A AVENTURA COMO DESAFIO AOS PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA

Autores

  • Dimitri Wuo Pereira Universidade Nove de Julho, São Paulo, Brasil
  • Sara Pereira Romão Universidade Nove de Julho, São Paulo, Brasil
  • Aline Aparecida Silva Camargo Universidade Nove de Julho, São Paulo, Brasil

Palavras-chave:

Educação Física Escolar, Aventura, Profissionalização

Resumo

O presente artigo trata da percepção dos estudantes de Educação Física a respeito da temática da aventura, dada a sua importância recente nos cursos de graduação. O objetivo foi revelar o entendimento dos futuros professores sobre o tema da aventura e a importância que dão ao assunto. A pesquisa qualitativa e quantitativa com abordagem descritiva exploratória contou com a participação de 218 estudantes do 1° ano do curso de Educação Física de uma Universidade privada de São Paulo. Observou-se que os estudantes valorizam a aventura por promover o desenvolvimento de condições psicológicas e o conhecimento adquirido é entendido como ampliação cultural e nova abertura para o mercado de trabalho. Os estudantes se interessam por aprender as práticas de aventura e apontam para uma expansão dessa área de atuação, cabendo às Instituições de Ensino Superior abordar esses conhecimentos para que sejam parte do acervo cultural dos futuros profissionais.

Biografia do Autor

Dimitri Wuo Pereira, Universidade Nove de Julho, São Paulo, Brasil

Doutor em Educação, mestre em Educação Física

Sara Pereira Romão, Universidade Nove de Julho, São Paulo, Brasil

Licenciada em Educação Física

Aline Aparecida Silva Camargo, Universidade Nove de Julho, São Paulo, Brasil

Licenciada em Educação Física

Referências

ABDALAD, Luciana Silva; COSTA, Vera Lucia Menezes da. A participação das mulheres nos esportes de vôo livre: um estudo sobre as práticas de aventura e risco. Revista gênero, v. 10, n. 1, p. 121-145, jan./jun., 2009.

BAHIA, Mirleide Chaar. A gestão das cidades sustentáveis e as atividades de aventura. In: PEREIRA, Dimitri Wuo e colaboradores (Orgs.). Entre o urbano e a natureza: a inclusão na aventura. São Paulo: Lexia, 2010.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa, Portugal: Edições 70, 2008.

BETRÁN, Javier O. Las actividades físicas de aventura em La naturaleza: análise sociocultural. Apunts. educación física y deportes, n. 41, p. 5-8, 1995.

CAILLOIS, Roger. Os jogos e os homens: a máscara e a vertigem. Lisboa, Portugal: Cotovia, 1990.

CNE - CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, 2003. Parecer nº. CNE/CES 67/2003. Referencial para as Diretrizes Curriculares Nacionais – DCN dos Cursos de Graduação. Brasília, DF, 2003. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CES0067.pdf>. Acesso em: 07 de junho 2020.

DIAS, Cleber A. Gonçalves. Notas e definições sobre esporte, lazer e natureza. Licere, v. 10, n. 3, p. 1-35, dez. 2007.

DUARTE, Catia Pereira; MOURÃO, Ludmila. Representações de adolescentes femininas sobre os critérios de seleção utilizados para a participação em aulas mistas de educação física. Movimento, v. 13, n. 1, p. 37-56, jan./ abr., 2007.

FRANCO, Laércio Pereira e colaboradores. Atividades físicas de aventura: proposta de um conteúdo na educação física escolar no ensino fundamental I. Arquivos em Movimento, v. 7, n. 2, p. 18-35, jul./ dez., 2011.

FRANCO, Laércio Pereira; TAHARA, Alexander Klein; DARIDO, Suraya Cristina. Práticas corporais de aventura nas propostas curriculares estaduais de educação física: relações com a Base Nacional Comum Curricular. Corpoconsciência, v. 22, n. 1, p. 66-76, jan./ abr., 2018.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

GOELLNER, Silvana. Mulher e esporte no Brasil: entre incentivos e interdições elas fazem história. Pensar a Prática, v. 8, n. 1, p. 85-100, jan./ jun., 2005.

GOUVEIA, Ana Paula M.; DUARTE, Natalia Lobo; NAVARRO, Francisco. Perfil das lesões em praticantes de skate. Revista brasileira de prescrição e fisiologia do exercício, v. 2, n. 9, p. 306-313, 2008.

MARINHO, Alcyane; INÁCIO, Humberto Luis de Deus. Educação física, meio ambiente e aventura: um percurso por vias instigantes. Revista brasileira de ciências do esporte, v. 28, n. 3, p. 55-70, mai., 2007.

ODILA, Carolina Gomes; ISAYAMA, Hélder Ferreira. Corridas de aventura e lazer: um percurso analítico para além das trilhas. Motriz, v. 15, n. 1, p. 69-78, jan./ mar., 2009.

PAIXÃO, Jairo Antônio da. Esporte de aventura como conteúdo possível nas aulas de educação física escolar. Motrivivência, v. 29, n. 50, p. 170-182, mai., 2017.

PEREIRA, Dimitri Wuo. Um olhar sobre a complexidade da escalada na educação física, na perspectiva de Edgar Morin. 2010. 141f. Dissertação (Mestrado em Educação Física). Universidade São Judas Tadeu, São Paulo, SP, 2010.

PEREIRA, Dimitri Wuo; ARMBRUST, Igor. Pedagogia da aventura na escola. Jundiaí, SP: Fontoura, 2010.

PEREIRA, Dimitri Wuo; GALINDO, Camila Bianca; DE PAULA, Renan Oliveira. Experimentando na escola a prática da aventura. Revista brasileira de educação física escolar, ano III, v. 2. p. 20-32, nov., 2017.

PEREIRA, Dimitri Wuo e colaboradores. Esportes radicais no meio ambiente urbano no município de São Paulo. Caderno de educação física e esporte, v. 15, n. 1, p. 83-92, 2017.

PEREIRA NETO, Gerson Paulo e colaboradores. Surfe é estilo de vida: motivação para a prática em mulheres jovens. Licere, v. 20, n. 1, p. 115-139, mar., 2017.

SEVERINO, Antônio Joaquim; PEREIRA, Dimitri Wuo; SANTOS, Vinícius Sampaio F. Aventura e educação na Base Nacional Comum. Eccos, n. 41, p. 107-125, set./ dez. 2016.

SCHWARTZ, Gisele Maria e colaboradores. Estratégias de participação da mulher nos esportes de aventura. Revista brasileira de ciências do esporte, v. 38, n. 2, p. 156-162, 2016.

______. Preconceito e esportes de aventura: a (não) presença feminina. Motriz, v. 9, n. 1, p. 57-68, jan., 2013.

SILVA, Darlan Pacheco e colaboradores. Atividade física de aventura na natureza para pessoas com deficiência. Licere, v. 22, n. 2, p. 268-296, jun., 2019.

TENÓRIO, Maria Cecília M.; TASSIANO, Rafael Miranda; LIMA, Marília de Carvalho. Conhecendo o ambiente escolar para as aulas de educação física: existe diferença entre as escolas? Revista brasileira de atividade física e saúde, v. 17, n. 4. p. 307-313, 2012.

TERRÃO, Felipe Lopes. Conhecimentos e percepções de estudantes do Curso de Educação Física da Universidade Federal de São Paulo: uma análise a partir da divisão do currículo em licenciatura e bacharelado. Revista educação e emancipação, v. 10, n. 2, p. 230-260, mai./ ago., 2017.

Downloads

Publicado

2020-11-26

Como Citar

Pereira, D. W., Romão, S. P., & Camargo, A. A. S. (2020). A AVENTURA COMO DESAFIO AOS PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA. Corpoconsciência, 24(3), 36-46. Recuperado de https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/corpoconsciencia/article/view/10783