Narrativas eclipsadas e ressignificadas de docentes e discentes sobre/na cibercultura

Autores

  • Maria Cristina Lima PANIAGO

DOI:

10.29286/rep.v25i59/1.3680

Palavras-chave:

Narrativas. Formação Continuada. Cibercultura.

Resumo

Este texto objetiva analisar algumas narrativas eclipsadas e ressignificadas de docentes e discentes sobre/na cibercultura. É uma pesquisa qualitativa que se utiliza de narrativas de uma professora formadora que busca entender os movimentos entre suas práticas e as de seus alunos, professores em formação continuada, quando imersos na cultura digital. Os dados foram produzidos a partir de uma disciplina entitulada Currículo e Tecnologias que vem sendo oferecida em um programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em ambiente presencial e virtual desde 2006. A busca por entendimento deste fenômeno provocou inquietações relacionadas à perspectiva das inventividades e transformações em educar-se na cibercultura.

 

Palavras-chave: Narrativas. Formação Continuada. Cibercultura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Cristina Lima PANIAGO

Pós-Doutoramento na Universidade de Manitoba-Winnipeg-Canadá no Departamento de Human Ecology. Doutora em Linguística Aplicada e estudos de linguagem pela PUC/SP. Professora no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB). Líder do grupo GETED. Endereço Institucional: Avenida Tamandaré, 6000, Jardim Seminário, Campo Grande, MS, CEP: 79117-900. Tel.: (67)-3312-3597.

Referências

ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini de; VALENTE, José Armando. Integração Currículo e Tecnologias e a Produção de Narrativas Digitais. Currículo sem Fronteiras, [online], v.12, n. 3, p.

-82, set./dez. 2012.

ALVES, Thelma Panerai; ARAUJO, Renata. O Moodle e o Facebook como ambientes pedagógicos: concepções discentes acerca do uso destes ambientes. Em Teia: Revista de Educação Matemática

BOGDAN, R. C.; BIKLEN, S. K. Qualitative research for education: an introduction to theory and methods. Boston: Allynand Bacon Inc., 1982.

BRUNER, J. Realidade mental, mundos possíveis. Tradução de M. A. G. Domingues, Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

CARVALHO, G. S. As Histórias Digitais: Narrativas no Século XXI. O Software Movie Maker

como Recurso Procedimental para a Construção de Narrações. Dissertação (Mestrado em Educação)

- Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008. Disponível em: <http://www.teses.usp.br/teses/ disponiveis/48/48134/tde27082010104511/publico/Gracinda_ Souza_de_Carvalho.pdf>. Acesso

em: 12 out. 2012.

FREIRE, Paulo. Educação e Mudança. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

______. Política e educação. São Paulo: Cortez, 1993.

______. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educative. Rio de Janeiro: Paz e

Terra, 1999.

FREIRE, P.; FAUNDEZ, A. Por uma pedagogia da pergunta. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

GALVÃO, C. Narrativas em Educação. Ciência & Educação, Bauru, v. 11, n. 2, p. 327-345,

Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1590/S1516-73132005000200013>. Acesso em: 12

out. 2012.

GOMEZ, Margarita Victoria. Pedagogia da virtualidade: redes, cultura digital e educação. São Paulo: Edições Loyola, 2015.

HONORATO Wagner de Almeida Moreira; REIS Regina Sallette Fernandes. Whatsapp – Uma Nova Ferramenta para o Ensino. SIMPÓSIO DE DESENVOLVIMENTO TECNOLOGIAS E SOCIEDADE, 4., 2014, ITAJUBÁ. Anais... Itajubá: Universidade Federal de Itajubá, 2014.

Disponível em:<http://www.sidtecs.com.br/2014/wp-content/uploads/2014/10/413.pdf>. Acesso

em: 12 set. 2015.

HOOKS, Bell. Teaching Community. A Pedagogy of Hope. New York: Routledge, 2003.

______. Bell. Teaching Critical Thinking. Practical Wisdom. New York: Routledge, 2010.

IMBÉRNON, Francisco. Formação docente e profissional: formar-se para a mudança e a

incerteza. São Paulo: Cortez, 2004.

KOZINETS, R. V. On netnography: initial reflections on consumer research investigations of

cyberculture. Advances in Consummer Research, [online], v.25, p. 366-371, 1998.

LEMOS, André. Cibercultura: Tecnologia e Vida Social Contemporânea. Porto Alegre: Editora

Sulina, 2002.

LÉVY, P. O que é virtual. São Paulo: Editora 34, 1996.

______. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 1999.

Narrativas eclipsadas e ressignificadas de docentes e

discentes sobre/na cibercultura

• 365

.

Downloads

Publicado

2016-05-01

Como Citar

PANIAGO, M. C. L. Narrativas eclipsadas e ressignificadas de docentes e discentes sobre/na cibercultura. Revista de Educação Pública, [S. l.], v. 25, n. 59/1, p. 355-365, 2016. DOI: 10.29286/rep.v25i59/1.3680. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/3680. Acesso em: 25 maio. 2022.