Representação social de polícia por crianças que frequentam creche em favela

Social representation of “police” by children from a daycare in a favela

Autores

DOI:

10.29286/rep.v29ijan/dez.11235

Resumo

O estudo investigou as representações sociais de polícia para crianças de uma creche, situada em uma favela do Rio de Janeiro. Fundamentou-se na Teoria das Representações Sociais em diálogo com a perspectiva da psicologia do desenvolvimento, na abordagem vigotskyana. Dez crianças participaram, optando-se pela análise microgenética, e para a produção dos dados foram filmadas as interações estabelecidas em brincadeiras. Foram selecionados três episódios em que há referência à polícia. As metáforas, “leão ferroz”, “cachorro latindo” e “Caveirão”, revelaram imagens da polícia “má”, “perigosa”, que “machuca” e “mata”, gerando medo. O contexto social foi fundamental para o estudo da representação social de polícia, a qual não inspira a confiança das crianças.

Biografia do Autor

Célia Márcia do Nazareth FERREIRA , Universidade Estácio de Sá (Unesa-RJ)

Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estácio de Sá (Unesa-RJ) - Bolsista Capes/Prosup.

Rita de Cássia Pereira LIMA, Universidade Estácio de Sá (Unesa-RJ)

Doutora em Ciências da Educação pela Université René Descartes/Paris V (1994). Professora no Curso de Pedagogia e no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estácio de Sá. Rio de Janeiro – RJ – Brasil.

Downloads

Publicado

2020-12-01 — Atualizado em 2020-12-03

Versões

Como Citar

do Nazareth FERREIRA, C. M. ., & Pereira LIMA, R. de C. . (2020). Representação social de polícia por crianças que frequentam creche em favela: Social representation of “police” by children from a daycare in a favela. Revista De Educação Pública, 29(jan/dez), 1-24. https://doi.org/10.29286/rep.v29ijan/dez.11235 (Original work published 1º de dezembro de 2020)