40 anos de produção científica em Administração

Mapeamento e sistematização do conhecimento

Autores

DOI:

10.30781/repad.v4i3.10711

Palavras-chave:

Administração de Empresas, Produção científica, Bibliometria.

Resumo

O campo de pesquisa em Administração é caracterizado por uma considerável diversidade e multiplicidade de teorias e premissas. Assim, este estudo buscou investigar a evolução das produções científicas no campo da administração no período de 1979 a 2017 na Universidade Federal de Mato Grosso, Brasil. Portanto, foi utilizada uma análise bibliométrica. Dada a falta de sistematização da produção de conhecimento em Administração, esta investigação científica mapeou e organizou o conhecimento para resgatar e preservar a memória da produção científica em Administração e fornecer uma fonte de conhecimento à comunidade científica da universidade. Evidenciou-se que o método qualitativo foi o mais utilizado. Quanto aos objetivos, predominaram os estudos descritivos e exploratórios. Com relação aos procedimentos utilizados, os estudos de caso e as revisões bibliográficas foram os mais utilizados como forma de entender o desenvolvimento dos negócios. Além disso, os principais impactos e resultados estabelecidos ajudam a fortalecer as relações sociais com uma proposta valiosa baseada em mudanças culturais em ética, moralidade, transparência e integridade nas organizações, com a intenção de impulsionar a concorrência saudável nos negócios, em um mundo complexo de relações humanas, tendo como prioridade o respeito pelos outros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cecília Arlene Moraes, Universidade Federal de Mato Grosso

Graduada em Administração pela Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT (1979), mestrado em Saúde e Ambiente pela Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT (2002), Doutorado em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás- PUC/Goiás (2012), e Pós-doutorado em Administração pela Universidade do Vale do Itajaí - UNIVALI (2018). Professora Associado IV da Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT. Tem experiência na área de Administração, com ênfase em Empreendedorismo, Gestão Estratégica, Gestão de Risco, Governança Pública, Corporativa e Compliance atua nos segmentos organizacionais da administração pública, privada e em Cooperativas.

Paula Cristina Pedroso Moi, Universidade Federal da Bahia

Doutoranda em Administração pela Universidade Federal da Bahia - UFBA, área de concentração Administração Pública e Governança. Mestre em Economia pela Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT (2018), área de concentração Economia e Desenvolvimento. Especialização em Auditoria e Controladoria Empresarial pela UFMT (2017). Graduada em Administração pela UFMT (2015). Já atuou como Diretora Comercial da Solar Imóveis, na prestação de serviços imobiliários (venda, aluguel e administração de imóveis) e aconselhamento profissional. Atuou como Docente ministrando disciplinas como Adm. de Sistemas de Informação, Estatística, Administração de Recursos Materiais e Logística, como também na modalidade de Ensino à Distância atuando no suporte online de alunos do curso de Administração.

Referências

AMUNDSEN, Cheryl; WILSON, Mary. Are We Asking the Right Questions? Review of Educational Research, [S. l.], v. 82, n. 1, p. 90–126, 2012. DOI: 10.3102/0034654312438409. Disponível em: http://journals.sagepub.com/doi/10.3102/0034654312438409.

ASTLEY, W. Graham. Administrative Science as Socially Constructed Truth. Administrative Science Quarterly, [S. l.], v. 30, n. 4, p. 497, 1985. DOI: 10.2307/2392694. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/2392694?origin=crossref.

BELL, Judith. Como Realizar um Projecto de Investigação: um guia para a Pesquisa em Ciências Sociais e da Educação. 5. ed. Lisboa: Gradiva Publicações, 2010.

BLANCHFLOWER, David G.; MEYER, Bruce D. A longitudinal analysis of the young self-employed in Australia and the United States. Small Business Economics, [S. l.], v. 6, n. 1, p. 1–19, 1994. DOI: 10.1007/BF01066108. Disponível em: http://link.springer.com/10.1007/BF01066108.

BRUSCHINI, C. O trabalho da mulher no Brasil: Tendências recentes. In: SAFFIOTI, Heleith I. B.; MUNOZ-VARGAS, Monica (org.). Mulher brasileira é assim. Rio de Janeiro: Rosa dos Ventos, 1994. p. 63–93.

BURNS, Tom; STALKER, G. M. The mechanistic and organic systems of management (Abridged). The Management of Innovation, [S. l.], 1961. DOI: citeulike-article-id:1423577.

BUTTON, William; WOODWARD, Joan. Industrial Organization: Theory and Practice. Industrial and Labor Relations Review, [S. l.], 1966. DOI: 10.2307/2520605.

CALDAS, Miguel P.; TINOCO, Tatiana. Pesquisa em gestão de recursos humanos nos anos 1990: um estudo bibliométrico. Revista de Administração de Empresas, [S. l.], v. 44, n. 3, p. 100–114, 2004. DOI: 10.1590/S0034-75902004000300008. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-75902004000300008&lng=pt&tlng=pt.

CELLARD, A. A análise documental. In: POUPART, J.; DESLAURIERS, J.; GROULX, L.; PIRE, A. (org.). Pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos. Petrópolis: Vozes, 2008. p. 295–316.

CFA. História da profissão. 2018. Disponível em: http://cfa.org.br/administracao-administracao/administracao-historia-da-profissao/. Acesso em: 27 jun. 2018.

CHUEKE, Gabriel Vouga; AMATUCCI, Marcos. O que é bibliometria? Uma introdução ao Fórum. Internext, [S. l.], v. 10, n. 2, p. 1, 2015. DOI: 10.18568/1980-4865.1021-5. Disponível em: http://internext.espm.br/index.php/internext/article/view/330.

COELHO, Fernando de Souza; NICOLINI, Alexandre Mendes. Do auge à retração: análise de um dos estágios de construção do ensino de Administração pública no Brasil (1966-1982). Organizações & Sociedade, [S. l.], 2013. DOI: 10.1590/s1984-92302013000300003.

DONALDSON, Lex. Teoria da Contingência Estrututal. In: Handbook de Estudos Organizacionais. São Paulo: Atlas, 1999. p. 105–133.

DWIBEDI, Lalan. Women Entrepreneurship and Innovations: A Critical Analysis. Academic Voices: A Multidisciplinary Journal, [S. l.], 2016. DOI: 10.3126/av.v5i0.15846.

EVERTON JUNIOR, Antonio. MPE: avanços importantes para as micro e pequenas empresas 2017-2018. Rio de Janeiro: Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, 2017. Disponível em: http://cnc.org.br/sites/default/files/arquivos/mpe_-_avancos_importantes_2017-2018.pdf.

FISCHER, T. M. O Ensino de Administração Pública no Brasil: da tutela estrangeira à autonomia necessária. In: Reunião Nacional da ANPAD. Belo Horizonte: ANPAD, 1985. p. 165–170.

HAIR JR, J. F.; BABIN, B.; MONEY, A. H.; SAMOUEL, P. Fundamentos de Métodos de Pesquisa em Administração. Porto Alegre: Bookman, 2005.

HALL, Richard H.; LAWRENCE, Paul R.; LORSCH, Jay W. Organization and Environment: Managing Differentiation and Integration. Administrative Science Quarterly, [S. l.], v. 13, n. 1, p. 180, 1968. DOI: 10.2307/2391270. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/2391270?origin=crossref.

HOLT, Dale; PALMER, Stuart; CHALLIS, Di. Changing perspectives: teaching and learning centres’ strategic contributions to academic development in Australian higher education. International Journal for Academic Development, [S. l.], v. 16, n. 1, p. 5–17, 2011. DOI: 10.1080/1360144X.2011.546211. Disponível em: http://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/1360144X.2011.546211.

İLHAN ERTUNA, Zeliha; GUREL, Eda. The moderating role of higher education on entrepreneurship. Education + Training, [S. l.], v. 53, n. 5, p. 387–402, 2011. DOI: 10.1108/00400911111147703. Disponível em: https://www.emeraldinsight.com/doi/10.1108/00400911111147703.

INEP. Resumo técnico: censo da educação superior de 2015. Brasília, DF.

JACINTO, Paulo de Andrade; RIBEIRO, Eduardo Pontual. Crescimento da produtividade no setor de serviços e da indústria no brasil: dinâmica e heterogeneidade. Economia Aplicada, [S. l.], v. 19, n. 3, p. 401–427, 2015. DOI: 10.1590/1413-8050/ea119450. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-80502015000300401&lng=pt&nrm=iso&tlng=en. Acesso em: 29 jun. 2018.

KEINERT, Tania Margarete Mezzomo. Planejamento Governamental e Políticas Públicas: a estratégia “cidades saudáveis”. Saúde e Sociedade, [S. l.], v. 6, n. 2, p. 55–64, 1997.

LACORTE, E. A microempresa e a empresa de pequeno porte no Direito Brasileiro. In: 2006, Anais [...]. : Anais do II Congresso de Direito e Administração da UNESP. Franca, SP, 2006. p. 11p.

LAWRENCE, Paul R.; LORSCH, Jay W. Differentiation and Integration in Complex Organizations. Administrative Science Quarterly, [S. l.], 1967. DOI: 10.2307/2391211.

LEITE FILHO, Geraldo Alemandro. Padrões de produtividade de autores em periódicos e congressos na área de contabilidade no Brasil: um estudo bibliométrico. Revista de Administração Contemporânea, [S. l.], v. 12, n. 2, p. 533–554, 2008. DOI: 10.1590/S1415-65552008000200011. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-65552008000200011&lng=pt&tlng=pt.

MARQUES JUNIOR, Eles Calheiros; LIMA, Márcio Ferreira De; FINGER, Andrew Beheregarai; DANTAS, Anderson de Barros. Gestão de Pessoas no Setor Público: Análise da Produção Científica Brasileira no Período 2006-2016. I Congresso Nacional de Mestrados Profissionais em Administração Publica, [S. l.], v. 1, n. 1, p. 1–12, 2016. Disponível em: http://www.profiap.org.br/profiap/eventos/2016/i-congresso-nacional-de-mestrados-profissionais-em-administracao-publica/anais-do-congresso/40926.pdf.

MARQUES, Neiva de Araújo; VIEIRA, Wilson da Cruz; LÍRIO, Viviani Silva; SILVEIRA, Suely de Fátima Ramos. Efeitos da ampliação das exportações agropecuárias e agroindustriais na balança comercial e (re)distribuição da renda: uma análise de equilíbrio geral. Revista de Economia e Sociologia Rural, [S. l.], v. 44, n. 3, p. 413–435, 2006. DOI: 10.1590/S0103-20032006000300004. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20032006000300004&lng=en&nrm=iso&tlng=pt. Acesso em: 7 dez. 2016.

MELO, Danilo; SERVA, Maurício. A agenda do professor-pesquisador em Administração: uma análise baseada na sociologia da ciência. Cadernos EBAPE.BR, [S. l.], v. 12, n. 3, p. 605–632, 2014. DOI: 10.1590/1679-39518559. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1679-39512014000300005&lng=pt&tlng=pt.

PAES DE PAULA, Ana Paula. Métodos de pesquisa em administração. Revista de Administração Contemporânea, [S. l.], v. 9, n. 3, p. 217–219, 2005. DOI: 10.1590/S1415-65552005000300011. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-65552005000300011&lng=pt&tlng=pt. Acesso em: 13 ago. 2018.

PONSKI, G. A. Apresentação. In: TERRA, José Cláudio Cyrineu (org.). Gestão do Conhecimento: O Grande Desafio Empresarial. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.

PRITCHARD, Alan. Statistical Bibliography or Bibliometrics? Journal of Documentation, [S. l.], 1969.

REIGOTA, Marcos Antonio Do Santos. Ciência e Sustentabilidade: a contribuição da educação ambiental. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), [S. l.], v. 12, n. 2, p. 219–232, 2007. DOI: 10.1590/S1414-40772007000200003. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-40772007000200003&lng=pt&tlng=pt.

REY, Fernando Luis Gonzalez. Pesquisa Qualitativa e Subjetividade: Os processos de construção da informação. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2005.

ROSSI, Carlos Alberto Vargas; BORTOLI, Luiza Venzke; CASTILHOS, Rodrigo Bisognin. Análise Bibliométrica da Contribuição de Marketing para Outras Ciências. Revista de Ciências da Administração, [S. l.], p. 29, 2014. DOI: 10.5007/2175-8077.2014v16n40p29. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/adm/article/view/2175-8077.2014v16n40p29.

ROSSI, George Bedinelli. A dinâmica do mercado high-tech. Revista de Administração de Empresas, [S. l.], v. 35, n. 4, p. 15–20, 1995. DOI: 10.1590/S0034-75901995000400003. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-75901995000400003&lng=pt&tlng=pt. Acesso em: 29 jun. 2018.

SÁ-SILVA, Jackson Ronie; ALMEIDA, Cristóvão Domingos De; GUINDANI, Joel Felipe. Pesquisa documental: pistas teóricas e metodológicas. Revista Brasileira de História & Ciências Sociais, [S. l.], v. 1, n. 1, p. 1–15, 2009. Disponível em: https://periodicos.furg.br/rbhcs/article/view/10351/pdf.

SACHS, Ignacy. Caminhos para o desenvolvimento sustentável. Rio de Janeiro: Garamond, 2002. Disponível em: http://books.google.com.br/books?id=Evor4GwUmg4C.

SANTOS, Antonio Raimundo Dos. Metodologia científica: a construção do conhecimento. 8. ed. Rio de Janeiro: Lamparina, 2015.

SILANDER, Charlotte; STIGMAR, Martin. Individual growth or institutional development? Ideological perspectives on motives behind Swedish higher education teacher training. Higher Education, [S. l.], v. 77, n. 2, p. 265–281, 2019. DOI: 10.1007/s10734-018-0272-z. Disponível em: http://link.springer.com/10.1007/s10734-018-0272-z.

TAVARES, M. .. Planejamento estratégico: a diferença entre o sucesso e fracasso empresarial. São Paulo: Harbra, 1991.

TEIXEIRA, Carlos Alberto Chagas; ALONSO, Nelson; ALONSO, Vera Lucia Chaves. A Importância do Planejamento Estratégico para as Pequenas Empresas. In: ESTATÍSTICA E GESTÃO 2014, Anais [...]. : XI Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia – SEGeT. Rio de Janeiro, RJ, 2014. p. 204–212.

TERRA, J. C. C. Gestão do Conhecimento: o grande desafio empresarial. Rio de Janeiro: Elsevierr, 2005.

VOLPATO, Gilson. Ciência: da Filosofia à publicação. 7. ed. São Paulo: Best Writing, 2019.

ZHANG, Ying; DUYSTERS, Geert; CLOODT, Myriam. The role of entrepreneurship education as a predictor of university students’ entrepreneurial intention. International Entrepreneurship and Management Journal, [S. l.], v. 10, n. 3, p. 623–641, 2014. DOI: 10.1007/s11365-012-0246-z. Disponível em: http://link.springer.com/10.1007/s11365-012-0246-z.

Downloads

Publicado

2020-10-01

Como Citar

MORAES, C. A.; MOI, P. C. P. 40 anos de produção científica em Administração: Mapeamento e sistematização do conhecimento. Revista Estudos e Pesquisas em Administração, [S. l.], v. 4, n. 3, 2020. DOI: 10.30781/repad.v4i3.10711. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/repad/article/view/10711. Acesso em: 25 out. 2020.