Análise do desempenho termoenergético de diferentes tipologias de vidro em Habitação de Interesse Social em Cuiabá - MT

Autores

DOI:

10.18607/ES2020910057

Palavras-chave:

Vidro duplo. Vidro termocrômico. Vidro triplo. Consumo de energia. Ganhos internos de calor. Conforto térmico.

Resumo

O edifício, como mecanismo de controle das variáveis climáticas, deve proporcionar eficiência energética e conforto ao usuário. Os vidros são os maiores transmissores de calor para o interior da edificação, portanto, a escolha da tipologia utilizada deve ser criteriosa, levando em conta o clima ao qual será inserido. Este artigo propôs analisar a influência de diferentes tipologias de vidro no consumo de energia elétrica, nos ganhos internos de calor e no conforto térmico interno de uma habitação de interesse social (HIS) na cidade de Cuiabá – Mato Grosso. A metodologia dividiu-se em três etapas, sendo a primeira a definição da edificação de referência, seguida da escolha das tipologias de vidros e, por fim, a simulação computacional térmica do edifício utilizando o programa DesignBuilder. A edificação de referência adotada para a pesquisa foi uma HIS de 56,50m², e foram avaliados os vidros simples, duplo, triplo e vidro termocrômico, todos com espessura de 6mm. Através das simulações energéticas, constatou-se que o vidro termocrômico apresentou maior eficiência quanto ao consumo de energia, seguido do vidro triplo com alto rendimento no quesito diminuição de incidência solar no interior do ambiente. Dessa forma, constatou-se que os vidros termocrômico e triplo são os que apresentam melhores desempenhos.

Referências

ABNT - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15220-2: desempenho térmico de edificações - Parte 2: método de cálculo da transmitância térmica, da capacidade térmica, do atraso térmico e do fator solar de elementos e componentes de edificações. Rio de Janeiro, 2005.

CASTRO, A. P. A. S. Desempenho térmico de vidros utilizados na construção civil: estudo em células-teste. 2006. Dissertação (Mestrado). 239f. Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2006.

FANG, Y.; HYDE, T. J.; HEWITT, N. Predicted thermal performance of triple vacuum glazing. Solar Energy, v. 84, n. 12, 2010.

HUANG, Y.; NIU, J.; CHUNG, T. Comprehensive analysis on thermal and daylighting performance of glazing and shading designs on office building envelope in cooling-dominant climates. Applied Energy, v.134, p.215-228, 2014.

HUANG, Y.; NIU, J. Energy and visual performance of the silica aerogel glazing system in commercial buildings of Hong Kong. Construction and Building Materials, v. 94, p.57-72, 2015.

INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA E QUALIDADE INDUSTRIAL. Regulamento Técnico da Qualidade para o Nível de Eficiência Energética de Edificações Residenciais (RTQ-R). Rio de Janeiro: INMETRO, 2012.

ISO - INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR STANDARDIZATION. ISO 7726: Ergonomics of the thermal environment - Instruments for measuring physical. Geneva, 1988.

MANZ, H.; BRUNNER, S.; WULLSCHLEGER, L. Triple vacuum glazing: Heat transfer and basic mechanical design constraints. Solar Energy, v. 80, n. 12, p. 1632-1642, 2006.

PEREIRA, José Bráulio. 2016. Sustentabilidade: Um Desafio para Engenharia. Disponível em: < http:/ /www.techoje.com.br/site/techoje/categoria/detalhe_artigo/1693>. Acesso em: 03 mai. 2019.

Downloads

Publicado

2020-04-23

Edição

Seção

Engenharia