O Diário da Amazônia de Roger Casement e a violência contra a mulher indígena

Autores

Palavras-chave:

Roger Casement. Diário da Amazônia. Atrocidades. Mulher indígena.

Resumo

O objetivo deste trabalho é analisar a maneira pela qual, em seu Diário da Amazônia, o revolucionário irlandês Roger Casement desconstrói a imagem da Amazônia como uma região idealizada e intocada ao descrever a política do terror a que estavam sujeitados os indígenas coletores de borracha para a Peruvian Company. 

Biografia do Autor

Mariana Bolfarine, Universidade Federal de Mato Grosso Campus Rondonópolis


Profa. Dra. Mariana Bolfarine é Mestre (2011), Doutora com período sanduíche na National University of Ireland, Maynooth(2015) e Pós-Doutora (2018) em Estudos Linguísticos e Literários em Inglês pela Universidade de São Paulo. Atualmente, é Professoa Adjunta na na Universidade Federal de Mato Grosso, Câmpus Universitário de Rondonópolis (UFMT-CUR), é pesquisadora da Cátedra de Estudos Irlandeses W.B. Yeats - FFLCH/USP e Presidente da Associação Brazileira de Estudos Irlandeses - ABEI.

Referências

BOURROUGHS, Robert. 2010. Travel Writing and Atrocities: Eyewitness Accounts of Slavery in the Congo, Angola and the Putumayo. Oxton and New York: Routledge.

CASEMENT, Roger. Diário da Amazônia de Roger Casement. Edição de Angus Mitchell; organização de Laura P. Z. Izarra e Mariana Bolfarine; tradução de Mariana Bolfarine (coord.), Mail Marques de Azevedo e Maria Rita Drumond Viana. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2016.

_______ . Publicados por Singleton-Gates, Peter and Girordias, Maurice. The Black Diaries: An Account of Roger Casement’s Life and Times with a Collection of his Diaries and Public Writing. New York: Grove Press Inc., 1959.

CUNHA, Euclides da. À margem da história. São Paulo: Martins Fontes. 1999.

DAOU, Ana Maria. A Belle Epoque amazônica. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor. 2000.

IZARRA, Laura P.Z. e BOLFARINE Mariana. A Presença de Roger Casement no Brasil Hoje. Diário da Amazônia de Roger Casement. Edição de Angus Mitchell; organização de Laura P. Z. Izarra e Mariana Bolfarine; tradução de Mariana Bolfarine (coord.), Mail Marques de Azevedo e Maria Rita Drumond Viana. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2016.

LLOSA, Mario Vargas. O Sonho do celta. Tradução Paulina Wacht e Ari Roitman. Rio de Janeiro: Alfaguara, 2011[2010]

MARTINEZ, Monica. Narrativas de viagem: escritos autorais que transcendem o tempo e o espaço. Intercom – RBCC, v.35, n.1, p. 34-52, 2012.

MCCLINTOCK, Anne. Imperial Leather: Race, Gender and Sexuality in the Colonial Conquest. New York: Routledge, 1994.

MITCHELL, Angus. “Introdução”. Diário da Amazônia de Roger Casement. Edição de Angus Mitchell; organização de Laura P. Z. Izarra e Mariana Bolfarine; tradução de Mariana Bolfarine (coord.), Mail Marques de Azevedo e Maria Rita Drumond Viana. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2016.

_______ . Roger Casement no Brasil: a Borracha, a Amazônia e o Mundo do Atlântico (1884-1916). Tradução de Mariana Bolfarine. São Paulo: W. B. Yeats Chair of Irish Studies; Humanitas, 2011.

TAUSSIG, Michael. Xamanismo, colonialismo e o homem selvagem: um estudo sobre o terror e a cura. Tradução de Carlos Eugênio Marcondes de Moura. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1993 [1987].

YOUNG, Robert J. C.. Colonial Desire: Hybridity in Theory, Culture, and Race. New York: Routledge. 1995.

Downloads

Publicado

2020-04-28