Empoderamento feminino: a mulher e a memória na literatura de Paula Tavares e Luís Cardoso

Autores

Palavras-chave:

Mulher. Luis Cardoso. Paula Tavares. Memória.Empoderamento Feminino.

Resumo

Apesar das diferenças, Amargos como os Frutos (2011), de Paula Tavares, e Requiem Para o Navegador Solitário (2009), de Luís Cardoso, possuem três aspectos consonantes: a mulher, a memória e o empoderamento feminino. Associou-se à representação da mulher a ideia do amor; pedagogia & performance; a evocação da memória; e o exotismo; respectivamente de Sommer (1994),  Bhabha (1998), Ricoeur (2007) e Shohat e Stam (2006). Aproximar a vida das personagens às teorias permitiu dar visibilidade à realidade social do feminino. Assim, política, gênero e memória nas narrativas parecem ressignificar o ato de recordar e reconhecer a voz da mulher.

 

Biografia do Autor

Alisson Preto Souza, UFRGS. Linha de Pesquisa: Teoria, Crítica e Comparatismo

Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Letras da UFRGS, parte da linha de pesquisa: teoria, crítica e comparatismo. Mestre em Literatura pelo PPG Letras da UFRGS pela linha de pesquisa: pós-colonialismo e identidades. Graduado em Letras Português-Inglês pela FURG.

Paloma de Melo Henrique, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

PPG LETRAS. Área da Liteartura. Subárea: Pós-colonialismo e Identidades.

Referências

ALENCAR, José de. Iracema. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2016

BHABHA, H. K. Disseminação – O Tempo, a Narrativa e as Margens da Nação

Moderna‖. In: O local da cultura. Tradução de Myriam Ávila, Eliana Lourenço de

Lima Reis, Gláucia Renate Gonçalves. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 1998, p. 198-238.

CARDOSO, L. Requiem para o Navegador Solitário. Rio de Janeiro: Língua Geral,

FERRARI, Rosana. O Empoderamento da Mulher. Disponível em: http://www.fap.sc.gov.br/noticias/empoderam ento.pdf. Acesso em: 7 dez. 2019.

JUNIOR, C.A.M; FARIA, N.C. Memory. In: Psicologia, Reflexão e Crítica. Vol.28. n.4. Porto Alegre, 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-79722015000400017. Acesso em: 05 jan. 2020

PRETO-SOUZA, Alisson. Representação, memória e cultura : a composição do universo indígena em meu querido canibal, de Antônio Torres. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras. 2019. Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/200582/001103889.pdf?sequence=1. Acesso em: 07 jan. 2020.

RICOEUR, Paul. A memória, a história, o esquecimento. Campinas: Editora da Unicamp, 2007.

SHOHAT, E; STAM, R. Do eurocentrismo ao policentrismo. In: Crítica da imagem

eurocêntrica. São Paulo: Cosac Naify, 2006, p. 37-65.

SOMMER, D. Amor e Pátria na América Latina: Uma especulação Alegórica sobre

Sexualidade e Patriotismo. In: Tendências e impasses – O feminismo como crítica

da cultura. Organização de Heloísa Buarque de Hollanda. Rio de Janeiro: Rocco,

TAVARES, P. Amargos como os Frutos: poesia reunida. Rio de Janeiro: Pallas, 2011.

Downloads

Publicado

2020-04-28