AVALIAÇÃO DO POTENCIAL DE ECONOMIA DE ENERGIA E REDUÇÃO DE EMISSÕES DE CO2 EM UM SISTEMA DE TRANSPORTE PÚBLICO

Autores

DOI:

10.30781/repad.v4i1.9542

Palavras-chave:

Ônibus elétrico. Emissões de gases de efeito estufa. Consumo de combustível. Mobilidade urbana sustentável.

Resumo

O crescimento das emissões de poluentes no setor transportes, fruto do incremento da frota de veículos em circulação no país, motivou sobremaneira a elaboração deste trabalho, que se propôs a comparar o consumo de combustível, consumo de energia e emissão de CO2 equivalente de duas tecnologias alternativas ao uso de combustíveis não renováveis – os ônibus híbridos e elétricos. Foram propostos sete cenários nas rotas do Gama, Ceilândia, Sobradinho, Taguatinga e Jardim Botânico. O estudo propôs três métodos de cálculo que podem ser utilizados para ônibus urbanos. Quanto aos resultados constatou-se que, em termos de emissão de CO2, o ônibus elétrico tem um potencial poluidor 64,7% menor do que o ônibus movido a diesel. O ônibus híbrido tem o potencial de emitir 23,9% menos CO2 e consumir 18,8% menos combustível que o convencional. Os resultados mostraram que não houve diferença entre a inserção de novas tecnologias em rotas fora do horário de pico. A partir dos resultados, discute-se a importância da priorização de fontes renováveis na matriz energética brasileira, com vista a uma maior utilização de combustíveis alternativos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Camila Padovan da Silva, Universidade de Brasília

Finalizando o mestrado em Transportes, no Programa de Pós graduação em Transportes pela Universidade de Brasília, linha de pesquisa em Transporte sustentável

Augusto César de Mendonça Brasil, Universidade de Brasília

Possui graduação em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal do Pará (1988), mestrado em Engenharia Ambiental pela Universidade Federal do Espírito Santo (1992), doutorado em Engenharia Mecânica pelo Instituto Superior Técnico da Universidade Técnica de Lisboa (2000) e Pós Doutorado pelo Instituto Superior Técnico na área de Consumo Energético e Emissão de Poluentes de Veículos de Transportes. Atualmente é professor associado da Universidade de Brasília. Tem experiência na área de Engenharia Mecânica, Engenharia Ambiental e Engenharia de Energia. Atua principalmente nos seguintes temas: transportes e energia, biomassa como fonte energética, poluição atmosférica, consumos e emissões dos transportes e combustíveis alternativos

Referências

ANP. FATORES DE CONVERSÃO, DENSIDADES E PODERES CALORÍFICOS INFERIORES. [s.l: s.n.]. Disponível em: <http://www.anp.gov.br/arquivos/central-conteudos/anuario-estatistico/2019/anuario-2019-fatores-de-conversao.pdf>.

ANTP. Redução das Deseconomias Urbanas Com a Melhoria do Transporte Público. Revista dos Transportes Públicos, 1999.

ANTUNES, G. N. Energy and environmental monitoring of alternative fuel vehicles. [s.l.] Instituto Superior Técnico, Universidade de Lisboa, 2009.

AZEVEDO, J. A. H. et al. Influências dos modos de operação nas emissões de poluentes provenientes de veículos flex em região urbana. TRANSPORTES, 2017.

CETESB. Relatórios de Emissões Veiculares no Estado São Paulo. São Paulo: [s.n.]. Disponível em: <https://cetesb.sp.gov.br/veicular/relatorios-e-publicacoes/>.

D’AGOSTO, M. A. Transporte, uso de energia e impactos ambientais: uma abordagem introdutória. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015.

DÍAZ, M. A. . Análise do Ciclo de Vida do Etanol Brasileiro: Visando à Certificação Ambiental. [s.l.] Pontíficia Universidade Católica do Rio de Janeiro, 2011.

EL-SHAWARBY, I.; AHN, K.; RAKHA, H. Comparative field evaluation of vehicle cruise speed and acceleration level impacts on hot stabilized emissions. Transportation Research Part D: Transport and Environment, 2005.

FERNANDES, V. A. et al. Eco-driving: uma ferramenta para aprimorar a sustentabilidade do transporte de resíduos urbanos. TRANSPORTES, 2015.

FREY, H. C. et al. Comparing real-world fuel consumption for diesel- and hydrogen-fueled transit buses and implication for emissions. Transportation Research Part D: Transport and Environment, v. 12, n. 4, p. 281–291, 2007.

IEA. Tracking Clean Energy Progress 2013Technology. [s.l: s.n.].

IPCC. AR5 Climate Change 2014: Mitigation of Climate Change. [s.l: s.n.]. Disponível em: <https://www.ipcc.ch/site/assets/uploads/2018/02/ipcc_wg3_ar5_full.pdf>.

LAJUNEN, A. Energy consumption and cost-benefit analysis of hybrid and electric city buses. Transportation Research Part C: Emerging Technologies, 2014.

MATZER, C. . et al. Update of Emission Factors for HBEFA Version 4.1. [s.l: s.n.].

MUNCRIEF, R. L. et al. Impact of auxiliary loads on fuel economy and emissions in transit bus applications. SAE Technical Papers. Anais...2012

NTZIACHRISTOS, L. et al. In-use vs. type-approval fuel consumption of current passenger cars in Europe. Energy Policy, 2014.

ORSI, F. et al. A multi-dimensional well-to-wheels analysis of passenger vehicles in different regions: Primary energy consumption, CO2 emissions, and economic cost. Applied Energy, 2016.

PELKMANS, L.; DEBAL, P. Comparison of on-road emissions with emissions measured on chassis dynamometer test cycles. Transportation Research Part D: Transport and Environment, 2006.

RAKHA, H. A. et al. Virginia Tech Comprehensive Power-Based Fuel Consumption Model: Model development and testing. Transportation Research Part D: Transport and Environment, 2011.

RIBEIRO, S. K. Transporte sustentável: alternativas para ônibus urbanos. Rio de Janeiro: COPPE/UFRJ, 2001.

ROMERO, S. M. A.; ROMERO, R. R. DA; BRASIL, A. C. DE M. Influência do congestionamento e modo de condução, nas velocidades, consumos e emissões de um ônibus urbano. TRANSPORTES, v. 12, n. 2, jul. 2004.

SEEG. Sistema de Estimativas de Emissões e Remoções de Gases de Efeito Estufa. [s.l: s.n.]. Disponível em: <http://seeg.eco.br/o-que-e-o-seeg/>.

SIMÕES, A. .; FARIAS, T. L.; CUNHA, F. J. GISFROT II - Impact of an Integrated Drivers Training and Monitorization Scheme on Fleet Performance: a Case Study of Rodoviaria de Lisboa, SA. Proceedings of European Transport Conference 2006. Anais...AET Papers Repository, 2006

SONG, Y. Y. et al. Emissions and fuel consumption modeling for evaluating environmental effectiveness of ITS strategies. Discrete Dynamics in Nature and Society, 2013.

VAZ DE MELO, C. R. Desenvolvimento de uma Metodologia para Determinar a Concentração dos Gases Emitidos pelos Veículos Automotores Leves de Ciclo Otto em Condições Reais de Operação. [s.l.] Universidade de Brasília, Brasília, Distrito Federal, 2005.

ZHANG, S. et al. Real-world fuel consumption and CO2 emissions of urban public buses in Beijing. Applied Energy, 2014.

Downloads

Publicado

2020-01-31

Como Citar

DA SILVA, C. P.; BRASIL, A. C. de M. AVALIAÇÃO DO POTENCIAL DE ECONOMIA DE ENERGIA E REDUÇÃO DE EMISSÕES DE CO2 EM UM SISTEMA DE TRANSPORTE PÚBLICO. Revista Estudos e Pesquisas em Administração, [S. l.], v. 4, n. 1, p. 124-141, 2020. DOI: 10.30781/repad.v4i1.9542. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/repad/article/view/9542. Acesso em: 7 dez. 2021.