ANÁLISE SOBRE A SÍNDROME DE BURNOUT EM POLICIAIS MILITARES DO MUNICÍPIO DE MARABÁ-PA

Autores

  • David Nogueira Silva Marzzoni Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Laize Almeida de Oliveira Universidade Federal de Goiás
  • Antônio Wairan da Silva Ferreira Universidade Estadual do Tocantins

DOI:

10.30781/repad.v5i2.12134

Palavras-chave:

Síndrome de Burnout, Polícia, Exaustão Emocional

Resumo

O serviço policial militar (PM) é identificado pelo forte contato com situações adversas, fazendo com que os policiais se tornem muito vulneráveis aos efeitos psicológicos. A presente pesquisa tem por interesse investigar a Síndrome de Burnout em policiais militares do município de Marabá-PA. A população alvo do estudo compreende homens e mulheres do serviço ativo que estão lotados no 4ºBPM/CPRII, foram avaliados 140 profissionais. Para a coleta de dados foi utilizado o questionário Maslach Burnout Inventory (MBI) uma versão brasileira proposta por Tamayo (2003), que consiste em 22 questões com características psicofísicas em relação ao trabalho. Ao avaliar os resultados da pesquisa observou-se que 65,7% da amostra é do sexo masculino, 34,2% feminino. A faixa estaria preponderante foi entre 31 e 40 anos de idade, em relação ao estado civil a pesquisa mostra que 27,8% estão solteiros e 36,4% casados, a respeito da jornada de trabalho, a maioria (47,9%) cumpre uma rotina de tarefas superior a 40 horas semanais. A pesquisa revelou ainda muita exaustão emocional, que somados perfazem 67,6% dos entrevistados, a análise dos resultados permite concluir que a síndrome de Burnout está presente nos policiais militares. Para a dimensão Baixa Realização Profissional o sexo feminino apresenta indicadores de menor realização profissional do que o masculino. A vista disso, pode-se concluir que os homens apresentam percepção de menor desconforto relacionado ao trabalho do que as mulheres.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, D. M. Satisfação no trabalho e estresse ocupacional na perspectiva dos policiais militares do Estado do Rio Grande do Sul. 2015. (Dissertação de mestrado) -Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS, 2015.

BONEZ, A., DAL MORO, E.; SEHNEM, S. B. Saúde mental de agentes penitenciários de um presídio. Psicologia Argumento, 2013; 31(74), 507–517. doi:10.7213/psicol.argum.31.074.AO05.

CARNEIRO, S. D. R. M., NETO, H. P. C., NETO, M. A. C., MACEDO, D. R., FREITAS, S. F.; LIMA, D. L. F. Síndrome de Burnout: avaliação em auxiliares de saúde bucal na cidade de Fortaleza. Revista Ciência e Pesquisa Unifor, 2013; 3(1), 46-57.

CORRÊA, J. S., LOPES, L. F. D., ALMEIDA, D. M.; CAMARGO, M. E. Bem-estar no trabalho e síndrome de burnout: Faces opostas no labor penitenciário. Revista de Administração Mackenzie, 2019; 20(3). doi:10.1590/1678-6971/eRAMG190149

DEMO, G., FOGAÇA, N., NUNES, I., EDREI, L. & FRANCISCHETO, L. Políticas de gestão de pessoas no novo milênio: cenário dos estudos publicados nos periódicos da área de administração entre 2000 e 2010. Revista RAM, v. 12, n. 5, pp. 15-42. 2011.

FRAGA, Cristina K. A Polícia Militar ferida: da violência visível à invisibilidade da violência nos acidentes em serviço. Tese de Doutorado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, 2005.

GILLEN, Terry. Assertividade. São Paulo: Nobel, 2001.

GUIMARÃES, L. A. M. Síndrome de Burnout e qualidade de vida de policiais militares e civis. Revista Sul-Americana de Psicologia, 2014; 2(1), 100-122.

GUIMARÃES, L. A. M.; CARDOSO, W. L. C. D. Atualizações sobre a síndrome de Burnout. In: Série saúde mental e trabalho. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2004a. v. 3, p. 43-61.

LIMA, FRB; OLIVEIRA, AAR; FERREIRA, EO; NETO, PSP; BENEVIDES, ACS; LIMA, DLF. Identificação preliminar da síndrome de burnout em policiais militares. Motricidade Edições Desafio Singular, 2018, vol. 14, n. 1, pp. 150-156.

MACHADO, C. E., TRAESEL, E. S.; MERLO, A. R. P. Profissionais da Brigada Militar: Vivências do cotidiano e subjetividade. PsicolArgum, 2015; 33(81), 238-257.

MARZZONI, D. N. S.; BATTISTELLA, L. F.; PEREIRA, Y. P. A.; SANTOS JUNIOR, J. P. dos. A Invisibilidade do Esgotamento Profissional: uma investigação acerca dos policiais militares que trabalham no serviço administrativo. Revista Científica da Faculdade de Educação e Meio Ambiente, [S. l.], v. 12, n. 1, p. 19–39, 2021. DOI: 10.31072/rcf.v12i1.895.

MARZZONI, D. N. S.; PEREIRA, Y. P. A. Clima organizacional: estudo de caso em uma secretaria estadual. ISBN 978-65-5706-257-9. DOI 10.22533/at.ed.579201008 Ponta Grossa, PR: Atena, 2020.

MARZZONI, D. N. S.; PEREIRA, Y. P. A. People management: case study of the organizational climate in a public institution. Research, Society and Development, [S. l.], v. 9, n. 7, p. e449974364, 2020. DOI: 10.33448/rsd-v9i7.4364. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/4364. Acesso em: 23 jul. 2021.

MASLACH, C.; JACKSON, S. E. The Maslach burnout inventory. 2. ed. Palo Alto: Consulting Psychologist Press, 1996.

MORENO, F.; GIL, G.; HADDAD, M.; VANNUCHI, M. Estratégias e intervenções no enfrentamento da Síndrome de burnout. Revista de Enfermagem da UERJ, Rio de Janeiro, 2011 jan/mar; 19(1):140-5.

NEWSTROM, J. W. Comportamento organizacional: o comportamento humano no trabalho. São Paulo: McGraw, 2008.

SANTOS, D. A. P. A Gestão da Qualidade na Polícia Militar do Estado de São Paulo: Um Estudo De Caso. Dissertação apresentada à Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo, 2004.

SOARES, J. M. Transtornos mentais e comportamentais: perfil dos afastamentos de servidores públicos estaduais em Alagoas. Revista Adm. em Questão. 17(4), 523–585. 2019.

TAMAYO, M. R. Validação do inventário de Burnout de Maslach. In: CONGRESSO NORTE-NORDESTE DE PSICOLOGIA, 3., 2003, João Pessoa. Resumos... João Pessoa- SE: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Sergipe, 2003. p. 392.

TSCHIEDEL, R. M.; MONTEIRO, J. K. Prazer e sofrimento no trabalho das agentes de segurança penitenciária. Estudos de Psicologia, 2013; 18(3), 527–535. doi:10.1590/S1413-294X2013000300013.

WELTMAN, G., LAMON, J.; FREEDY, E.; CHARTRAND, D. Police Department Personnel Stress Resilience Training: An institutional case study. Global Advances in Health and Medicinet, 2014; 3(2), 72–79. doi:10.7453/gahmj.2014.015

ZOHAR, D. Predicting burnout with a hassle-based measure of role demands. Journal of Organizational Behaviour, v. 18, p. 101-115, 2001.

Downloads

Publicado

2021-08-31

Como Citar

MARZZONI, D. N. S.; ALMEIDA DE OLIVEIRA, L.; DA SILVA FERREIRA, A. W. ANÁLISE SOBRE A SÍNDROME DE BURNOUT EM POLICIAIS MILITARES DO MUNICÍPIO DE MARABÁ-PA. Revista Estudos e Pesquisas em Administração, [S. l.], v. 5, n. 2, 2021. DOI: 10.30781/repad.v5i2.12134. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/repad/article/view/12134. Acesso em: 23 set. 2021.