A construção de saberes de professoras de Ciências ouvintes em uma escola para alunos surdos

Autores

  • Danielle Macedo da FONSECA INES
  • Ana Cléa Moreira AYRES UERJ
  • Anelice Astrid RIBETTO UERJ

DOI:

10.29286/rep.v29ijan/dez.9717

Palavras-chave:

Saberes docentes, educação de surdos, ensino de Biologia

Resumo

Este artigo analisa saberes docentes de professoras ouvintes que ensinam Ciências e Biologia no Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES). Apoia-se no entendimento da surdez, para além da falta de audição, como um traço cultural e na perspectiva dos saberes docentes que se constituem no cotidiano de trabalho do professor. Estruturou-se a partir da análise de entrevistas com professoras do INES, nas quais identificamos elementos que caracterizam o ensino dessas disciplinas para o público surdo e concluímos que os saberes das professoras foram produzidos em íntima relação com seus alunos, seus colegas e com aspectos da cultura escolar.

Biografia do Autor

Danielle Macedo da FONSECA, INES

Professora de Ciências e Biologia do Instituto Nacional de Educação de Surdos - INES

Ana Cléa Moreira AYRES, UERJ

Departamento de Ciências da Faculdade de Formação de Professores da UERJ

Anelice Astrid RIBETTO, UERJ

Professora do Departamento de Educação da Faculdade de Formação de Professores da UERJ

Referências

Referências

BORGES, C. M. F. O professor da educação básica de 5ª a 8ª série e seus saberes profissionais. 2002. 211 f. Tese (Doutorado em Educação) – Departamento de Educação, Pontifícia Universidade Católica, Rio de Janeiro. 2002.

CANDAU, V. M. F. Diferenças culturais, interculturalidade e educação em direitos humanos. Educação & Sociedade (Impresso), v. 33, p. 235-250, 2012. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/es/v33n118/v33n118a15.pdf>. Acesso em: 05 nov 2019.

CANEN, A. O Multiculturalismo e seus dilemas: implicações na educação. Comunicação e Política. Rio de Janeiro, v.25, n.2, p.91-107, 2007. <https://www.researchgate.net/publication/237591283_O_multiculturalismo_e_seus_dilemas_implicacoes_na_educacao>. Acesso em: 04 abr 2019.

CARMO, E. M. Saberes mobilizados por professores de biologia e a produção do conhecimento escolar. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal Fluminense, 2013.

CORDEIRO, L. B. F.; RIBETTO, A. Ensaios de pesquisa sobre políticas públicas da educação de surdos: entre o maior e o menor da educação. In: RIBEIRO, T.; SILVA, A. G. (Org). Leitura e escrita na educação de surdos: das políticas às práticas pedagógicas. Rio de Janeiro: Wak Editora, 2015. p. 23-36.

GOLDFELD, M. A criança surda: linguagem e cognição numa perspectiva sócio-interacionista. São Paulo: Plexus, 1997.

INSTITUTO NACIONAL DE EDUCAÇÃO DE SURDOS. Apresenta informações gerais sobre o instituto. Disponível em: <http://www.ines.gov.br>. Acesso em: 03 mar. 2013.

LADD, P. Em busca da surdidade 1: Colonização dos Surdos. Toronto, Sidney:

Multilingual Matters Ltd., 2013. Tradução: Mariana Martini, Portugal, 2013.

LOPES, M. C. Surdez & Educação. 2. ed. rev. e ampl. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2011.

McLAREN, P. Multiculturalismo crítico. São Paulo: Cortez, 1997.

_______. Multiculturalismo revolucionário: pedagogia do dissenso para o novo milênio. Porto Alegre: Artes Médicas, 2000.

MASSCHELEIN, J.; SIMONS, M. Em defesa da escola. Belo Horizonte: Autêntica,

QUADROS, R. M. Situando as diferenças implicadas na educação de surdos: Inclusão/Exclusão. Ponto de Vista, Florianópolis, n. 05, p. 81-111, 2003. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/pontodevista/article/view/1246/3850. Acesso em 20 set 2019.

______. A relação dos surdos com a língua portuguesa em um contexto bilíngue. In: RIBEIRO, T.; SILVA, A. G. (Org). Leitura e escrita na educação de surdos: das políticas às práticas pedagógicas. Rio de Janeiro: Wak Editora, 2015. p. 137-162.

RIBEIRO, T. JANOARIO, R. de S. Por que ensurdecer a educação de surdos? Communitas, Cruzeiro do Sul, v. 3, n. 5, p. 137-156, jan./jun. 2019. Disponível em: <https://periodicos.ufac.br/index.php/COMMUNITAS/article/view/2653/pdf>. Acesso em 25 set 2019.

ROSA, L. A. P.; REIS, H. M. M. S. Educação de surdos: do passado ao presente, da exclusão à inclusão. Espaço. Rio de Janeiro, n. 33, p. 96-107, jan./jun. 2010.

SHULMAN, L. Knowledge and teaching: foundation of a new Reform. Heavard Educational Review, Cambridge, v. 57, n. 1, 1987.

SILVA, C. A. de A. e ASSÊNSIO, C. B. Setembro Azul: mobilização política nacional a favor das escolas bilíngues para surdos. Ponto Urbe [Online], 9, 2011, Disponível em: <http://pontourbe.revues.org/1966>. Acesso em 23 abr. 2015.

SKLIAR, C. (Org). A surdez: um olhar sobre as diferenças. 3 ed. Porto Alegre: Mediação, 2005.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012. 325 p.

Downloads

Publicado

2020-12-01 — Atualizado em 2020-11-30

Versões

Como Citar

Macedo da FONSECA, D., Moreira AYRES, A. C., & Astrid RIBETTO, A. (2020). A construção de saberes de professoras de Ciências ouvintes em uma escola para alunos surdos. Revista De Educação Pública, 29(jan/dez), 1-17. https://doi.org/10.29286/rep.v29ijan/dez.9717 (Original work published 1º de dezembro de 2020)