Pós-graduação em Educação: a Dialética da Teoria e Método

Autores

  • Maria de Fátima Cardoso GOMES mafacg@gmail.com
    Professora da Faculdade de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).
  • Denise Alves ARAÚJO daalves@usp.br
    Professora do Núcleo de Matemática do Centro Pedagógico da UFMG. Participa do Projeto de ensino, pesquisa e extensão Nossa Escola Pesquisa Sua Opinião (NEPSO). E-mail: daalves@usp.br

DOI:

10.29286/rep.v28i68.8401

Palavras-chave:

Dialética. Teoria e método. Teoria Histórico-cultural. Etnografia em Educação.

Resumo

ResumoEste artigo discute a articulação entre a Teoria Histórico-cultural e a Etnografia em Educação, pressupostos teórico-metodológicos para pesquisas em sala de aula. A dialética entre teoria e método é apresentada com base em pesquisa realizada na sala de aula da Educação de Jovens e Adultos, em Belo Horizonte, no ano de 2015. Os eventos analisados revelam como professora e estudantes das turmas pesquisadas produziram sentidos para conceitos matemáticos. Os resultados revelaram a cognição social situada como algo que não ocorre dentro das mentes das pessoas, mas que se constitui nas suas vivências, mediada pela instrução escolar.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria de Fátima Cardoso GOMES, Professora da Faculdade de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Pós-Doutorada em Linguística Aplicada pelo Instituto de Estudos Linguísticos (IEL) da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Professora da Faculdade de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Coordenadora do Grupo de Pesquisas e Estudos de Psicologia Histórico-Cultural na Sala de Aula (GEPSA), vinculado ao Laboratório de Psicologia da Educação Helena Antipoff (LAPED). Pesquisadora do Centro de Alfabetização Leitura e Escrita (CEALE). E-mail: mafacg@gmail.com ou mafa@fae.ufmg.br

Denise Alves ARAÚJO, Professora do Núcleo de Matemática do Centro Pedagógico da UFMG. Participa do Projeto de ensino, pesquisa e extensão Nossa Escola Pesquisa Sua Opinião (NEPSO). E-mail: daalves@usp.br

Doutora em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação: Conhecimento e Inclusão Social (FAE-UFMG), na linha de pesquisa Psicologia e Psicanálise em Educação. Professora do Núcleo de Matemática do Centro Pedagógico da UFMG. Participa do Projeto de ensino, pesquisa e extensão Nossa Escola Pesquisa Sua Opinião (NEPSO).

Referências

AGAR, M. Language shock: Understanding the culture of conversation. New York: Macmillan, 2002.

AGUIAR, C. A. de et al. Coleção Viver, Aprender: Ensino Fundamental - Contextos de vida e trabalho. 6º ano, cap. 2, p. 353-372. São Paulo: Global Editora, 2012.

ARAÚJO, D. A. Vivência e instrução escolar: apropriação de conceitos matemáticos na EJA. 2017. Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2017.

BAKHTIN, M.; VOLOCHINOV, N. V. Marxismo e filosofia da linguagem. 6. ed. São Paulo: Hucitec, 1992.

BAKHTIN, M. Estética da Criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BEZERRIL, G. S.; ACOSTA-PEREIRA, R. O conceito de cronotopo em Bakhtin e o círculo: Matizes Rabelaisianas. Intertexto, Uberaba: UFTM, v. 4, n. 2, p. 35-49, jul./dez. 2011.

BRANCO, S. M. Evolução das espécies, São Paulo: Editora Moderna, 1994.

CASTANHEIRA, M. L. et al. Interactional ethnography: an approach to studying the social construction of literate practices. Linguistics and Education, Norwood-NJ, v. 11, n. 4, p. 353-400, 2001.

DIAS, M. T. M. Leitura como atividade humana: “Pra que que a gente lê?”. 2015. Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2015.

GÓES, M. C. R. A abordagem microgenética na matriz histórico-cultural: uma perspectiva para o estudo da subjetividade. Cadernos Cedes, Campinas, n. 50, p. 9-25, abr. 2000.

GOMES, S. S. Limites e possibilidades do letramento

escolar: um estudo etnográfico das capacidades de linguagem

nas disciplinas curriculares. 2010. Tese (Doutorado em

Educação) - Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2010.

GOMES, M. F. C. Construindo relações de inclusão/exclusão na sala de aula de química: histórias sociais e singulares. 2004. Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, 2004.

GOMES, M.F.C.; DIAS, M.T. M.; VARGAS, P.G. Entre textos e pretextos: a produção escrita de crianças e adultos na perspectiva histórico-cultural. Belo Horizonte: editora UFMG, 2017.

GREEN, J. L.; DIXON, C.; ZAHARLIC, A. A Etnografia como uma lógica de investigação. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 42, p. 13-79, dez. 2005.

JERESBTSOV, S; GOMEL. A cidade de L. S. Vigotski - pesquisas científicas contemporâneas sobre instrução no âmbito da teoria histórico-cultural de L. S. Vigotski. In: Veresk – Cadernos Acadêmicos Internacionais: Estudos sobre a

perspectiva histórico-cultural de Vigotski – Brasilia: UniCEUB, 2014. p. 7-28.

OLIVEIRA, M. K. Cultura e Psicologia: questões sobre o desenvolvimento do adulto. São Paulo: Editora Hucitec, 2009.

PINO, A. O conceito de mediação em Vygotsky e seu papel na explicação do psiquismo humano. In: GÓES, M. C.; PINO, Angel (Org.). Caderno Cedes, 24, Pensamento e linguagem: estudos na perspectiva da psicologia soviética. 1º

edição. Campinas, SP: Papirus, 1991. p. 32-43.

PINO, A. S. As marcas do humano: as origens da constituição cultural da criança na perspectiva de Lev S. Vigotski. São Paulo: Cortez, 2005.

PRESTES, Z. R. Quando não é quase a mesma coisa. Análise de traduções de Lev Semionovitch Vigotski no Brasil. Repercussões no campo educacional. 2010. 295 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, U

niversidade de Brasília, Brasília, 2010.

SANTA BARBARA CLASSROOM DISCOURSE GROUP. Constructing

literacy in classrooms: Literate action as social accomplishment. In: MARSHALL, H. (Ed.). Redefining student learning: Roots of educational change. Norwood, NJ: Ablex, 1992. p. 119-150.

SPRADLEY, J. P. Participant observation. New York: Holt, Rinehart and Winston, 1980.

VIGOTSKI, L.S.; LURIA, A. Estudos sobre a história do comportamento humano: os símios, o homem primitivo e a criança. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

VIGOTSKI, L. S. Obras Escogidas, v. I, Madrid: Aprendizaje/Visor, Terceira parte: El significado histórico de la crisis de la Psicología. Una investigación metodológica, 1995. p. 259-406.

VIGOTSKI, L. S. Obras Escogidas. v. II. Madrid: Aprendizaje/Visor, 1993.

VIGOTSKI, L. S. Obras Escogidas. v. III. Madrid: Aprendizaje/Visor, 1995.

VIGOTSKI, L. S. Vigotski – O Manuscrito de 1929: temas sobre a constituição cultural do homem. Campinas: Caderno Cedes, n. 71, Edição Especial, 2000.

Downloads

Publicado

2019-05-20

Como Citar

GOMES, M. de F. C.; ARAÚJO, D. A. Pós-graduação em Educação: a Dialética da Teoria e Método. Revista de Educação Pública, [S. l.], v. 28, n. 68, p. 441–463, 2019. DOI: 10.29286/rep.v28i68.8401. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/8401. Acesso em: 24 jul. 2024.