Exercitando o olhar, apurando o ouvir: notas etnográficas sobre relações de gênero em uma escola pública de Petrópolis/RJ

Autores

  • Girlaine Weber
  • Débora Breder Universidade Católica de Petrópolis

Resumo

Este artigo apresenta resultados parciais de pesquisa realizada em uma escola pública da Rede Municipal de Petrópolis, estado do Rio de Janeiro, sobre relações de gênero. A partir de um olhar etnográfico – ou seja, teoricamente informado e que compreende a etnografia como uma ‘descrição densa’ de relações sociais e simbólicas –, buscamos analisar os mecanismos invisíveis da construção hierárquica da diferença masculino/feminino, visando entender de que forma a escola (re) produz socialmente, em sua organização espaço/temporal e em suas práticas pedagógicas, os construtos de gênero.

Biografia do Autor

Girlaine Weber

Mestre em Educação pela Universidade Católica de Petrópolis e pesquisadora do Grupo de Estudos em Educação, Cultura e Contemporaneidade (GRECCA/UCP)

Débora Breder, Universidade Católica de Petrópolis

Doutora em Antropologia pela Universidade Federal Fluminense com Estágio doutoral na École des Hautes Études en Sciences Sociales. Professora do Programa de Pós Graduação em Educação da Universidade Católica de Petrópolis e pesquisadora do Grupo de Reconhecimento de Universos Audiovisuais (GRUA/UFRJ); do Grupo de Análses de Políticas e Poéticas Audiovisuais (GRAPPA/UERJ); e do Grupo de Estudos em Educação, Cultura e Contemporaneidade(GRECCA/UCP)

Referências

BOURDIEU, Pierre. Nouvelles réflexions sur la domination masculine. In: Cahiers du Genre 2002/2 (n° 33), pp. 225-233. Disponível em: https://www.cairn.info/revue-cahiers-du-genre-2002-2-page-225.htm. Acesso em 25/01/2019.

______ . A Casa Kabyle ou o Mundo às Avessas. In: Cadernos de Campo, v.8, n.8- 1999.

______ . A dominação masculina. Rio de Janeiro, Bertrand do Brasil, 2003.

______ . Esboço de auto-análise. São Paulo, Companhia das Letras, 2005.

______ . A miséria do mundo. Petrópolis, Vozes, 9ª ed., 2012.

______ . Os excluídos do interior. In: Escritos de Educação. Nogueira & Catani (org.). 16ª ed., Petrópolis, Vozes, 2015, pp. 243-255.

CARVALHO, Marília Pinto. O conceito de gênero no dia a dia da sala de aula. In: Educação Pública. Cuiabá, v. 21, n. 46, p. 401-412, maio/agosto, 2012.

______ . Sucesso e fracasso escolar: uma questão de gênero. In: Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 29, n.1, pp.185-193, jan/jun. 2003.

CRUZ, Tânia Mara & CARVALHO, Marília. Jogos de gênero: o recreio numa escola de ensino fundamental. In: Cadernos Pagu (26), pp. 113-143, jan/jun de 2006.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir: nascimento da prisão. 42. ed. Petrópolis: Vozes, 2014.

______. História da sexualidade I. A vontade de saber. Rio de Janeiro, Edições Graal, 1988.

GEERTZ, Clifford. Uma descrição densa: por uma teoria interpretativa da cultura. In: A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: LTC, 2015, pp. 03-24.

GERBER, Rose Mary. Mulheres e o mar: uma etnografia sobre pescadoras embarcadas na pesca artesanal no litoral de Santa Catarina, Brasil. Tese de Doutorado apresentada ao Programa de Pós Graduação em Antropologia Social da Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2013.

LÉVI-STRAUSS, Claude. Introdução à Obra de Marcel Mauss. In: MAUSS, Marcel. Sociologia e Antropologia. São Paulo, EPU, 1974.

LOURO, Guacira Lopes. Gênero, sexualidade e educação: uma perspectiva pós-estruturalista. Petrópolis, RJ: Vozes. 1997.

_____. Uma leitura da história da educação sob a perspectiva do gênero. Proj. História. São

Paulo, (11) Nov. 1994.

OLIVEIRA, Roberto Cardoso de. O trabalho do antropólogo. Rio de Janeiro: UNESP, 2000. PERROT, Michelle. Minha história das mulheres. São Paulo, Contexto, 2005.

PRECIADO, Beatriz. Basura/Gênero. Mear/Cagar. Masculino/Feminino. In: Parole Queer, 2002. Disponível em https://pt.scribd.com/fullscreen/79994784?access_key=key-1kzk7tzxrj9solcq2esc. Acesso em 14/01/2019

SCOTT, Joan. Gênero: uma categoria útil de análise histórica. In: Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 20, n. 2, jul./dez., 1995.

VEIGA-NETO, Alfredo. Biopolítica, normalización y educación. In: Pedagogía y Saberes, nº 38, Universidad Pedagógica Nacional, Facultad de Educación. 2013, pp. 83-91.

Downloads

Publicado

2020-12-22

Edição

Seção

Artigos Livres