“É uma vida esquisita, um pouco esquisita, mas boa”: entrevista com o parceiro de uma travesti em Paris

Autores

  • Marina França Universidade Federal de Mato Grosso

Resumo

O artigo é redigido em torno de uma entrevista com o marido brasileiro de uma travesti sul-americana, ambos migrantes em Paris, onde ela é trabalhadora do sexo. Busco aqui mostrar um relato mais integral que ele elabora de suas vidas naquele momento. Ao resgatar a experiência de uma pesquisa iniciada em 2007, abordo algumas dificuldades de um trabalho de campo realizado em Paris; a prostituição no Bois de Boulogne, um parque em que trabalham principalmente pessoas trans; e, mais indiretamente, o contexto francês de políticas voltadas para a prostituição e para a migração.

Referências

CARVALHO, Mario e CARRARA, Sergio. Em direção a um futuro trans? Contribuição para a história do movimento de travestis e transexuais no Brasil. Sexualidad, Salud y Sociedad - Revista Latinoamericana. Rio de Janeiro, n.14, p.319-351, 2013.

FASSIN, Didier. Le sens de la santé. Anthropologie des politique de la vie. In: SAILLANT, Francine e GENEST, Serge (org.). Anthropologie médicale: ancrages locaux, défis globaux. Presses Université Laval, 2005, p. 383-399.

FASSIN, Éric. Entre famille et nation: la filiation naturalisée. Droit et société. Vol. 72, n. 2, 2009, p. 373-382.

FRANÇA, Marina. Sexualité et affects dans la prostitution: regards croisés sur le Brésil et le Bois de Boulogne. Paris, L'Harmattan e Éditions Pepper, 2016.

HANDMAN, Marie-Elisabeth e MOSSUZ-LAVAU, Janine (org.) La prostitution à Paris. La Martinière, Paris, 2005.

JACQUEMART, Alban e JAKŠIĆ, Milena. Droits des femmes ou femmes sans droits? Le féminisme d’État face à la prostitution. Genre, sexualité & société. N. 20, outono 2018.

PELÚCIO, Larissa. Três casamentos e algumas reflexões: notas sobre conjugalidade envolvendo travestis que se prostituem. Estudos Feministas. Florianópolis, vol.14, n. 2, 2006, p.522-534.

______. “Amores perros”: sexo, paixão e dinheiro na relação entre espanhóis e travestis brasileiras no mercado transnacional do sexo. In: PISCITELLI, Adriana; ASSIS, Glaucia de O.; OLIVAR, José Miguel Nieto (orgs.) Gênero, sexo, afetos e dinheiro: mobilidades transnacionais envolvendo o Brasil. Campinas, UNICAMP/PAGU, 2011, p.186-224.

PIRANI, Denise. Quand les lumières de la ville s’éteignent : minorités et clandestinités à Paris, le cas des travestis. Tese de doutorado. Paris, École des Hautes Études en Sciences Sociales, 1997.

REDOUTEY, Emmanuel. Trottoirs et territoires, les lieux de prostitution à Paris. In: HANDMAN, Marie-Elisabeth e MOSSUZ-LAVAU, Janine (orgs.). La prostitution à Paris, La Martinière, Paris, 2005.

ROUX, Sébatien. L’initiation. Entretien avec un client de la prostitution. Genre, Sexualité & Société. n.2, 2009.

TEIXEIRA, Flávia. Juízo e Sorte: enredando maridos e clientes nas narrativas sobre o projeto migratório das travestis brasileiras para a Itália. In: PISCITELLI, Adriana; ASSIS, Glaucia de O.; OLIVAR, José Miguel Nieto (orgs.) Gênero, sexo, afetos e dinheiro: mobilidades transnacionais envolvendo o Brasil. Campinas, UNICAMP/PAGU, 2011, p.225-262.

VALE, Alexandre F.C. O vôo da beleza: travestilidade e devir minoritário. Tese de doutorado em Sociologia, Universidade Federal do Ceará, 2005.

VERNIER, Johanne. La loi pour la sécurité intérieure: punir les victimes du proxénétisme pour mieux les protéger? In: HANDMAN, Marie-Elisabeth e MOSSUZ-LAVAU, Janine (orgs.). La prostitution à Paris, La Martinière, Paris, 2005.

ZAMPIROLI, Oswaldo. Tornar-se esposa, fazer-se mulher: o casamento estabelecendo gênero nas relações conjugais de mulheres trans/travestis. Teoria e Cultura. V.13, n.1, 2018.

ZELIZER, Viviana. The Purchase of Intimacy, Princeton, Princeton University Press, 2005.

Downloads

Publicado

2020-09-21

Edição

Seção

Dossiê Temático: Experiências de campo e localizações etnográficas