UMA ANÁLISE CONCEITUAL DO PRINCÍPIO DE ARQUIMEDES NOS LIVROS DIDÁTICOS DE CIÊNCIAS DA NATUREZA DO ENSINO MÉDIO

Autores

DOI:

10.29286/rep.v33ijan/dez.16243

Palavras-chave:

Ensino de Física, Livro didático, Empuxo

Resumo

Este estudo objetivou realizar uma análise conceitual do princípio de Arquimedes nos livros de Ciências da Natureza aprovados pelo Programa Nacional do Livro e Material Didático (PNLD) 2021. A análise levou em consideração a gênese, a forma de obtenção, bem como as exceções que envolvem o módulo, a direção e o sentido da força de empuxo. Os resultados indicam que apenas um dos livros explica de maneira satisfatória a origem e a obtenção da força de empuxo; três apresentam o módulo do empuxo como consequência do enunciado do princípio de Arquimedes, e nenhum deles aborda os casos atípicos envolvendo a força de empuxo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Salmon LANDI JÚNIOR, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano (IF Goiano - campus Rio Verde)

Bacharel e mestre em Física pela Universidade Federal de Goiás. Doutor em Ciências/Física pela Universidade do Minho. Desde 2009, é professor efetivo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano - Campus Rio Verde. Tem experiência com o estudo de super-redes magnéticas por ressonância de spin eletrônico. Tem interesse na síntese, caracaterização e avaliação de novos materiais para aplicações em fotocatálise, termorregulação e energia fotovoltaica. Nos últimos anos, tem buscado desenvolver também trabalhos relacionados com o Ensino de Física.

Nyuara Araújo da Silva MESQUITA, Universidade Federal de Goiás (UFG)

Licenciada, mestre e doutora em Química pela Universidade Federal de Goiás. Professora associada da área de Ensino de Química na Universidade Federal de Goiás, orientando no mestrado e doutorado do Programa de Pós-Graduação em Química do Instituto de Química-UFG e no Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática da UFG, coordenadora de área do PIBID/Química UFG campus Goiânia (Edição 2020), coordena o Programa Residência Pedagógica/Química (edição 2022), coordena o LEQUAL- Laboratório de Educação Química e Atividades Lúdicas. Pesquisadora colaboradora da Rede Latino-Americana de Pesquisa em Educação Química (RELAPEQ) desde a criação da rede em 2014. É pesquisadora do NUPEC-Núcleo de Pesquisa em Ensino de Ciências da UFG. Vice-diretora da Divisão de Ensino da Sociedade Brasileira de Química nas gestões 2016-2018 e 2018-2020. 

Wellington Pereira de QUEIRÓS, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

Doutor em Educação para a Ciência (Área de Concentração: Ensino de Ciências e Matemática) pela Universidade Estadual Paulista (UNESP-Bauru) com estágio Sanduíche no Programa de Pós Graduação em Educação Científica e Tecnológica da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Mestre em Física na linha de biofísica pela Universidade Federal de Goiás (2005), graduação em Bacharelado em Física pela Universidade Federal de Goiás (2002), graduação em Licenciatura em Física pela Universidade Federal de Goiás (2005) e licenciatura em Matemática 2023. Atua como professor Adjunto 4 do Instituto de Física da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul(UFMS), além disso, atua como docente e orientador no Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências da UFMS e como professor colaborador no Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática da Universidade Federal de Goiás (UFG). 

Referências

ASISS, A. K. T. Sobre os corpos flutuantes, tradução comentada de um texto de Arquimedes. Revista da Sociedade Brasileira de História da Ciência, v. 16, p. 69–80, 1996. Disponível em: <https://www.ifi.unicamp.br/~assis/Revista-SBHC-V16-p69-80(1996).pdf>. Acesso em: 23 nov. 2023.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2018. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf>. Acesso em: 18 nov. 2023.

BRASIL. Edital de Convocação Nº 03/2019 – CGPLI. MEC/Secretaria de Educação Básica, 2019. Disponível em: <https://www.gov.br/fnde/pt-br/acesso-a-informacao/acoes-e-programas/programas/programas-do-livro/consultas-editais/editais/edital-pnld-2021/EDITAL_PNLD_2021_CONSOLIDADO_13__RETIFICACAO_07.04.2021.pdf>. Acesso em: 07 de nov. 2023.

BRASIL. Guia Digital PNLD 2021. Brasília: MEC/Secretaria de Educação Básica, 2021. Disponível em: https://pnld.nees.ufal.br/assets-pnld/guias/Guia_pnld_2021_didatico_pnld-2021-obj2-ciencias-natureza-suas-tecnologias.pdf. Acesso em: 07 de nov. 2023.

COMPIANI, M. Comparações entre a BNCC atual e a versão da consulta ampla, item ciências da natureza. Ciências em Foco, Campinas, SP, v. 11, n. 1, p. 91-106, 2018. Disponível em: < https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/cef/article/view/15027>. Acesso em: 23 nov. 2023.

FRONTALI, C. History of physical terms: ‘pressure’. Physics Education, v. 48, n. 4, p. 484-490, 2013. Disponível em: < https://iopscience.iop.org/article/10.1088/0031-9120/48/4/484>. Acesso em: 23 nov. 2023.

HIDALGO, J. M., QUEIRÓZ, D. M.; OLIVEIRA, M. C. J. A História da Ciência no PNLD 2018: o Princípio de Arquimedes como estudo de caso. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, v. 38, n. 2, p. 1251–1281, 2021. Disponível em: < https://periodicos.ufsc.br/index.php/fisica/article/view/76199>. Acesso em: 23 nov. 2023.

HEATH, T. L. The Works of Archimedes. Londres: Cambridge University Press, 1897. Disponível em: <https://www.google.com.br/books/edition/The_Works_of_Archimedes/bTEPAAAAIAAJ?hl=pt-BR&gbpv=1&dq=The+Works+of+Archimedes.&printsec=frontcover>. Acesso em: 23 nov. 2023.

JESUS, V. L. B.; MARLASCA, C.; TENÓRIO, A. Ludião versus princípio do submarino. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 29, n. 4, p. 599–603, 2007. Disponível em: < https://www.sbfisica.org.br/rbef/pdf/070705.pdf >. Acesso em: 23 nov. 2023.

LEROY, B. Archimedes principle: a simple derivation. European Journal of Physics, v. 6, n.1, p. 56, 1985. Disponível em: < https://iopscience.iop.org/article/10.1088/0143-0807/6/1/107/pdf >. Acesso em: 23 nov. 2023.

LIMA, F. M. S. Using surface integrals for checking Archimedes’ law of buoyancy. European Journal of Physics, v. 33, n. 1, p. 101–113, 2012. Disponível em: < https://iopscience.iop.org/article/10.1088/0143-0807/33/1/009 >. Acesso em: 23 nov. 2023.

LIMA, F. M. S.; VENCESLAU, G. M.; BRASIL, G. T. A downward buoyant force experiment. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 36, n. 2, p. 2309, 2014. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/rbef/a/w7VfCBmYgN46Wm77ttMmQ7d/?format=html&lang=en>. Acesso em: 23 nov. 2023.

LUCIE, P. H. La bilancetta – a pequena balança ou a balança hidrostática. Cadernos de História e Filosofia da Ciência, v. 9, p. 105-107, 1986. Disponível em: <https://www.cle.unicamp.br/eprints/index.php/cadernos/article/view/1219 >. Acesso em: 23 nov. 2023.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MARTINS, R. Arquimedes e a coroa do rei: problemas históricos. Caderno Catarinense de Ensino de Física, v. 17, n. 2, p. 115-121, 2000. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/fisica/article/view/6769 >. Acesso em: 23 nov. 2023.

OLIVEIRA, B. M.; MELO FILHO, J. M.; AFONSO, J. C. A densidade e a evolução do densímetro. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 35, n. 1, 1601, 2013. Disponível em: < https://www.scielo.br/j/rbef/a/Y7KVH73Hs4fh8hsdmK3bK6r/ >. Acesso em: 23 nov. 2023.

SILVEIRA, F. L.; MEDEIROS, A. O paradoxo hidrostático de Galileu e a lei de Arquimedes. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, v. 26, n. 2, p. 273-294, 2009. Disponível em: < https://www.if.ufrgs.br/~lang/Textos/Paradoxo_hidro_GALILEU.pdf >. Acesso em: 23 nov. 2023.

SLISKO, J. A new role for the Cartesian diver: Showing free-fall weightlessness. The Physics Teacher, v. 58, n. 6, p. 446, 2020. Disponível em: < https://pubs.aip.org/aapt/pte/article-abstract/58/6/446/279036/A-new-role-for-the-Cartesian-diver-Showing-free?redirectedFrom=fulltext >. Acesso em: 23 nov. 2023.

SNIR, J. Sink or Float-What Do the Experts Think?: The Historical Development of Explanations for Floatation. Science Education, v. 75, n. 5, p. 595-609, 1991. Disponível em: < https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1002/sce.3730750508>. Acesso em: 23 nov. 2023.

SOBRINHO JÚNIOR, J. F.; MESQUITA, N. A. S. A evolução histórica da interação entre o leitor e o livro didático de ciências no Brasil. Ciência & Educação, Bauru, v. 28, e22012, 2022. Disponível em: < https://www.scielo.br/j/ciedu/a/VVdt3zpwqscjj9yrSWytxDF/ >. Acesso em: 23 nov. 2023.

Downloads

Publicado

2024-03-23

Como Citar

LANDI JÚNIOR, S.; MESQUITA, N. A. da S. .; QUEIRÓS, W. P. de . UMA ANÁLISE CONCEITUAL DO PRINCÍPIO DE ARQUIMEDES NOS LIVROS DIDÁTICOS DE CIÊNCIAS DA NATUREZA DO ENSINO MÉDIO. Revista de Educação Pública, [S. l.], v. 33, n. jan/dez, p. 78–102, 2024. DOI: 10.29286/rep.v33ijan/dez.16243. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/16243. Acesso em: 23 jun. 2024.