MERCADO FUTURO DE CAFÉ : UM ESTUDO DE CASO.

Autores

  • TÁCITO AUGUSTO FARIAS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE - UFS.

Palavras-chave:

Café, hedge, risco de base, Índices BM&F e Esalq.

Resumo

Resumo: O café é a commodity agrícola brasileira que possui o mercado mais desenvolvido, dentre os contratos negociados na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F) é o que apresenta negociações em maior volume, além de apresentar maiores volatilidades, tornando as operações de hedge uma importante ferramenta para diminuição de riscos para quem participa desse mercado. Realizando o hedge, o produtor acaba eliminando totalmente o risco de variação do preço só que passa a lidar o risco de variação de base. Deste modo, objetivou-se identificar o modelo mais adequado à análise do risco de base do café por meio dos índices Esalq e BM&F Os resultados empíricos sugerem a necessidade de modelagem da série pelo modelo ARIMA (Autorregressivo – Integrado – Média Móvel). Também foram utilizados os resultados da estatística U-Theil, que apresentam bons indicadores para fins de previsão.

Biografia do Autor

TÁCITO AUGUSTO FARIAS, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE - UFS.

1.PROFESSOR ASSOCIADO DOUTOR EM  ECONOMIA E FINANÇAS - DEPARTAMENTO DE ECONOMIA - UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE- UFS.2.LÍDER DO GRUPO DE PESQUISA EM ECONOMIA MATEMÁTICA E FINANÇAS CREDENCIADO NO CNPQ / UFS.3.MEMBRO / TUTOR DO GRUPO DE PESQUISA EM CONTABILIDADE E FINANÇAS CREDENCIADO NO CNPQ / UFS.4.DOUTOR EM CIÊNCIAS - ECONOMIA APLICADA - UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO - USP.

Downloads

Publicado

2014-08-09

Como Citar

FARIAS, T. A. (2014). MERCADO FUTURO DE CAFÉ : UM ESTUDO DE CASO. Revista De Estudos Sociais, 13(26), 138-156. Recuperado de https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/res/article/view/278

Edição

Seção

Artigos