Processos de subjetivação e racialização: Reflexões acerca do cotidiano escolar

Autores

Resumo

O presente trabalho propõe uma discussão acerca das relações raciais e dos processos de subjetivação. O campo de análise se refere ao estágio de iniciação à docência no âmbito do Programa de Iniciação à Docência (PIBID) da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), realizados no ano de 2015 e no primeiro semestre de 2016. A análise debruçou-se sobre os Relatórios de Campo produzidos e teve como referencial teórico os estudos sobre as relações raciais e na teoria interseccional.

Biografia do Autor

Bruna da Silva Paulino, Pós-graduanda em Saúde Pública, FIOCRUZ

Graduada em Psicologia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), pós-graduanda em Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP) da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ).

Amana Rocha Mattos, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Professora associada do Instituto de Psicologia e professora permanente do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social da Universidade do Estado do Rio de Janeito. Coordenadora do DEGENERA - Núcleo de Pesquisa e Desconstrução de Gêneros.

Downloads

Publicado

2021-10-25

Edição

Seção

Dossiê "Interseccionalizando em educação: lutas sociais e direito à diferença"