁ-SILVA, Jackson Ronie; ALMEIDA, Cristóvão Domingos de; GUINDANI, Joel Felipe. Pesquisa documental: pistas teóricas e metodológicas. Universidade Federal do Rio Grande. Revista Brasileira de História & Ciências Sociais, ano 1, n. 1, jul. 2009. Disponível em:

SEIFFERT, Mari Elizabete Bernardini. Sistemas de gestão ambiental (ISO 14001) e saúde e segurança ocupacional (OHSAS 18001): vantagens da implantação integrada. 2ª ed. São Paulo: Atlas, 2010, p.10.

SILVA, Renata Lemes; KAWAMOTO JÚNIOR, Luiz Teruo. Método para treinamento de situações de emergências em universidades: conscientização e tecnologia. Universidade de Mogi das Cruzes. Revista Espacios, v. 38, n. 14, 2017, p. 21-32. Disponível em: <http://www.revistaespacios.com/a17v38n14/a17v38n14p21.pdf>. Acesso em: 14 out. 2018.

Downloads

Publicado

2024-04-30

Como Citar

FRANCO EVERS, R.; SMITH PILLA, B. Gestão de saúde e segurança do trabalho: um estudo de caso em uma instituição de ensino superior privada. Revista Estudos e Pesquisas em Administração, [S. l.], v. 7, n. 3, 2024. DOI: 10.30781/repad.v7i3.16150. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/repad/article/view/16150. Acesso em: 19 jul. 2024.