Considerações sobre lacunas decorrentes da formação oportunizada no curso de Licenciatura em Matemática no Brasil

Autores

  • Eliana Alves Pereira LEITE Universidade Federal de Rondônia (UNIR)
  • Cármen Lúcia Brancaglion PASSOS Universidade Federal de são Carlos, Centro de Educação e Ciências Humanas, Departamento de Teoiras e Práaticas Pedagógicas. Rodovia Washington Luís, Km 235, Monjolinho, 13565-905

DOI:

10.29286/rep.v29ijan/dez.8023

Palavras-chave:

Lacunas, Formação, Licenciatura em Matemática

Resumo

Na profissão docente há diferentes contextos que integram a trajetória formativa, dentre as quais destaca-se a formação inicial. Refletir sobre a formação oportunizada em cursos de Licenciatura em Matemática coloca em evidência as suas potencialidades e limitações, bem como a repercussão dessa formação acadêmica na atuação profissional. Neste estudo, objetivou-se apresentar considerações sobre lacunas decorrentes da formação oportunizada no curso Licenciatura em Matemática. Metodologicamente, caracteriza-se como um ensaio teórico. Foram apresentadas considerações de nove lacunas. Espera-se que os resultados possibilitem reflexões acerca da necessidade de se garantir marcos referenciais profissionais na formação de professores de matemática.

Biografia do Autor

Eliana Alves Pereira LEITE, Universidade Federal de Rondônia (UNIR)

Possui Graduação em Matemática pela Universidade Federal de Rondônia, Mestrado em Educação, na linha de pesquisa Educação em Ciências e Matemática, pela Universidade Federal de Mato Grosso e Doutorado em Educação, na linha de pesquisa Educação em Ciências e Matemática, no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de São Carlos - UFSCar. Participa dos seguintes grupos de pesquisa: Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação Matemática (GEM) da Universidade Federal de São Carlos, coordenado pela profa Dra Cármen Lúcia Brancaglion Passos; Grupo Rondoniense de Estudos e Pesquisas em Educação Matemática (GROEPEM) da Universidade Federal de Rondônia, coordenado pelo prof. Dr. Emerson da Silva Ribeiro; Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação Matemática (GRUEPEM) da Universidade Federal de Mato Grosso, coordenado pela profa Dra Marta Maria Pontin Darsie. Atualmente é Professora do Departamento de Matemática e Estatística da Universidade Federal de Rondônia (UNIR) - Campus de Ji-Paraná/RO. Tem experiência na área de Educação Matemática, com ênfase em resolução de problemas, EJA, Metacognição e formação de professores.

Cármen Lúcia Brancaglion PASSOS, Universidade Federal de são Carlos, Centro de Educação e Ciências Humanas, Departamento de Teoiras e Práaticas Pedagógicas. Rodovia Washington Luís, Km 235, Monjolinho, 13565-905

Doutora em Educação e professora da Universidade Federal de São Carlos.

Referências

ALBUQUERQUE, C; VELOSO, E; ROCHA, I; SANTOS, L; SERRAZINA, L; NÁPOLES, S. A matemática na formação inicial de professores. Lisboa: APM e SPCE, 2006. (Sociedade Portuguesa de Ciências da Educação).

BARROS, A. M. R. de. Dificuldades e superações nos anos iniciais da docência em matemática na escola pública. 2009. 145 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Ciências Humanas, Universidade Metodista de Piracicaba, Piracicaba, SP, 2008.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CP 1/2002. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, curso de licenciatura, de graduação plena. Diário Oficial da União, Brasília, 19 de fevereiro de 2002.

BURKET, R. S. Professores que somos, educadores que queremos ser: reflexões sobre o processo de formação inicial do professor de matemática. 2012. 74 f. Dissertação (Mestrado em Educação e Ciências) - Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências: Química da vida e saúde, Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, RS, 2012.

CRUZ, L. O. A formação do professor: a visão do licenciando e do egresso do curso de Licenciatura em Matemática do CESC/UEMA sobre a formação oferecida pelo curso para o exercício da docência. 2013. 141 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática) - Universidade Luterana do Brasil, Canoas, RS, 2013.

COSTA, V. G; PASSOS, L. F. O professor formador e os desafios da formação inicial de professores de matemática. Educação Matemática Pesquisa, São Paulo, v. 11, n. 3, p. 597-623, 2009. Disponível em: revistas.pucsp.br/index.php/emp/article/download/2834/1869. Acesso em: 14.jun. 2016.

DARSIE, M. M. P; CARVALHO, A. M. P. A reflexão na construção dos conhecimentos profissionais do professor de Matemática em curso de formação inicial. Zetetiké, Campinas, v. 6, n. 10, p. 57-76, jul/dez. 1998. Disponível em: https://www.fe.unicamp.br/revistas/ged/zetetike/article/view/2639. Acesso em: 09.set. 2015.

DEMO, P. Pesquisa participante: mito e realidade. Brasília: UnB/INEP, 1982. 119p. Disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/me001993.pdf. Acesso em: 22.mar. 2019.

DEMO, P. Metodologia do conhecimento. São Paulo: Atlas, 2000.

FIORENTINI, D. A formação matemática e didático-pedagógica nas disciplinas da Licenciatura em Matemática. Revista de Educação da Pontifícia Universidade Católica, Campinas, n. 18, p. 107-115, jun. 2005. Disponível em: http://periodicos.puccampinas.edu.br/seer/index.php/reveducacao/article/view/266. Acesso em: 12. abr. 2016.

FIORENTINI, D; LORENZATO, S. Investigação em Educação Matemática: percursos teóricos e metodológicos. Campinas: Autores Associados, 2006.

FIORENTINI, D; NACARATO, A. M.; FERREIRA, A. C.; LOPES, C. S.; FREITAS, M. T. M.; MISKULIN, R. G. S. Formação de professores que ensinam matemática: um balanço de 25 anos da pesquisa brasileira. Educação em Revista, Belo Horizonte, n. 36, p.137-160, dez. 2002. Disponível em: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/1098. Acesso em: 14. jun. 2016.

FIORENTINI, D; PASSOS, C. L. B; LIMA, R. C. R (Org.). Mapeamento da pesquisa acadêmica brasileira sobre o professor que ensina matemática período de 2001-2012. Campinas, SP: Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas UNICAMP/PRAPEM/GEPFPM, 2016.

FREITAS, M. T. M; FIORENTINI, D. Desafios e potencialidades da escrita na formação docente em matemática. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 13, n. 37, jan/abr. 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-4782008000100012. Acesso em: 09. set. 2015.

FREITAS, M. T. M.; FIORENTINI, D. Investigar e escrever na formação inicial do professor matemática. In: FIORENTINI, D.; GRANDO, R. C.; MISKULIN, R. G. S. (org.). Práticas de formação e de pesquisa de professores que ensinam matemática. Campinas: Mercado de Letras, 2009. p. 77-99.

FÜRKOTTER, M; MORELATTI, M. R. M. A articulação entre teoria e prática na formação inicial de professores de matemática. Educação Matemática Pesquisa, São Paulo, v. 9, n. 2, p. 319-334, 2007. Disponível em: http://revistas.pucsp.br/index.php/emp/article/view/906. Acesso em: 02. dez. 2015.

GAMA, R. P. Desenvolvimento profissional com apoio de grupos colaborativos: o caso de professores de Matemática em início de carreira. 2007. 239f. Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, 2007.

GAMA, R. P. Professores iniciantes e o desenvolvimento profissional: um olhar sobre pesquisas acadêmicas brasileiras. In: FIORENTINI, D.; GRANDO, R. C.; MISKULIN, R. G. S. (org.). Práticas de formação e de pesquisa de professores que ensinam matemática. Campinas: Mercado de Letras, 2009. p. 101-123.

GONÇALVES, T. O. Formação e desenvolvimento profissional de formadores de professores: o caso dos professores de Matemática da UFPa. 2000. 206 f. Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, 2000.

IMBERNÓN, F. Formação Docente e Profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. 9. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

LIMA, S. M; REALI, A. M. M. R. O papel da formação básica na aprendizagem profissional da docência (aprende-se a ensinar no curso de formação básica?). In: REALI, A. M. de M. R; MIZUKAMI, M. G. N. (org.). Formação de professores, práticas pedagógicas e escola. São Carlos: EduFSCar, 2010. p. 217-235.

MARCELO GARCIA, C. O professor iniciante, a prática pedagógica e o sentido da experiência. Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação Docente, Belo Horizonte, v. 02, n. 03, p. 11-49, ago/dez. 2010. Disponível em: http://formacaodocente.autenticaeditora.com.br/artigo/exibir/8/18/1. Acesso em: 09. set. 2015.

MAYER, E. Licenciatura em Matemática da UFSC: sobre a questão da integração entre as disciplinas específicas e pedagógicas e sua concretização pelos docentes. 2008. 127 f. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Matemática) - Faculdade de Física, Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, 2008.

MENDES, M. J. F. Reflexões sobre a formação do professor de matemática. Revista de Educação em Ciências e Matemáticas, Belém, v. 6, n. 12, p. 109-125, jan/dez. 2010. Disponível em: periodicos.ufpa.br/index.php/revistaamazonia/article/download/1707/2112. Acesso em: 14. jun. 2016.

MIZUKAMI, M. G. N. Aprendizagem da docência: conhecimento específico, contextos e práticas pedagógicas. In: NACARATO, A. M. A formação do professor que ensina matemática perspectivas e pesquisas. Belo Horizonte: Autêntica, 2008. p. 213-231.

MOREIRA, P. C. 3+1 e suas (In)Variantes (Reflexões sobre as possibilidades de uma nova estrutura curricular na Licenciatura em Matemática). Bolema, Rio Claro, v. 26, n. 44, p. 1137-1150, dez. 2012. Disponível em: www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-636X2012000400003. Acesso em: 15. jan. 2016.

MOREIRA, P. C.; DAVID, M. M. M. S. Matemática escolar, matemática científica, saber docente. Zetetiké, Campinas, v. 11, n. 19, p. 57-80, jan/jun. 2003. Disponível em: http://ojs.fe.unicamp.br/ged/zetetike/article/view/2490. Acesso em: 27. maio 2016.

NACARATO, A. M; PASSOS, C. L. B. As licenciaturas em matemática no estado de São Paulo. Horizontes, Bragança Paulista, v. 25, n. 2, p. 169-179, 2007. Disponível em: https://www.usf.edu.br/publicacoes/edicoesexibir/75268951/horizontes+volume+25+numero+02+2007.htm. Acesso em: 14. jun. 2016.

OLIVEIRA, L. G. de. A constituição da profissionalidade dos docentes de matemática na voz do professor iniciante. 2009. 157 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Católica de Santos, Santos, SP, 2009.

OLIVEIRA, M. K. Letramento, cultura e modalidades de pensamento. In: KLEIMAN, A. B. (org.). Os significados do Letramento: uma nova perspectiva sobre a prática social da escrita. Campinas: Mercado de Letras, 1995. 147-160.

PEREIRA, J. E. D. Pesquisa de histórias de vida e os contextos sócio-culturais na formação docente. In: ENCONTRO NACIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICA DE ENSINO (ENDIPE). Anais [...]. Recife, 2006. Disponível em: endipe.pro.br/anteriores/13/paineis/paineis_autor/T1600-3.doc. Acesso em: 14. jun. 2016.

PERIN, A. P. Dificuldades vivenciadas por professores de matemática em início de carreira. 2009. 133 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Ciências Humanas, Universidade Metodista de Piracicaba, Piracicaba, SP, 2009.

PIMENTA, S. G.; LIMA, M. S. L. Estágio e docência. 7. ed. São Paulo: Cortez, 2012. (Coleção docência em formação).

PIRES, C. M. C. Novos desafios para os cursos de licenciatura em matemática. Educação Matemática em Revista, São Paulo, ano 7, n. 8, p. 10-15, jun. 2000.

ROCHA, L. P. (Re) constituição dos saberes de professores de matemática nos primeiros anos de docência. 2005. 175 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas. Campinas, SP, 2005.

ROCHA, L. P; FIORENTINI, D. Percepções e reflexões de professores de matemática em início de carreira sobre seu desenvolvimento profissional. In: FIORENTINI, D.; GRANDO, R. C.; MISKULIN, R. G. S. (org.). Práticas de formação e de pesquisa de professores que ensinam matemática. Campinas: Mercado de Letras, 2009. p. 125-145.

SANTOS, M. B. Saberes de uma prática inovadora: investigação com egressos de um curso de licenciatura plena em matemática. 2005. 307 f. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Matemática) - Faculdade de Química, Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, 2005.

SBEM - Sociedade Brasileira de Educação Matemática. Subsídios para a discussão de propostas para os cursos de Licenciatura em Matemática: uma contribuição da Sociedade Brasileira de Educação Matemática, São Paulo, 2003. 43 f.

SBEM - Sociedade Brasileira de Educação Matemática. A formação do professor de matemática no curso de licenciatura: reflexões produzidas pela comissão paritária SBEM/SBM. Boletim SBEM, Brasília, Sociedade Brasileira de Educação Matemática, n. 21, p. 1-42, fev. 2013. Disponível em: www.sbembrasil.org.br/files/Boletim21.pdf. Acesso em: 12. abr. 2016.

SBEM - Sociedade Brasileira de Educação Matemática. Breve histórico. In: V FÓRUM NACIONAL DE LICENCIATURAS EM MATEMÁTICA, 2014, Londrina, Anais [...]. Londrina: Universidade Estadual de Londrina, 2016. 153 f. Disponível em: http://www.sbembrasil.org.br/files/forumV.pdf. Acesso em: 12. abr. 2016.

TEIXEIRA, B. R; CYRINO, M. C. C. T. A comunicação escrita na formação inicial de professores de Matemática: potencialidades formativas da elaboração do Relatório de Estágio Supervisionado. Acta Scientiae, Canoas, v. 12, n. 1, p. 43-66. jan/jun. 2010. Disponível em: http://www.periodicos.ulbra.br/index.php/acta/article/view/4. Acesso em: 14. jun. 2016.

Downloads

Publicado

2020-03-02

Como Citar

LEITE, E. A. P., & PASSOS, C. L. B. (2020). Considerações sobre lacunas decorrentes da formação oportunizada no curso de Licenciatura em Matemática no Brasil. Revista De Educação Pública, 29(jan/dez). https://doi.org/10.29286/rep.v29ijan/dez.8023