Compreensão da linguagem matemática no 9º ano do Ensino Fundamental

Autores

  • Giselle de Paiva SILVA SEDUC/MT
  • Adelmo Carvalho da SILVA UFMT

DOI:

10.29286/rep.v29ijan/dez.7019

Palavras-chave:

linguagem matemática, ensino, matemática, compreensão

Resumo

A pesquisa teve como objetivo investigar as causas das dificuldades de compreensão da linguagem matemática apresentada nas atividades de sala de aula. Usou a abordagem qualitativa e o método interpretativo, tendo como instrumentos: a observação participativa, entrevista semiestruturada, diário de campo e material dos alunos. A análise norteou-se pelo método interpretativo. Os sujeitos foram alunos do 9º ano do Ensino Fundamental e seus professores de Matemática. Os resultados indicaram que: os alunos investigados apresentaram dificuldades de compreensão daquilo que se lê. Nesse sentido, a investigação contribui para discussões relacionadas às dificuldades de compreensão da linguagem matemática e sua relação com a aprendizagem matemática.

Biografia do Autor

Giselle de Paiva SILVA, SEDUC/MT

Professora da rede estadual de educação de Mato Grosso, atuando como formadora do Cefapro

Adelmo Carvalho da SILVA, UFMT

Doutor em educação. Professor da UFMT/IE e PPGE

Referências

BRASIL. Secretária de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: Fundamental II. Brasília, DF, 1998.

BRASIL. Secretária de Educação Média e Tecnológica. PCN+ Ensino Médio: Orientações Educacionais complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasília: MEC; SEMTEC, 2002.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Plano Nacional de Educação PNE 2014-2024: Linha de Base. Brasília, DF: Inep, 2015.

CÂNDIDO, Patrícia Teresinha. Comunicação em Matemática. In:______. SMOLE; DINIZ, Kátia Stocco Smole e Maria Ignez Diniz, (Org). Ler, escrever e resolver problemas: Habilidades básicas para aprender Matemática. Porto Alegre: Artmed Editora. 2001 - p. 15-28.

GRANELL, Carmem Gomez. A aquisição da linguagem matemática: símbolo e significado. In: TEBEROSKY, A; TOLCHINSKY, L. (Orgs.). Além da alfabetização: a aprendizagem fonológica, ortográfica, textual e matemática. São Paulo: Ática, 2003 (p. 257-282).

KLÜSENER, Renita. Ler, escrever e compreender a matemática, ao invés de tropeçar nos símbolos. In: NEVES, Iara Conceição Bitencourt. (Org.). Ler e escrever: Compromisso de todas as áreas. 9ª Edição. Porto Alegre - RS: Editora da UFRGS, 2011.

LORENZATO, Sergio. Para aprender matemática. 3ª Edição. Campinas-SP: Autores Associados, 2010.

MACHADO, Nílson José. Matemática e Língua Materna: análise de uma impregnação mútua. 6ª Edição. São Paulo: Cortez, 2011.

MATO GROSSO. Secretária de Estado de Educação. Escola ciclada de Mato Grosso: novos tempos e espaços para ensinar – aprender a sentir, ser e fazer. 2ª Edição. Cuiabá – MT: SEDUC, 2001.

MATO GROSSO. Secretária de Estado de Educação de Mato Grosso. Orientações Curriculares: Área de Ciências da Natureza e Matemática: Educação Básica. Cuiabá – MT: SEDUC, 2010.

MICOTTI, Maria Cecilia de Oliveira. O ensino e as propostas pedagógicas. In:______. BICUDO, Maria Aparecida Viggiani. (Org.). Pesquisa em Educação Matemática: Concepções & Perspectivas. São Paulo: Editora Unesp, 1999. (p. 153-167).

NASCIMENTO, Maria C. M; SILVA, Valeida A. Falar língua materna e aprender linguagem matemática: interações discursivas em sala de aula. In:______. ENCONTRO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 10º, 2010, Salvador-BA. Encontro nacional de educação matemática: Educação matemática, Cultura e Diversidade. Pôster.

PANAVELLO, R.M. De linguagem, matemática e construção do conhecimento: algumas reflexões sobre a prática educativa. Human and social Sciences, Maringá-PR, v. 29, n. 1, p. 77-82, 2007. Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciHumanSocSci/article/view/140/67. Acesso em: 19 de agosto de2015.

SILVA, A. C. Reflexão sobre a matemática e seu processo de ensino-aprendizagem: implicações na (re)elaboração de concepções e práticas de professores. João Pessoa-PB: UFPB, 2009. Tese. Programa de Pós-graduação em Educação do Centro de Educação da Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, Paraíba, 2009.

SKORA, A; JUNIOR, G. S.; STADLER, R.C.L. A importância da linguagem para o sucesso na aprendizagem em matemática. In: ______. CONFERÊNCIA INTERAMERICANA DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, XIII, 2011, Recife. Anais eletrônicos.: Disponível em: < http://www.lematec.net.br/CDS/XIIICIAEM/artigos/749.pdf>. Acesso em: 23 de junho de2017.

SMOLE, Kátia Stocco; DINIZ, Maria Ignez. Ler, escrever e resolver problemas: Habilidades básicas para aprender matemática. Porto Alegre: Artmed Editora, 2001.

VIALI, L; SILVA, M. M. A linguagem matemática como dificuldade para alunos do Ensino Médio. In: ENCONTRO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, IX, 2007, Belo Horizonte-MG. Anais eletrônicos: Disponível em: <http://www.sbembrasil.org.br/files/ix_enem/Html/comunicacaoCientifica.html>. Acesso em: 23 de junho de2017.

VYGOTSKY, Lev Semenovich. Pensamento e linguagem: tradução Jefereson Luiz

Camargo. São Paulo, Martins Fontes, 1993.

Downloads

Publicado

2020-12-01 — Atualizado em 2020-11-30

Versões

Como Citar

Paiva SILVA, G. de, & Carvalho da SILVA, A. (2020). Compreensão da linguagem matemática no 9º ano do Ensino Fundamental. Revista De Educação Pública, 29(jan/dez), 1-15. https://doi.org/10.29286/rep.v29ijan/dez.7019 (Original work published 1º de dezembro de 2020)