Tecnologias e relações pedagógicas: a questão da mediação

Joana PEIXOTO

Resumo


A contribuição do conceito de mediação para a compreensão do trabalho pedagógico com uso de tecnologias demanda que este seja tomado numa perspectiva dialética, contrapondo-se a uma visão estrutural de mediação. O presente artigo tem como referência a base materialista-dialética da teoria histórico-cultural, buscando superar o dualismo na abordagem da mediação como possibilidade explicativa para as relações entre as tecnologias e a educação. O esforço se concentra na afirmação da mediação como processo, como relação e não como um objeto que se interpõe entre dois elementos distintos.

 

Palavras-chave: Mediação. Tecnologia e Educação. Dialética.


Palavras-chave


Mediação. Tecnologia e Educação. Dialética.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, J. L. V.; GRUBISICH, T. M. O ensino e a aprendizagem na sala de aula numa perspectiva dialética. Revista Lusófona de Educação, Lisboa, n. 17, p. 65-74, 2011.

ARAÚJO, C. H. S. Discursos pedagógicos sobre os usos do computador na Educação Escolar (1997-2007). 2008. 178 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Educação) - Universidade

Católica de Goiás, Goiânia. 2008.

______. Elementos constitutivos do trabalho pedagógico na docência online. 2014. 168 f. Tese (Doutorado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia, 2014.

BARRETO, R. G. (Coord.). Educação e tecnologia (1996-2002). Brasília, DF: MEC/INEP, 2006.

BELLONI, M. L. A integração das tecnologias de informação e de comunicação aos processos

educacionais. In: BARRETO, R. G. (Org.). Tecnologias educacionais e a educação a distância: avaliando políticas e práticas. Rio de Janeiro: Quartet, 2007. p. 54-73.

BRITO, M. A. C. Mediação pedagógica em disciplinas semipresenciais em ambientes virtuais de aprendizagem. 2015. 133 f. Tese (Doutorado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica

de Goiás, Goiânia, 2015.

CARMO, F. M. 2008. 200 f. Vigotski: um estudo à luz da centralidade ontológica do trabalho. Tese (Doutorado em Educação Brasileira) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2008.

CHAPPAZ, G. Comprendre et construire la médiation. Spirale. Revue de Recherches en Éducation, Université de Nantes, França, n. 17, p. 7-22, 1996.

COSTA, I. M. Concepções de mediação pedagógica: a análise de conteúdo a partir da Biblioteca

Digital Brasileira de Teses e Dissertações - BDBTD (2000-2010). 2013. 164 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2013.

COSTA, R. L. Educação profissional técnica de nível médio a distância: estudo da mediação docente no modelo da Rede E-TEC no Brasil na rede federal. 2015. 246 f. Tese (Doutorado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia, 2015.

COSTA, S.; CUZZOCREA, F.; NUZZACI, A. Usos de Internet en contextos educativos informales: implicaciones para la educación formal. Comunicar. Revista Científica de Educomunicación, Andalucía, España, n. 43, v. 21, p. 163-171, 2014.

COSTA, V. A.; LEME, E. S. Tecnologia na educação. Desafios à formação e à praxis. Revista Iberoamericana de Educação, Madri/Buenos Aires, n. 65, p. 135-148, 2014.

DUARTE, N. Vigotski e o “aprender a aprender”: crítica às apropriações neoliberais e pósmodernas da teoria vigotskiana. 2 ed. Campinas: Autores Associados, 2001.

ECHALAR, A. D. L. F. Formação de professores para a inclusão digital via ambiente escolar: o PROUCA em questão. 2015. 147 f. Tese (Doutorado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia, 2015.

EVANGELISTA, O. Políticas públicas educacionais contemporâneas, formação docente e impactos na escola. In: EVANGELISTA, O.; SANTOS, A. S. B. (Org.). Políticas públicas educacionais contemporâneas, formação docente e impactos na escola. Florianópolis: NUP/UFSC,

, v. 1, p. 137-151.

HORKHEIMER, M. Teoria Tradicional e Teoria Crítica. In: W. Benjamin, M. Horkheimer, T. W. Adorno, J. Habermas. Textos escolhidos de Benjamin, Horkheimer, Adorno e Habermas. São Paulo: Abril Cultural, 1980. p. 17-154. (Coleção Os pensadores).

LEFEBVRE, H. Lógica formal lógica dialética. 5. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1991.

LOMBARDI, J. C. Educação e ensino na obra de Marx e Engels. Campinas: Editora Alínea, 2011.

MARX, K. Para a crítica da Economia Política. 4. ed. São Paulo: Abril Cultural, 1987. p. 1-157. (Coleção Os Pensadores)

MAUÉS, O. C. A Agenda da OCDE para a Educação. A formação do professor. In: GARCIA, D.

M. F.; CECILIA, S. (Org.). Formação e profissão docente em tempos digitais. Campinas: Alínea, 2009. p. 1-220. v. 1.

MOLON, S. I. Subjetividade e constituição do sujeito em Vygotsky. In: CONFERÊNCIA DE

PESQUISA SÓCIO-CULTURAL, 3., 2000, Campinas. Anais… Campinas: 2000, p. 1-19.

Disponível em: . Acesso em: 26 jan. 2011.

MORAES, M. C. M. Recuo da teoria: dilemas na pesquisa em educação. Revista Portuguesa de Educação, Braga, v. 14, n. 1, p. 7-25, 2001.

MORAES, M. G. Tecnologias e educação: a constituição de um corpus de pesquisa. In: Reunião Anual da ANPEd, 37., Florianópolis. Anais... Florianópolis: UFSC, 2015.

OLIVEIRA, M. R. N. S. Do mito da tecnologia ao paradigma tecnológico; a mediação tecnológica nas práticas didático-pedagógicas. Rev. Bras. Educ., Rio de Janeiro, n. 18, p. 101-107, 2001.

PEIXOTO, J. Metáforas e imagens dos formadores de professores na área da informática aplicada à

educação. Educ. Soc., Campinas, v. 28, p. 1479-1500, 2007.

______. Relações entre sujeitos sociais e objetos técnicos uma reflexão necessária para investigar os processos educativos mediados por tecnologias. Rev. Bras. Educ, Rio de Janeiro, v. 20. n. 61, p.

-332, abr./jun. 2015.

PEIXOTO, J.; ARAÚJO, C. H. dos S. Tecnologia e educação: algumas considerações sobre o discurso pedagógico contemporâneo. Educ. Soc., Campinas, v. 33, n.118, p. 253-268, mar. 2012.

PEIXOTO, J.; CARVALHO, R. M. A. Formação para o uso de tecnologias: denúncias, demandas e esquecimentos nos depoimentos de professores da rede pública. Educativa, Revista do Departamento

de Educação, PUC/GO, Goiânia, v. 17, p. 577-603, 2014.

PINTO, Á. V. O conceito de tecnologia. Rio de Janeiro: Contraponto, 2005.

SANCHO, J M. De tecnologias da informação e comunicação a recursos educativos. In: SANCHO, J. M; HERNÁNDEZ, F. Tecnologias para transformar a educação. Porto Alegre: Artmed, 2006. p. 15-42.

TISSERON, S. Comment l’esprit vient aux objets. Paris: Aubier Montaigne, 2003.

VIGOTSKI, L. S. Obras Escogidas III. Madri: Editora Visor, 2000.

______. O método instrumental em psicologia. In: VIGOTSKI, L. S. Teoria e método em Psicologia. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2004. p. 93-101.

______. A formação social da mente. 7. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2007a.

______. Pensamento y palabra. In: ______. Pensamiento y habla. Buenos Aires: Colihue, 2007b.

p. 423-515.




DOI: http://dx.doi.org/10.29286/rep.v25i59/1.3681

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


     
 
 

Fontes de Indexação:

        
 
 
 
R. Educ. Públ. Cuiabá:UFMT. Av. Fernando Corrêa da Costa, 2367, Boa Esperança. Cuiabá-MT, Universidade Federal de Mato Grosso, Instituto de Educação, sala 02 térreo.. CEP: 78.060-900 – Telefone: (65) 3615-8466. Homepage: http://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica; E-Mail: rep@ufmt.br
 
Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial 3.0 Brasil License
 
 
 

 

contador de visitantes Acessos

Design e editoração eletônica