Ensino-aprendizagem de Libras como língua adicional

um encontro entre o pós-método e o dialogismo

Autores

Resumo

Este estudo visa contribuir para o ensino-aprendizagem de Libras como língua adicional, em cursos que acontecem de maneira remota devido à pandemia do novo coronavírus. Buscamos analisar um material didático virtual em um contexto de aulas síncronas e assíncronas num encontro teórico entre o pós-método e o dialogismo. O objeto analisado está disponibilizado na plataforma YouTube, intitulado de “O que você faz nas quartas-feiras? (Rotina-Libras)”. Os resultados apontaram que o material está em consonância com as teorias abordadas e trará relações discursivas interativas, proporcionando uma construção de conhecimento para uma comunicação significativa na língua-alvo

Biografia do Autor

FRANCIELE DE JESUS FERREIRA LEITE, Universidade Federal de Mato Grosso

Possui graduação em Letras/Libras pela Universidade Federal de Mato Grosso (2018) e graduação em Radiologia pelo Centro Universitário de Várzea Grande (2015). Pós-graduada em Docência no Ensino Superior pelo Centro Universitário de Várzea Grande - Mato Grosso (2019) e Pós-graduada em Educação Inclusiva e Libras pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (2019). Graduada em 2° Licenciatura: Letras/Português pelo Centro Universitário Leonardo Da Vinci (2021). Atuou como professora interina de português e literatura na rede estadual de educação no Mato Grosso (2018) e como professora substituta nas graduações em licenciatura da Universidade Federal de Mato Grosso (2019). Atualmente é mestranda do Programa de Pós-Graduação em Estudos de Linguagens - PPGEL - UFMT. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em LIBRAS.

orcid: https://orcid.org/0000-0002-8377-1673

FLAVIA GIRARDO BOTELHO BORGES, Universidade Federal de Mato Grosso

Possui graduação em Letras pela Universidade Federal de Mato Grosso (1999) e mestrado em Educação pela Universidade Federal de Mato Grosso (2005) e doutorado em Linguística pela Universidade Federal de Pernambuco. Atualmente é professora do Programa de Pós-graduação em Estudos da Linguagem (UFMT) e líder do Grupo de Pesquisa em Linguagem, Ensino, Interação e Aprendizagem (LEIA). É coordenadora pedagógica e professora dos cursos de Português para Estrangeiros e do exame CELPE-BRAS da UFMT. Também participa como coordenadora da área de Português para Estrangeiros da Rede Andifes-IsF. Tem experiência na área de Linguística, atuando principalmente nos seguintes temas: Português como língua estrangeira/segunda/adicional; Formação de Professores de Português como língua estrangeira/adicional, Letramentos, Didática do ensino-aprendizagem de línguas.

CLAUDIO ALVES BENASSI, Universidade Federal de Mato Grosso

Cao Benassi (em arte) é doutor em Estudos de Linguagens e mestre em Estudos de Cultura Contemporânea, pela Universidade Federal de Mato Grosso. É docente do curso de Licenciatura em Letras-Libras. Idealizou e fundou a Revista Diálogos (RevDia) ISSN 23190825 Qualis CAPEs B2, da qual é editor gerente. É fundador da revista acadêmica discente online Revista Falange Miúda (ReFaMi) ISSN 2525-5169 da qual é editor gerente e coordenador. Realizou uma aproximação da música com pensamento bakhtiniano, sob orientação do professor Dr. Roberto Victorio. Desenvolve conceitos na área musical, tais como, musicar, musicagem, musigagística, musicagista, além dos conceitos convergência, divergência, insurgência e seus desdobramentos na linha de força intitulada "Estética do ser". Desenvolve o Sistema Harmônico Numerológico Pitagórico (SHNP) ou Tratado de Harmonia Numerológica Pitagórica (THNP). Também desenvolve o sistema de escrita da língua de sinais, chamado VisoGrafia. Participa dos grupos de pesquisa Relendo Bakhtin (REBAK), do Núcleo de Estudos de Composição e Interpretação da Música Contemporânea e REBAK SENTIDOS. Pós-graduado em LIBRAS - Língua Brasileira de Sinais, pesquisando os sinais da área musical. Graduado em música pela mesma universidade (2011). Estudou composição com os professores Roberto Victorio, Ticiano Rocha e Cristina Dignart. Estudou flauta doce com a professora Marília Cortez e atualmente está sob orientação de Renata Pereira. Na III Semana de Capacitação de Professores Suzuki, promovida pela Associação Musical Suzuki de São Paulo, cursou Filosofia Suzuki com Shinobu Saito e Flauta doce - Livro 1 com Mary Waldo. Tem experiência em composição musical, tem conhecimento em performance musical, nos instrumentos: flauta doce e flauta doce Boehm (transversa adaptada), além de ter atuado na docência de música e história da arte.

Downloads

Publicado

2021-05-26

Edição

Seção

Caderno Estudos Linguísticos e Literários