A representação gráfica da variação linguística no gênero transcrição televisiva

Autores

Palavras-chave:

Gênero, Transcrição, Variação, Grafia e Televisão

Resumo

Este artigo tem por objetivo discutir a representação gráfica da variação linguística no gênero transcrição televisiva. Para tal, analisa as bases da grafia da língua portuguesa, discute o estatuto do gênero dentro dos estudos sociolinguísticos, e caracteriza a transcrição televisiva como o gênero que cumpre a função de apresentar textualmente uma fala dentro de outro gênero, a notícia televisiva. Tal apresentação não é literal, mas segue padrões sociais da esfera jornalística, que objetiva construir uma imagem do entrevistado para o seu público-alvo. A transcrição televisiva é a representação gráfica da fala em função argumentativa dentro do contexto jornalístico.

Biografia do Autor

Eliabe Procopio, Universidade Federal de Roraima

Mestre em Linguística (UFC, Brasil), Mestre em Filologia Hispânica (CSIC, Espanha), Licenciatura em Letras-Português/Espanhol e respectivas literaturas (UFC, Brasil). ** Pesquisador em Linguística Histórica, Crítica e Edição textuais e Filologia, nas Línguas Espanhola e Portuguesa. ** Membro da Rede Internacional de Investigadores Dámaso Alonso (CSIC, Espanha), do Círculo Fluminense de Estudos Filológicos e Linguísticos (CIFEFIL), da Sociedad Española de Lingüística (SEL) e da Rede Carolina. ** Integrante destes grupos de pesquisa: Tradições Discursivas do Ceará (TRADICE), Práticas de Edição de Textos do Ceará (PRAETECE) e Grupo de Pesquisas Sociolinguísticas (SOCIOLIN-CE).

Referências

ARAÚJO, Aluíza Alves de. O Projeto Norma Oral do Português Popular de Fortaleza - NORPOFOR. In: Anais do XV Congresso Nacional de Linguística e Filologia, 2011, Rio de Janeiro. Cadernos do CNLF (CiFEFil), 2011. v. XV. p. 835-845.

ARMENGAUD, Françoise. A pragmática. São Paulo: Parábola, 2006.

BAGNO, Marcos. Português ou brasileiro?: um convite à pesquisa. 4 ed. São Paulo: Parábola, 2004.

BHATIA, Vijaiy Kumar. Worlds of Written Discourse: A Genre-Based View. London: Continuum, 2004.

BRONCKART, Jean-Paul. Atividade de linguagem, textos e discursos – Por um interacionismo sociodiscursivo. 2 ed. São Paulo: Educ, 2012 [1999].

CALVET, Louis-Jean. Sociolinguística – uma introdução crítica. São Paulo: Parábola, 2002.

DIK, Simon. The theory of Functional Grammar. Part 1: The structure of the clause. Berlin: Mouton de Gruyter, 1997.

FREITAG, Raquel Meister Ko. Dissecando a entrevista sociolinguística: estilo, sequência discursiva e tópico. In: GÖRSKI, Edair Maria; COELHO, Izete Lehmkuhl; SOUZA, Christiane Maria Nunes de (Eds.). Variação estilística: reflexões teórico-metodológicas e propostas de análise. Florianópolis: Insular, 2014, p. 125-141.

GONÇALVES, Sebastião Carlos Leite. Projeto ALIP (Amostra Linguística do Interior Paulista) e banco de dados Iboruna: 10 anos de contribuição com a descrição do português brasileiro. Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978), v. 48, p. 276-297, 2019.

HENGEVELD, Kees; MACKENZIE, Lachlan. Functional Discourse Grammar: A Typologically - Based Theory of Language Structure. Oxford: University Press, 2008.

MANUAL de Redação da Folha de São Paulo – versão virtual: https://www1.folha.uol.com.br/folha/circulo/manual_redacao.htm - último acesso em 15 de novembro de 2019.

MANUAL de Redação do Jornal O Estado de São Paulo – versão virtual: https://www.estadao.com.br/manualredacao/ - último acesso em 15 de novembro de 2019.

MORAIS, Caroline de; PAVIANI, Neires Maria Soldatelli. Entrevista Narrativa: um gênero da pesquisa sociolinguística. In: V SIGET - Simpósio Internacional de Estudos de Gêneros Textuais, Caxias do Sul, 2009. p. 320.

SWALES, John. Genre Analysis: English in Academic and Research Settings. Cambridge: Cambridge University Press, 1990.

SWALES, John. Research Genres: Explorations and Applications. Cambridge: Cambridge University Press, 2004.

TAVARES, Maria Alice. Textos de diferentes gêneros produzidos em entrevistas sociolinguísticas: o caso do banco de dados VARSUL. Veredas (UFJF. Online), v. 2, p. 176-194, 2015.

VARSUL/Variação Linguística Urbana na Região Sul. Amostra digital Varsul. Biênio 2008 a 2010. Disponível em: http://varsul.org.br/downloads/projeto_amostra_digital_varsul.pdf - acesso em 08/11/19.

Downloads

Publicado

2020-04-28