Sobre a Revista

Foco e Escopo

A Revista Eletrônica E&S Engineering and Science, publicada pela FAET – Faculdade de Arquitetura, Engenharia e Tecnologia e pelo ICET – Instituto de Ciências Exatas e da Terra da UFMT – Universidade Federal de Mato Grosso, tem por objetivo difundir os resultados das atividades acadêmicas de ensino, pesquisa e a extensão, bem como, divulgar os trabalhos de pesquisa da pós graduação dos cursos e departamentos que formam a FAET e o ICET.

Ela é editada eletronicamente, com a finalidade de disseminar o conhecimento científico sobre engenharia e ciências exatas da terra produzido pelos departamentos. Além disso, tem como premissa ser: artigos inéditos, relatos de experiência e artigos de opinião, sinopse de monografia, dissertações, teses e resumos de congresso de extensão universitária. Com isso, visa estimular a academia, bem como auxiliar os profissionais que atuam nas áreas de Arquitetura, Engenharias Civil, Elétrica, Sanitária e Ambiental, assim como os cursos do ICET de Estatística, Matemática, Bacharelado em Química, Licenciatura em Química e programas de Pós – Graduação “stricto sensu”.

A revista conta com o ISSN - International Standard Serial Number, número internacional normalizado para publicações seriadas, um identificador aceito internacionalmente para base de indexação. A partir deste número, são incorporadas contribuições nacionais e internacionais para a revista, no intuito de disseminar o conteúdo aqui publicado.

Processo de Avaliação pelos Pares

Os originais são submetidos à apreciação prévia do Comitê Editorial, que encaminhará aos avaliadores (no mínimo 02), para aqueles considerados adequados aos critérios editoriais da revista. Os avaliadores recomendarão a sua aceitação, recusa ou poderão sugerir reformulações. Neste caso, o artigo reformulado retornará aos avaliadores para o parecer final.

Os avaliadores serão selecionados com base em suas áreas específicas de conhecimento, em consonância com as temáticas tratadas nos artigos. Com o sistema duplo-cego (blind review), os nomes dos avaliadores permanecerão em sigilo, omitindo-se também perante estes os nomes dos autores.

A política editorial da revista define as seguintes categorias para avaliação dos textos: conteúdo, forma, originalidade, relevância e atualidade.

O tempo médio para a emissão de pareceres pelos avaliadores é de 15 dias, a contar da data de recebimento e aceitação da avaliação do texto, podendo ser prorrogado para mais 10 dias, em casos excepcionais.

O tempo médio entre a submissão e a emissão do resultado final pelo Comitê Editorial são de 03 (três) meses, podendo ser estendido em casos de solicitação de reformulação.

O conteúdo dos artigos é de responsabilidade exclusiva dos autores.

Periodicidade

Atualmente, o periódico apresenta caráter trimestral de publicação.

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

Indexadores, base de dados e repositórios

Para maior visibilidade, a revista conta com DOI (Digital Object Identifier) que se situa catalogada no Crossref. Além disso, está inserida na base de dados Google Acadêmico e Sumários.org. Ademais, futuras indexações se encontram em processo de implementação com intuído de divulgar o conteúdo da revista, promovendo maior abrangência para os trabalhos nela publicados.

Missão

  • Disseminar gratuitamente os resultados de pesquisas;
  • Propor novas ideias e concepções metodológicas no âmbito da engenharia e da ciência;
  • Divulgar o conhecimento e informações da comunidade científica;
  • Preservar o conhecimento científico e garantir sua rápida veiculação.

Fontes de Apoio

Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT.

Faculdade de Arquitetura Engenharia e Tecnologia – FAET.

Instituto de Ciências Exatas e da Terra – ICET.

Programa de Pós - Graduação em Arquitetura Engenharia Edificações e Ambiental. PPGAEE /FAET/ UFMT.

Programa de Pós Graduação em Recursos Hídricos – PPGRH/FAET/ICET/UFMT.

Histórico do periódico

No início da fundação da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), os cursos das engenharias eram vinculados ao Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Em 1968 foi iniciado o curso de Engenharia Civil no ano de 1970, ocorreu um desdobramento sendo criados os cursos de Engenharia Elétrica e Engenharia Sanitária, posteriormente alterado para Sanitária e Ambiental, desse modo, deu-se origem a Faculdade de Tecnologia e Engenharia (FTEN). Anos depois, em 1995, o curso de Arquitetura e Urbanismo foi criado, com isso, o nome do departamento foi alterado para Faculdade de Arquitetura, Engenharia Tecnologia (FAET). Atualmente, a FAET é constituída por quatro cursos de graduação, sendo eles: Engenharias Civil, Elétrica, Sanitária e Ambiental e Arquitetura.

Em 2008, houve uma nova reestruturação no Instituto de Ciências Exatas e da Terra (ICET) vinculando os cursos de: Mestrado em Geociências; Mestrado em Matemática; Mestrado em Química; Doutorado em Ciências e Matemática; Mestrado em Recursos Hídricos; Bacharelado em Estatística; Bacharelado em Geologia; Bacharelado em Química; Licenciatura Química; Licenciatura Matemática; Estatística; Geologia Geral; Matemática; Química e Recursos Minerais. Contudo, ao decorrer dos anos o departamento passou por mudanças e atualmente o ICET é constituído pelos cursos de Estatística, Matemática, Bacharelado em Química, Licenciatura em Química e programas de Pós – Graduação “stricto sensu”.

A Revista E&S Engineering and Science é uma publicação eletrônica vinculada à FAET e ICET (UFMT), que desde 2014 vem expandindo sua equipe e qualificando a plataforma em prol de melhorar a disseminação do seu conteúdo. Ademias, criada com periodicidade semestral para a divulgação de trabalhos científicos em Português, Inglês e Espanhol, nas áreas relacionadas aos cursos mencionados, além de estar aberta para receber contribuições da comunidade científica, nacional e internacional.

LOGOMARCA: Desde a época dos gregos a cor vermelha representa o conhecimento. Dito isso, nota-se que as siglas ES são envolvidas pelo vermelho, pois o conhecimento funde as duas áreas de interesse “engineering/engenharia” e “science/ciência”. Contudo de fora, elas se mostram como realmente são: juntas, mas também separadas na cor azul, que simboliza o pensamento e o raciocínio lógico, favorecendo a compreensão.

O crédito pela criação é do professor Javier Eduardo Lopez Diaz.Mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (2000). Atualmente é professor da Universidade Federal de Mato Grosso. Tem experiência na área de Comunicação, com ênfase em Comunicação Publicitária, Design de marcas, Branding, Design de sinalização, pictogramas e gráfico; Diagramação editorial e para editorial; design de artesanato.