A BNCC DO ENSINO MÉDIO: DAS CONTROVÉRSIAS NO PROCESSO DE ELABORAÇÃO AO TEXTO APROVADO

Autores

DOI:

10.29286/rep.v31ijan/dez.12745

Palavras-chave:

Políticas Curriculares, Base Nacional Comum Curricular, Reforma do Ensino Médio

Resumo

Foram objetivos da pesquisa ora relatada: identificar os sujeitos envolvidos na formulação da Base Nacional Comum Curricular para o Ensino Médio e, também, problematizar o texto aprovado relacionando-o aos interlocutores e argumentos encontrados na primeira audiência pública acerca do tema, tomada aqui como campo relevante para a análise pretendida. A partir da transcrição integral das falas nessa Audiência, foram categorizados grupos de interesse e problematizadas as argumentações. Identificou-se uma polarização marcada pela arguição favorável à Reforma do Ensino Médio e à BNCC, concentrada em representantes ligados a fundações e associações do terceiro setor. A argumentação contrária foi protagonizada, majoritariamente, por entidades do campo acadêmico-científico e político-organizativo como sindicatos docentes e movimento estudantil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata Peres BARBOSA, UFPR

Doutora em Educação e professora Adjunta da Universidade Federal do Paraná.

Monica Ribeiro da SILVA, Universidade Federal do Paraná

Doutora em Educação e professora Titular da Universidade Federal do Paraná.

Lucas Gabriel MOTTA, Universidade Federal do Paraná

Licenciando em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Paraná.

Referências

AGUIAR, M. A. da S. Relato da resistência à instituição da BNCC pelo Conselho Nacional de Educação mediante pedidos de vista e declaração de votos. In: AGUIAR, Márcia Angela da S.; DOURADO, Luiz Fernandes (org.). A BNCC na contramão do PNE 2014-2024: avaliação e perspectivas. [Livro eletrônico]. Recife: ANPAE, 2018.

APPLE, M. W. Repensando Ideologia e Currículo. In: MOREIRA, A. F. B.; SILVA, T. T. (org.). Currículo, Cultura e Sociedade. São Paulo: Cortez, 2008.

BALL, S. J. Educational reform: a critical and post-structural approach. Buckingham: Open University Press, 1994.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 2 ago. 2019.

BRASIL. Lei nº 13.415, de 16 de fevereiro de 2017. Brasília, DF, 2017. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2017/Lei/L13415.htm. Acesso em: 2 nov. 2019.

BRASIL. MEC. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, DF, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em: ago. 2019.

BRASIL. MEC/INEP. Relatório do 3º Ciclo de Monitoramento das Metas do Plano Nacional de Educação (PNE), 2020. Brasília, DF, 2020. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/informacao-da-publicacao/-/asset_publisher/6JYIsGMAMkW1/document/id/6974122. Acesso em: jun. 2020.

CALLEGARI, C. Carta aos conselheiros do CNE: Renuncia à presidência da comissão da BNCC. Brasília, DF, 2018.

FRANGELLA, R. C. P; OLIVEIRA, I. B. Com que base se faz uma base? Interrogando a inspiração político-epistemológica da base nacional comum curricular (BNCC). In: CONSTANTINA FILHA, X.; SILVA, F. C. T. Conhecimentos em disputa na Base Nacional Comum Curricular. Campo Grande: Ed. Oeste, 2019.

LOPES, A. C. Apostando na produção contextual do currículo. In: AGUIAR, Márcia Angela da S.; DOURADO, Luiz Fernandes (org.). A BNCC na contramão do PNE 2014-2024: avaliação e perspectivas. [Livro eletrônico]. Recife: ANPAE, 2018.

MACEDO, E. “A base é a base”. E o currículo o que é? In: AGUIAR, Márcia Angela da S.; DOURADO, Luiz Fernandes (org.). A BNCC na contramão do PNE 2014-2024: avaliação e perspectivas. [Livro eletrônico]. Recife: ANPAE, 2018.

PERONI, V. M.; CAETANO, M. R. O público e o privado na educação: Projetos em disputa? Retratos da Escola, Brasília, DF, v. 9, n. 17, 2016. DOI: 10.22420/rde.v9i17.584. Disponível em: https://retratosdaescola.emnuvens.com.br/rde/article/view/584. Acesso em: 1 mar. 2022.

PERONI, V. M; CAETANO, M. R.; LIMA, P. Reformas educacionais de hoje: as implicações para a democracia. Retratos da Escola, Brasília, DF, v. 11, n. 21, p. 415–432, 2018. DOI: 10.22420/rde.v11i21.793. Disponível em: https://retratosdaescola.emnuvens.com.br/rde/article/view/793. Acesso em: 1 mar. 2022.

RAVITCH, D. Vida e morte do grande sistema escolar americano: como testes padronizados e o modelo de mercado ameaçam a educação. Tradução: Marcelo Duarte. Porto Alegre: Sulinas, 2011.

SILVA, E. F.; PAULA, A. V. BCNN do Ensino Médio e Trabalho Pedagógico da Escola: propostas da audiência pública de Brasília. Currículo sem Fronteiras, v. 19, n. 3, p. 992-1010, set./dez.2019. Disponível em: https://www.curriculosemfronteiras.org/vol19iss3articles/silva-paula.pdf. Acesso em: jul. 2020.

SILVA, M. R. Ampliação da obrigatoriedade escolar no Brasil: o que aconteceu com o Ensino Médio? Ensaio: avaliação e Políticas Públicas em Educação. Rio de Janeiro, v. 28, n. 107, p. 274-291, abr./jun. 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-40362019005001012&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: jul. 2020.

SILVA, M. R. da. Currículo e competências: a reforma do Ensino Médio e as apropriações pelas escolas. Educação Unisinos, v. 14, p. 17-26, 2010. Disponível em: http://revistas.unisinos.br/index.php/educacao/article/view/148. Acesso em: ago. 2020.

ILVA, M. R. da. A BNCC da Reforma do Ensino Médio: o resgate de um empoeirado discurso. Educ. rev., Belo Horizonte, v. 34, e214130, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/j/edur/a/V3cqZ8tBtT3Jvts7JdhxxZk/abstract/?lang=pt. Acesso em: ago. 2020.

Downloads

Publicado

2022-10-06

Como Citar

BARBOSA, R. P. .; RIBEIRO DA SILVA, M. .; MOTTA, L. G. . A BNCC DO ENSINO MÉDIO: DAS CONTROVÉRSIAS NO PROCESSO DE ELABORAÇÃO AO TEXTO APROVADO. Revista de Educação Pública, [S. l.], v. 31, n. jan/dez, p. 1–19, 2022. DOI: 10.29286/rep.v31ijan/dez.12745. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/12745. Acesso em: 23 fev. 2024.