O atendimento em saúde a travestis e transexuais: revisão sistemática de literatura (2008-2017)

Autores

DOI:

10.31560/2595-3206.2018.4.9187

Resumo

O objetivo deste artigo foi realizar uma revisão sistemática da literatura acerca do acesso por serviços de saúde pelo grupo de travestis e transexuais. A revisão considerou os artigos publicados nas bases de dados: BIREME, LILACS e SCIELO, no período de 2008 até 2017, utilizando as palavras-chave: transexualidade, vulnerabilidade e Travestis, com combinações com discriminação em serviços de saúde, publicados em português, inglês e espanhol, resultando 24 artigos selecionados para contemplar o artigo final. Os resultados indicaram o maior destaque para a temática em relação às travestis, transexuais no ano de 2012 e 2015, principalmente abordando dificuldade no acesso aos serviços de saúde, devido à discriminação sofrida por parte de alguns dos profissionais. Portanto, conclui-se que existe a necessidade de um atendimento humanizado para que seja erradicado os atos discriminatórios, tanto no Sistema Único de Saúde (SUS), como no privado.

 

Downloads

Publicado

2019-10-04

Edição

Seção

Artigos de Tema Livre