Classes de Resistência de Algumas Madeiras de Mato Grosso

Autores

  • José Manoel Henriques de Jesus Universidade Federal de Mato Grosso – Faculdade de Arquitetura, Engenharia e Tecnologia
  • Norman Barros Logsdon Universidade Federal de Mato Grosso – Faculdade de Engenharia Florestal
  • Zenesio Finger Universidade Federal de Mato Grosso – Faculdade de Engenharia Florestal

DOI:

10.18607/ES201532552

Resumo

Atualmente o cálculo de estruturas de madeira é direcionado para a utilização de classes de resistência, mas o comércio de madeiras, no Brasil, não classifica a madeira em classes de resistência e, no máximo, fornece o nome vulgar da espécie arbórea da madeira em negociação. Para associar o nome vulgar da espécie à classe de resistência é necessário caracterizar mecanicamente a madeira em questão.  O objetivo deste trabalho é relacionar ao nome vulgar de algumas espécies mato-grossenses à sua classe de resistência, a fim de subsidiar os engenheiros da região em seus projetos de estruturas de madeira. Para isto, foram caracterizadas 26 espécies nativas de Mato Grosso, utilizando os atuais métodos da norma brasileira, e estes resultados foram associados às classes de resistência destas espécies.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Referências

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. MB 26: Ensaios Físicos e Mecânicos de Madeiras. Rio de Janeiro, 1940.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 7190: Projeto de Estruturas de Madeiras. Rio de Janeiro, 1997.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Projeto de revisão NBR 7190: Projeto de Estruturas de Madeiras. Rio de Janeiro, 2011.

INSTITUTO DE PESQUISAS TECNOLÓGICAS DO ESTADO DE SÃO PAULO (IPT). Catálogo de madeiras brasileiras para a construção civil. São Paulo. 2013.

LOGSDON, N. B. Influência da umidade nas propriedades de resistência e rigidez da madeira. São Carlos, 1998. 174 f. Tese (Doutor em Engenharia de Estruturas) - Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo, São Carlos. 1998.

SOARES, R. da C. Reportando as propriedades da madeira ao teor de umidade de referência. Cuiabá, 2014. 164 f. Dissertação (Mestre em Engenharia de Edificações e Ambiental) – Faculdade de Arquitetura, Engenharia e Tecnologia da Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá. 2014.

Downloads

Publicado

2015-06-17

Como Citar

Jesus, J. M. H. de, Logsdon, N. B., & Finger, Z. (2015). Classes de Resistência de Algumas Madeiras de Mato Grosso. E&S Engineering and Science, 3(1), 35-42. https://doi.org/10.18607/ES201532552