Quem são as mulheres em Sapupema de José Potyguara? Um encontro entre feminismo e pós-colonialismo

Autores

Palavras-chave:

Sapupema, Feminismo, Pós-colonialismo, Literatura

Resumo

Ler a obra Sapupema (197-), um compilado de contos escritos por Potyguara, significa ter a presença constante de personagens femininas e histórias que direcionam o leitor a um desvio do que comumente se pensa sobre as mulheres. Através do feminismo e do pós-colonialismo é possível analisar quem são essas mulheres. À luz destas perspectivas, examinamos as (des)construções de gênero e a polarização entre masculino e feminino; além da colonização dos corpos, da subalternidade e o perigo da história única. Assim, dois contos da obra Sapupema são analisados a fim de estimular questionamentos sobre as narrativas. 

Biografia do Autor

Laura Mariano de Christo, Universidade Federal de Rondônia

Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal de Rondônia. Graduada em Letras Inglês pela Universidade Federal de Rondônia. Atuou como bolsista do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação Científica - PIBIC e voluntária da FAPERO - Fundação Rondônia de Amparo ao Desenvolvimento das Ações Científicas e Tecnológicas e à Pesquisa do Estado de Rondônia. Possui interesse nas áreas de Literatura, crítica feminista e estudos pós-coloniais.

Miguel Nenevé, Universidade Federal de Rondônia

Pesquisador CNPq nivel 2. Graduado em Letras (Inglês e Português) pela Universidade do Sul de Santa Catarina - UNISUL (1982) e em Estudos Sociais pela Fundação Educacional da Região de Jaraguá do Sul - UNERJ (1980). Possui mestrado em Letras (Literatura Anglo-Americana) pela Universidade Federal da Paraíba (1986) e doutorado em Letras (Inglês e Literaturas Correspondentes) pela Universidade Federal de Santa Catarina (1996). Atualmente é professor associado IV da Universidade Federal de Rondônia. Tem pós-doutorado na York University, Toronto - Canada e pós-doutorado em "Caribbean Literature" na University of Guyana. Atuou como professor visitante na Universidade de Texas em Lubbock e na University of Guyana, em Georgetown, Guyana. Atua na área de Letras estrangeiras com ênfase em Literatura de Língua Inglesa, Educação e Literatura, Estudos de Traduçao e Prática de Ensino de Inglês. É lider do grupo de pesquisa do CNPq "Literatura, Educação e Cultura: Caminhos da Alteridade" e desenvolve pesquisa nos seguintes temas: literatura canadense, literatura na Amazônia, discurso, educação, pós-colonialismo. Tem publicações em livros e revistas especializadas, no Brasil e no exterior, na área de tradução, literatura pós-colonial, literatura de viagem sobre a Amazônia e literatura canadense. 

Referências

ADICHIE, Chimamanda. The danger of a single story. Disponível em <https://www.ted.com/talks/chimamanda_adichie_the_danger_of_a_single_story?language=en>. Acesso em: 30 jun 2019. 10:33:50

BEARD, Mary. Mulheres e poder: um manifesto. Tradução de Celina Portocarrero. São Paulo: Planeta do Brasil, 2018.

BEAUVOIR, Simone de. O Segundo Sexo: Fatos e Mitos. São Paulo: Difusão Euro-péia do Livro, 1970

BEAUVOIR, Simone de. O Segundo Sexo: A Experiência Vivida. São Paulo: Difusão Européia do Livro, 1967.

BOURDIEU, Pierre. A Dominação Masculina. Trad. Maria Helena Kuhner – 2ªed. – Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2002. 160 p.

BUTLER, Judith P. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Trad. Renato Aguiar. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

CÂNDIDO, Antônio. A personagem do Romance. In: ROSENFELD, Anatol. CÂNDI-DO, Antônio. PRADO, Délcio de Almeida. SALLES, Paulo Emílio. A Personagem de ficção. São Paulo: Perspectiva, 2007.

CASTRO, José Ferreira de. A Selva. Lisboa: Guimarães Editores, 1986.

CÉSAIRE, AIMÉ. Discourse on Colonialism. Trad. Joan Pinkham. New York: Monthly review press, 2000.

FEDERICI, Silvia. Calibã e a bruxa: mulheres, corpo e acumulação primitiva. São Paulo: Editora Elefante, 2017.

FUNCK, Susana. Corpos colonizados, leituras feministas. Disponível em: <http://www.pgletras.uerj.br/vozolharoutro/volume003/artigo8.pdf>. Acesso em: 02 jan 2020.

GARCIA, Carla Cristina. Breve história do feminismo. São Paulo: Claridade, 2015. 120 p.

MEMMI, Albert. Retrato do colonizado precedido de retrato do colonizador. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

MILLET, Kate. Sexual Politics. New York: Columbia University Press, 2016.

NENEVÉ, Miguel; SAMPAIO, Sônia. Pós-colonialismos: promovendo diálogos. In: FERREIRA, Carlos Alberto Wessing; PISSINATTI, Larissa Gotti; FERREIRA, Uryelton de Sousa. (org.). Pós-colonialismo: uma leitura política dos textos literários. São Carlos: Scienza, 2016.

POTYGUARA, José. Sapupema: contos amazônicos. IMPRENSA OFICIAL DO ES-TADO DO AMAZONAS, 197-.

POTYGUARA, José. Terra Caída. Rio de Janeiro: Globo, 2007.

PRATT, Mary Louise. Entrevista com Mary Louise Pratt. [Entrevista concedida a] Bi-anca Soares e Orlando Costa. Revista Habitus, Rio de Janeiro, n. 1, p. 1-7, nov. 2005.

PRATT, Mary Louise. Pós-colonialidade: projeto incompleto ou irrelevante? In: VÉS-CIO, Luiz Eugênio; SANTOS, Pedro Brum (Orgs). Literatura e História: perspecti-vas e convergências. Bauru, SP: Edusc, 1999. p. 17-54.

REIS, Arthur Cezar Ferreira. O seringal e o seringueiro. Rio de Janeiro: SERVIÇO DE INFORMAÇÃO AGRÍCOLA, 1953.

SAID, Edward. Orientalismo: o Oriente como invenção do Ocidente. Trad. Tomás Rosa Bueno. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

TELES, Maria Amélia. Breve História do Feminismo no Brasil. São Paulo: Brasili-ense, 1999.

TOCANTINS, Leandro. Formação histórica do Acre. 2 vols. Edição comemorativa do centenário de Plácido de Castro. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1979, vol. I, p. 166.

WOLFF, Cristina S. Mulheres da floresta: Uma história Alto Juruá, Acre (1890 – 1945). São Paulo: Hucitec, 1999.

WOLFF, Cristina Schiebe. Mulheres da Floresta: outras tantas histórias. UFPA: Re-vista Estudos Amazônicos, vol. VI, nº 1, 2011, p. 21-40.

WOOLF, Virginia. Um teto todo seu. Tradução de Bia Nunes de Sousa, Glauco Mat-toso. São Paulo: Tordesilhas, 2014.

Downloads

Publicado

2020-04-28