Submissões

O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • Os textos submetidos à RevDia devem ser inéditos, tanto em outros periódicos quanto em capítulos de livros. Aqueles textos que forem versões de publicações anteriores, onde se apresentam novos resultados, devem vir acompanhados de uma Declaração de “não ineditismo”. Caso o autor não declare o não ineditismo, estará sujeito as medidas judiciais cabíveis.
  • O arquivo da submissão está em formato Microsoft Word, OpenOffice
  • URLs para as referências foram informadas quando possível.
  • O texto é de autoria de mestres/mestrandos com doutores/doutorando ou doutorandos ou doutores.  

    Aceita-se no máximo três (03) autores, sendo um deles doutorando ou doutor. 

  • O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na página Sobre a Revista. Em caso de submissão a uma seção com avaliação pelos pares (ex.: artigos), o documento submetido não deverá conter identificação dos autores, o sistema fará automaticamente
  • O Documento Suplementar com nome(s) completo(s), e-mail, instituição/afiliação, resumo da biografia para cada autor, está sendo submetido juntamente com o texto principal.
  • A RevDia se reserva ao direito de recusar qualquer proposta de contribuição que não observar as recomendações acima. Para facilitar disponibilizamos os modelos para transferência no final desta página. Basta solicita-lo pelo e-mail submissaorevistadialogos@gmail.com ou contatorevistadialogos@gmail.com.
  • Em caso de submissão a uma seção com avaliação pelos pares (ex.: artigos), as instruções disponíveis em > "Ajuda" > "Assegurando a avaliação pelos pares cega" foram seguidas.
  • É imprescindível para aprovação e publicação de quaisquer tipo de contribuição, a ampla revisão gramatical. A RevDia se reserva ao direito de recusar contribuições que não apresentem coerência gramatical.
  • O autor ao submeter seu trabalho para a apreciação da RevDia, concorda e se responsabiliza pelas informações nele prestadas.

Diretrizes para Autores

Podem publicar:
 
(a) Doutores
(b) Doutorandos
(c) Mestres/mestrandos com doutores 
(d) Mestres/mestrandos com doutorandos 
  1. Normas:

    • Os artigos que não cumprem as diretrizes propostas serão, na triagem dos textos, rejeitados.
    • Ao fim das diretrizes haverá um link com um documento word como modelo para facilitar a compreensão das diretrizes

     

    1. Os arquivos deverão ser salvos na extensão “doc” ou “docx” e digitados no editor de texto Microsoft Office Word, edição 1997-2003 ou superior;
    2. Margem superior: 1,8 cm, esquerda: 1,8 cm, inferior 1,8 cm, direita 1,8cm;
    3. O artigo científico deverá apresentar as seguintes seções: título em português (ou na língua original do artigo), resumo em português (ou na língua original do artigo), corpo do texto, referências bibliográficas, apêndice (opcional), anexo (opcional), título em inglês e resumo em inglês;
          4. Título do artigo:
                       (a)   Fonte: Constantia, 24 pt

                       (b)   Máximo de 20 palavras

                       (c)    Espaçamento simples

            5. Resumo:

                        (a)   Fonte: Calisto MT, 11 pt

                        (b)   100 palavras

 

      6. O artigo não deve ultrapassar 20 páginas com referências - mínimo 10 páginas com referência.

      7. As resenhas deverão ter o mínimo de 03 páginas e o máximo de 06 páginas. Serão aceitas resenhas de livros da área de Letras/Linguística. Serão também aceitas resenhas de filmes, obras artísticas e literárias, ou artes visuais, desde que essas obras tenham alguma interface com o campo da linguagem. A obra resenhada deverá ter sido publicada nos últimos 02 anos (título nacional) ou nos últimos 04 anos (título internacional).

      8. Todo artigo que envolva pesquisa com seres humanos deverá apresentar como documento suplementar o parecer de autorização do comitê de ética de sua instituição.

 

 

              9.       Corpo do texto:

 

9.1    Orientações gerais (espaçamento de linha e parágrafo)

      1. Alinhamento: justificado
      2. Recuo: 0,75 cm (à esquerda) e 1,4 cm (à direita) 
      3. Primeira linha: 1,25
      4. Espaçamento: 0 pt (antes) e 0 pt (depois)
      5. Espaçamento entre linhas: Múltiplo, 1,25.

 

9.2   Seções:

      1. Fonte: Candara, 16 pt.
      2. Subseções, mesma fonte, tamanho 12 pt

 

9.3   A fonte do corpo do texto sempre deve ser Candara, 12 pt;

9.4  As seções deverão ser numeradas com números arábicos, exceto referências bibliográficas, anexo e apêndice;

9.5   Itálico apenas para as palavras em língua estrangeira (inclusive latim e grego);

9.6  Negrito para ênfase quando não seja palavra em língua estrangeira;

 

9.7   Notas de rodapé:

      1. Sempre colocadas ao pé da página e numeradas sequencialmente com números arábicos;
      2. Fonte: Candara, 10 pt;

 

9.8  As imagens deverão apresentar boa qualidade para divulgação em meio virtual;

9.9  Os arquivos deverão ser submetidos sem nenhuma identificação autoral (seja no próprio artigo seja no arquivo); 

9.10           Todos os autores devem enviar um arquivo como documentação suplementar com as informações autorais mais um breve currículo (titulação, instituição, atuação profissional, grupo de pesquisa, financiamento e bolsa);

9.11 É obrigatório informar o ORCID nas informações autorais anexadas a documentação suplementar;

9.12 Os títulos e os resumos em Inglês deverão seguir a mesma formatação do português;

9.13Os títulos das figuras, quadros e tabelas devem seguir a fonte do corpo do texto;

9.14           Toda figura, quadro e tabela deve apresentar a fonte, mesmo que seja fonte própria;

 

9.15           Para as citações de acima de 4 linhas, observe que:

      1. Recuo à esquerda: 4,25 cm
      2. Recuo à direita: 1,4 cm
      3. Primeira linha: 0 cm
      4. Espaçamento entre linhas: simples

 

9.16           Para as referências:

      1. Recuo à esquerda: 0 cm
      2. Recuo à direita: 0 cm
      3. Primeira linha: nenhum
      4. Espaçamento entre linhas: simples

 

      1. As citações obedecerão às regras da ABNT (NBR 10520:2002):

Quando se tratar de citação direta deve se especificar a(s) página(s), essa(s) deverá(ão) seguir a data, separada(s) por vírgula e precedida(s) de p.: Ex. (MUMFORD, 1949, p.513).

Exemplo 1: Coincidência de sobrenomes - diferenciar pelas letras iniciais dos prenomes.

 

(ROQUETE, C., 1998) (VARGAS, J., 2001)

(ROQUETE, D., 1998) (VARGAS, L., 2001)

 

Exemplo 2: Citação de diversos documentos de um mesmo autor e da mesma data  - diferenciar pelo acréscimo de letras minúsculas após a data e sem espacejamento.

 

(OLIVEIRA, 2000a) (SOARES, 2001a)

(OLIVEIRA, 2000b) (SOARES, 2001b)

 

Exemplo 3: Citação direta de um documento de diversos autores, entre parênteses - separá-los por ponto e vírgula.

 

(CAMPELLO; MAGALHÃES; POWELL; PEBERDY, 1999, v.1, p.68-90)

 

Exemplo 4: Citação direta, com mais de três linhas

 

Harvey (1993, p. 112) acrescenta a tudo isso mais um fator,

 

[...] enquanto abre uma perspectiva radical mediante o reconhecimento da autenticidade de outras vozes, o pensamento pós-moderno veda imediatamente essas outras vozes o acesso a fontes mais universais de poder, circunscrevendo-as num gueto de alteridade opaca, da especificidade de um ou outro jogo de linguagem.

 

Exemplo 5: Citação direta, com menos de três linhas

 

O homem não pode viver fora da cultura, mas ela não pode ser seu destino, mas sim um meio para sua liberdade: “[...] não somos humanos fora da cultura, mas não seremos homens livres se não pudermos, sempre que necessário, assumir uma posição de exterioridade com relação ao mundo social.” (ROUANET, 1993, p.276).

 

Exemplo 6: Citação indireta – autor incluído na sentença

 

Tem-se na paródia, como o caracteriza Linda Hutcheon (1985), a manifestação textualizada da auto-referência, do nível metadiscursivo da criação literária.

 

Exemplo 7: Citação de vários autores

 

Não me estenderei sobre esse assunto, por considerá-lo devidamente discutido pelos marxistas clássicos (MARX, 1983, 1969; LENIN, 1977a; LUXEMBURG, 1978).

 

 Exemplo 8: Citação de várias obras do mesmo autor

Há nele uma diversidade de formas de trabalho; mas em geral subsumidas no capital, e não externas a ele e que resistem à sua expansão, consoante desejam certos partidários do campesinato, cujo exemplo maior é Martins (1979, 1980, 1984, 1986).

 

Exemplo 9: Citação de Citação

 

Autonomia significa a capacidade de auto-reflexão e autodeterminação dos indivíduos: “[...] deliberar, julgar, escolher e agir diante de diferentes cursos de ação possível”. (HELD apud GIDDENS, 1993, p.202).

 

Exemplo 10: Citação de um documento de diversos autores, dentro de uma frase - separá-los por vírgula, colocando um “e “ entre o penúltimo e o último.

 

Baccan, Smith e Orwell (2001, p.165) discutiram esta questão.

 

Exemplo 11: Citação de Obras clássicas

 

“Turno, agitada el alma de amor, clavando en la muchacha la mirada arde cada vez más em ânsias de pelea.” (VIRGILIO, Eneida, XII, 70).

 

“Cinco Reis Mouros são os inimigos, Dos quais o principal Ismar se chama;” (CAMÕES, Os Lusíadas, III,44).

 

Ao perguntar o porquê da preferência pelo canto acompanhado do aulós ao canto acompanhado da lýra, Aristóteles (Problemas, XIX, 43) nos dá uma pista sobre o motivo da escolha do primeiro no acompanhamento das atividades físicas

 

10.1   As referências obedecerão às regras da ABNT:

 

As referências devem ser dispostas em ordem alfabética pelo sobrenome do primeiro autor e seguir a NBR 6023 da ABNT, de novembro de 2018: espaço simples e um espaço entre cada obra. Caso a obra seja traduzida, é necessário informar o nome do tradutor.

Exemplos:

 

Livro

 

THOMPSON, J. B. O escândalo político: poder e visibilidade na era da mídia. Tradução de Pedrinho A. Guareschi. Petrópolis: Vozes, 2002.

CORACINI, M. J.; BERTOLDO, E. S. (org.). O desejo da teoria e a contingência da prática. Campinas: Mercado das Letras, 2003.

AMARAL, M. F. Jornalismo popular. São Paulo: Contexto, 2006.

 

Capítulos de livro

 

GOMES, W. Apontamentos sobre o conceito de esfera pública política. In: MAIA, R.; CASTRO, M. C. P. S. (org.). Mídia, esfera pública e identidades coletivas. Belo Horizonte: Ed. da UFMG, 2006. p. 49-61.

 

Dissertações e tese

 

MELO, S. H. D. de. Identidade, ética e linguagem: uma análise pragmática das práticas discursivas na Imprensa (ou como fazer um “bom” jornalismo com palavras). 2005. Tese (Doutorado em Linguística) - Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade de Campinas, Campinas, 2005.

 

Artigos em periódicos

 

ALUÍSIO, S. M.; ALMEIDA, G. M. B. O que é e como se constrói um corpus? Lições aprendidas na compilação de vários corpora para a pesquisa linguística. Calidoscópio, São Leopoldo, v.4, n. 3, p. 155-177, set./dez. 2006.

 

Artigos em periódicos online

 

FINATTO, M. J. B; PEREIRA, A. Frequências de verbos em corpora de jornais populares: dados para atividades ensino com os jornais “Diário Gaúcho” e o “The Sun”. Linguagem Estudos e Pesquisas, Catalão, v.18, n. 2, p. 149-165, 2014. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/lep/article/view/39730/21165. Acesso em: 30 jan. 2018.

 

 

 

Artigos em jornal

 

BURKE, P. Misturando os idiomas. Folha de S. Paulo, São Paulo, 13 abr. 2003. Mais!, p.3.

EDITORA plagiou traduções de clássicos. Folha de S. Paulo, São Paulo, 4 nov. 2007. Ilustrada, p.6.

 

Documento eletrônico

 

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA. Coordenadoria Geral de Bibliotecas. Grupo de Trabalho Normalização Documentária da UNESP. Normalização Documentária para a produção científica da UNESP: normas para apresentação de referências. São Paulo: UNESP, 2003. Disponível em: http://... . Acesso em: 15 jul. 2004.

 

Trabalho de congresso ou similar (publicado)

 

MARIN, A. J. Educação continuada. In: CONGRESSO ESTADUAL PAULISTA SOBRE FORMAÇÃO DE EDUCADORES, 1., 1990. Anais [...]. São Paulo: UNESP, 1990. p.114-118.

 

Filmes:

 

MACUNAÍMA. Direção (roteiro e adaptação) de Joaquim Pedro de Andrade. Filmes do Serro/Grupo Filmes/Condor Filmes. Rio de Janeiro: Videofilmes, 1969. 1 DVD (105 min), color. Versão restaurada digitalmente, 2004.

 

Pinturas, fotos, gravuras, desenhos:

 

ALMEIDA JÚNIOR. Caipira picando fumo. São Paulo: Pinacoteca do Estado de São Paulo, 1983. Óleo sobre tela.

 

Discos e partes de discos:

 

CALAZANS, T. Teca Calazans canta Villa Lobos. Rio de Janeiro: Kuarup Discos, 1999. 1 CD (37 min)

CALAZANS, T. Modinha. In: CALAZANS, T. Teca Calazans canta Villa Lobos. Rio de Janeiro: Kuarup Discos, 1999. 1 CD, faixa 1.

 

MODELO DE FORMATAÇÃO WORD2016                /                  MODELO DE FORMATAÇÃO WORD97-2003

Apresentação

Apresentação da edição

Editorial

Apresenta dados técnicos sobre a edição

Caderno Estudos Linguísticos e Literários

Caderno de Estudos linguísticos e literários: em cada número a Revista Diálogos: linguagens em movimento receberá nesta seção artigos relacionados a um tema predeterminado pelo edital de chamada. Os artigos devem conter entre 08 a 12 páginas. Artigo com quantidade de páginas superior a 12 serão analizados pela Comissão Editorial e se considerados relevantes poderão ser publicados nessa seção.

Caderno Música, Arte e Cultura

Caderno de Música, arte e cultura: em cada número a Revista Diálogos: linguagens em movimento receberá nesta seção artigos relacionados a um tema predeterminado pelo edital de chamada. Os artigos devem conter entre 08 a 12 páginas. Artigos com quantidade de páginas superior a 12 serão analizados pela Comissão Editorial e se considerados relevantes poderão ser publicados nessa seção

Caderno Artigos Livres

rtigos Livres: nesta seção a Revista Diálogos: linguagens em movimento receberá trabalhos que não se relacionam com proposta do dossiê temático, previamente divulgado na chamada de trabalho. Aceitaremos textos de outras áreas, que sejam de relevância para a área de linguagens, e que contribua para as discussões dos temas atuais. Os artigos devem conter entre 08 a 12 páginas. Artigos com quantidade de páginas superior a 12 serão analizados pela Comissão Editorial e se considerados relevantes poderão ser publicados nessa seção

Chamada temática

Seção dedicada a temáticas específicas. Artigos que não se enquadrem na temática da chamada, divulgada por meio de edital simplificado, serão incluídos no Caderno Artigos Livres.

Caderno Outros Dizeres: Resenhas, Críticas e Entrevistas

Resenhas: este é o espaço reservado pela Revista Diálogos: linguagens em movimento para a publicação de Resenhas de livros, teses e dissertações recém publicados. Os trabalhos enviados devem conter entre 3 e 5 páginas. A resenhas devem contemplar livros nacionais e internacionais publicados a menos de 5 anos. Críticas: este é o espaço reservado pela Revista Diálogos: linguagens em movimento para a publicação de críticas a textos literários recém publicados e obras artísticas diversas. Os trabalhos enviados devem conter entre 3 e 5 páginas. Os trabalhos não poderão versar a respeito de obras com mais de cinco anos de lançamento. Entrevistas: A Revista Diálogos: linguagens em movimento também receberá entrevistas. Um espaço dedicado para publicação de opiniões e/ou declarações de profissionais ligados ao estudo e ensino de línguas, música, arte e cultura ou áreas afins que envolvam questões pertinentes aos desafios educacionais atuais, bem como, assuntos que evidenciem os meandros artísticos e culturais no contemporâneo. As entrevistas devem ser antecedidas de uma breve apresentação, contendo no mínimo 5 a 7 páginas.

Caderno Monografias

Esta seção será dedicada a publicação de Monografias de Conclusão de Curso de Graduação e de Pós-graduação Latu Senso que apresente pesquisa relevante para a área de Linguagens, nas suas diversas facetas. Deve incluir resumo em Língua vernácula e estrageira, formatação de acordo com as normas da RevDia e revisão ortográfica por profissional de área da Linguística

Caderno Primeira Impressão

Primeira impressão: esta seção é dedicada à publicação de composições, sejam elas literárias ou musicais. No caso de poemas, o autor deverá fazer a transferência do modelo de formatação do arquivo. Submeter arquivo em .doc ou .docx com breve currículo de no máximo 100 palavras. Composições musicais devem conter entre de 03 a 08 minutos de duração no máximo, editadas no software Sibelius ou similar sem numeração de páginas. Submeter arquivo em .pdf. O autor deverá enviar um breve currículo de no máximo 100 palavras no máximo e a descrição da obra de no máximo 300 palavras.

eBooks

Destina-se a publciação de livros eletrônicos produzidos por acadêmicos, pesquisadores e professores com contribuição inédita para a área.

Dossiê Temático

 

Envie sua proposta: marcus.garcia@unesp.br

Política de Privacidade

A RevDia manterá sob sigilo os dados dos leitores, autores e colaboradores cadastrados em sua base de dados.