Direitos humanos e diversidade cultural: implicações curriculares

Autores

  • Alípio CASALI PUC-SP

DOI:

10.29286/rep.v27i65/2.6883

Palavras-chave:

Direitos Humanos. Cultura. Diversidade. Currículo.

Resumo

O presente texto considera, preliminarmente, o currículo como uma prática social sujeita às mesmas tensões, conflitos e contradições a que estão sujeitos os direitos humanos e a diversidade cultural. A partir daí, pensa fundamentos para a elaboração de projetos curriculares diferenciados, concretos, de efetivação dos direitos humanos, mais especificamente, dos direitos à diversidade como parte dos direitos à cidadania. O texto conclui que tais fundamentos requerem projetos de investimento na positividade da tensão entre universalidade e culturalidade, relacionada à positividade da tensão entre igualdades e diferenças no currículo.

Palavras-Chave: Direitos Humanos. Cultura. Diversidade. Currículo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alípio CASALI, PUC-SP

Graduado e Licenciado em Filosofia; Mestre e Doutor em Educação (PUC-SP); Pós-Doutor em Educação
(Universidade de Paris 8). Professor Titular do Departamento de Fundamentos da Educação da PUC-SP.
Docente e Pesquisador junto ao Programa de Pós-Graduação em Educação: Currículo, da PUC-SP. End.:
Rua Ministro Godoi, 969, CEP 05015-000, São Paulo, SP. Tel.:(011) 3670-8514. Email: <casali@pucsp.
br> <a.casali@uol.com.br>. <alipio@casalimurta.com.br>.

Referências

BAILLY, Anatole. Dictionnaire grec français. Paris: Hachette, 1950.

BAUMAN, Zygmunt. Identidade: entrevista a Benedetto Vecchi. Tradução de Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2005.

BONAVIDES, Paulo. A quinta geração de direitos fundamentais. Revista Direitos Fundamentais e Justiça, Porto Alegre, n. 3, p. 82-93, abr./jun. 2008.

BRASIL. Lei n. 10.639, de 9 de janeiro de 2003. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da temática "História e Cultura Afro-Brasileira", e dá outras providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2003/l10.639.htm>. Acesso em: 12 nov. 2017.

BRASIL. Lei 11.096, de 13 de janeiro de 2005. Institui o Programa Universidade para Todos - PROUNI, regula a atuação de entidades beneficentes de assistência social no ensino superior; altera a Lei no 10.891, de 9 de julho de 2004, e dá outras providências. Disponível em: <http://www.camara.gov.br/sileg/integras/453107.pdf>. Acesso em: 12 nov. 2017.

BRASIL. Lei 11.645, de 10 de março de 2008. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, modificada pela Lei no 10.639, de 9 de janeiro de 2003, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena”. Disponível em: <http://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/2008/lei-11645-10-marco-2008-572787-publicacaooriginal-96087-pl.html>. Acesso em: 12 nov. 2017.

BRASIL. Lei 12.711, de 29 de agosto de 2012. Dispõe sobre o ingresso nas universidades federais e nas instituições federais de ensino técnico de nível médio e dá outras providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/lei/l12711.htm>. Acesso em: 12 nov. 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. SEB/SECADI/CNE. Diretrizes Curriculares da Educação Básica. Brasília, DF: MEC, SEB, DICEI, 2013.

BRASIL. Lei 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm>. Acesso em: 12 nov. 2017.

BRASIL. Emenda Constitucional n. 95, de 15 de dezembro de 2016. Altera o Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, para instituir o Novo Regime Fiscal, e dá outras providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/emendas/emc/emc95.htm>. Acesso em: 12 nov. 2017.

CASALI, Alípio. Ética na interculturalidade como vetor de comunicação para a sustentabilidade das organizações. In: KUNSCH, M.; OLIVEIRA, I. A comunicação na gestão da sustentabilidade das organizações. São Caetano do Sul: Difusão Editora, 2009. p. 163-180.

CASALI, Alípio. Descolonização e Direitos Humanos na Educação. Revista de Educação Pública, Cuiabá, v. 23, n. 53/1, p. 259-279, maio/ago. 2014. Disponível em: <http://www.ie.ufmt.br/revista>. Acesso em: 12 nov. 2017.

CASALI, Alípio; CASTILHO, Suely (Org.). Diversidade na educação: implicações curriculares. São Paulo: EDUC, 2016.

CHAUÍ, Marilena. Saudação a Boaventura de Sousa Santos. In: CHAUÍ, M.; SANTOS, B. Direitos humanos, democracia e desenvolvimento. São Paulo: Cortez, 2013. p. 23-40.

CHIZZOTTI, Antônio; CASALI, Alípio. O paradigma curricular europeu das competências. Cadernos de História da Educação, Uberlândia, Universidade Federal de Uberlândia, v. 11. n. 1, pág. 13-30, jan. /jun. 2012.

DAMÁSIO, António. E o cérebro criou o homem. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

DAWKINS, Richard. A grande história da Evolução: na trilha dos nossos ancestrais. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

DUSSEL, Enrique. Para uma ética de la liberación latino-americana. Buenos Aires: Siglo XXI Argentina Editores, 1973.

DUSSEL, Enrique. Filosofía de la liberación. México: Edicol, 1977.

DUSSEL, Enrique. Ética da libertação na idade da globalização e da exclusão. Petrópolis: Vozes, 2000.

DUSSEL, Enrique. 20 tesis de política. México: Siglo XXI, 2006.

FERRAZ JÚNIOR, Tercio Sampaio. Estudos de Filosofia do Direito: reflexões sobre o poder, a liberdade, a justiça e o direito. São Paulo: Atlas, 2002.

FORQUIN, Jean-Claude. Escola e cultura: as bases sociais e epistemológicas do conhecimento escolar. Porto Alegre: Artes Médicas, 1993.

FORUM SOCIAL PAN-AMAZÔNICO. Carta de Belém. Belém do Pará, Brasil, 14-17 julho 2009. Disponível em: <https://foropanamazonico.wordpress.com/cartas-2/>. Acesso em: 12 nov. 2017.

GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: LTC, 1989.

HALL, Stuart. Identidades culturais na Pós-Modernidade. Tradução de Tomaz Tadeu da Silva e Guacira Lopes Louro. Rio de Janeiro: DP&A, 1997.

HARARI, Yuval. Sapiens. Uma breve história da humanidade. Tradução de Janaína Marcoantonio. Porto Alegre: L&PM, 2016.

HOBBES, Thomas. Leviatã. São Paulo: Victor Civita, 1974. (Coleção Os Pensadores).

JONAS, Hans. O princípio responsabilidade: ensaio de uma ética para a civilização tecnológica. Rio de Janeiro: Contraponto, Ed. PUC-Rio, 2006.

KANDEL, Eric. Em busca da memória: o nascimento de uma nova ciência da mente. Tradução de Rejane Rubino São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

KAHNEMAN, Daniel. Rápido e devagar: duas formas de pensar. Rio de Janeiro: Objetiva, 2012.

MLODINOW, Leonard. Subliminar: como o inconsciente influencia nossas vidas. Rio de Janeiro: Zahar, 2013.

PACHECO, José Augusto. Currículo: teoria e práxis. Porto: Porto Editora, 1996.

PIOVESAN, Flávia. Direitos humanos e justiça internacional: um estudo comparativo dos sistemas regionais europeu, interamericano e africano. São Paulo: Saraiva, 2006.

PIOVESAN, Flávia. Concepção contemporânea de direitos humanos: desafios e perspectivas. In: REIS, Rossana Rocha (Org.). Políticas de direitos humanos. São Paulo: Hucitec, 2010, p. 188-211.

SACRISTÁN, J. Gimeno. O currículo: reflexão sobre a prática. 3. ed. Porto Alegre: ArtMed, 1998.

SANTOS, Boaventura de Souza. A gramática do tempo: para uma nova cultura política. São Paulo: Cortez, 2006.

SANTOS, Boaventura de Souza. Direitos humanos, democracia e desenvolvimento. In: SANTOS, Boaventura; CHAUÍ, Marilena. Direitos humanos, democracia e desenvolvimento. São Paulo: Cortez, 2013.

TYLER, Ralph W. Princípios básicos de currículos e ensino. 7. ed. Porto Alegre / Rio de Janeiro: Globo, 1983.

VASAK, Karel. As dimensões internacionais dos direitos do homem. Lisboa: Editora Portuguesa de Livros Técnicos / Unesco, 1983.

WRIGHT, Robert. O animal moral. São Paulo: Campus-Elsevier, 1996.

ZAK, Paul. A molécula da moralidade: as supreendentes descobertas da substância que desperta o melhor em nós. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

Downloads

Publicado

2018-06-21

Como Citar

CASALI, A. Direitos humanos e diversidade cultural: implicações curriculares. Revista de Educação Pública, [S. l.], v. 27, n. 65/2, p. 549-572, 2018. DOI: 10.29286/rep.v27i65/2.6883. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/6883. Acesso em: 27 jan. 2023.