Os Modelos de Keynes e Kalecki e o Investimento Produtivo no Brasil: 1980/90

Autores

  • Dirceu Grasel
  • Edvaldo Alves de Santana

Resumo

O debate sobre a perspectiva de manutenção de uma taxaadequada de crescimento econômico aponta as seguintes razões para justificar o reduzido volume de investimento: deficiência de demanda efetiva; restrições na disponibilidade de fundos para investir; e o desenvolvimento incipiente de ciência e tecnologia. O objetivo deste trabalho é identificar os determinantes do investimento em capital fixo do setor privado no Brasil no período de 1980/90, com particular preocupação em identificar a aplicabilidade do princípio da demanda efetiva. Verificou-se que os modelos de Keynes e Kalecki representam um importante marco teórico no sentido de introduzir uma revisão à macroeconomia clássica e neoclássica e na tentativa de explicar a dinâmica capitalista. Este estudo mostra também que o princípio da demanda efetiva continua sendo o referencial teórico mais completo para explicar a decisão do investimento em capital fixo privado para o período proposto.

Downloads

Publicado

2011-04-29

Como Citar

Grasel, D., & Santana, E. A. de. (2011). Os Modelos de Keynes e Kalecki e o Investimento Produtivo no Brasil: 1980/90. Revista De Estudos Sociais, 1(2), 87-116. Recuperado de https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/res/article/view/154

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>