A representação não definhou: “Sexe et mensonges” e as denúncias contra a miséria sexual no Marrocos

Autores

  • Karine dos Santos Souza Universidade de Brasília - UnB Universidade Federal do Paraná - UFPR
  • Miriam Adelman UFPR

Palavras-chave:

Sexualidade, Marrocos, Representação feminina

Resumo

O trabalho busca apresentar ao público brasileiro a obra “Sexo e mentiras” da escritora franco-marroquina, Leïla Slimani. A obra em questão trata da vivência da sexualidade no Marrocos, tendo como parte mais importante de sua constituição o relato de mulheres que viviam no país em meados de 2015. 

Biografia do Autor

Karine dos Santos Souza, Universidade de Brasília - UnB Universidade Federal do Paraná - UFPR

Graduada em Letras Francês licenciatura pelo departamento de Línguas Estrangeiras e Tradução da UnB e mestranda em Literatura pela UFPR

Miriam Adelman, UFPR

Professora doutora no departamento de pós-graduação em Estudos Literários da UFPR e também no departamento de sociologia da mesma Universidade

Referências

ADELMAN, Miriam. Feminismo e pós-colonialidade: algumas reflexões a partir da teoria social e da literatura. Em: Leituras em rede: gênero e preconceito. Florianópolis: Editora Mulheres, 2007.

MERNISSI, Fatima. “Sonhos de transgressão: Minha vida de menina num harém”. Tradução Carlos Sussekind. São Paulo: Cia das letras, 1996.

SAID, Edward. “Orientalismo: o Oriente como invenção do Ocidente” Tradução Rosaura Eichenberg. São Paulo: Cia das letras, 2007.

SLIMANI, Leïla. “Sexe et mensonges – La vie sexuelle au Maroc”. Paris : Éditions des Arènes, 2017. Versão EPUB.

_____________. “No jardim do ogro” Tradução Gisela Bergonzoni. São Paulo: Planeta, 2019.

_____________. “Canção de ninar” Tradução Sandra Stroparo. 1 ed. São Paulo: Planeta, 2018.

_____________ e CORYN, Laetitia. “Paroles d’honneur”. Paris : Editora Les Arènes, 2017.

SPIVAK, Gayatri “Pode o subalterno falar?” Editora UFMG, 2010.

Downloads

Publicado

2020-10-01