Impedido! As configurações de gênero na repercussão da contratação do Robinho pós condenação por violência sexual

Autores

Resumo

O jogador Robinho foi condenado em primeira instância em 2017 por violência sexual contra uma jovem albanesa na Itália. Em 2020, quando o time Santos Futebol Clube anuncia a sua contração, o caso volta à tona e vira alvo de debates na arena pública. O presente artigo tem como objetivo investigar a repercussão da contratação do jogador e posterior suspensão do contrato através dos comentários nas redes sociais. Para tal, a Análise de Conteúdo foi acionada para avaliar 2000 comentários realizados na página oficial do clube no Facebook, a partir dos quais se construiu as quatro categorias de análise: Percepções sobre o jogador; Percepções sobre a contratação; Machismo e A dialética entre a Masculina Hegemônica e a Masculinidade Cúmplice. Compreender as interações sociais envolvidas na repercussão deste caso permitiu compreender as configurações de gênero presentes na arena do futebol brasileiro.

Biografia do Autor

Camila Muhl, FAE Centro Universitário

Doutora em Sociologia pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Professora do curso de Psicologia da Fae Centro Universitário.

Jessika Karine Biscouto, Fae Centro Universitário

Acadêmica do curso de Psicologia da Fae Centro Universitário. Pesquisadora do Programa de Apoio à Iniciação Científica PAIC/FAE.

Isis Barbosa Vidal, Fae Centro Universitário

Acadêmica do curso de Psicologia da Fae Centro Universitário. Pesquisadora do Programa de Apoio à Iniciação Científica PAIC/FAE. 

Bianca Beatriz Pereira, Fae Centro Universitário

Acadêmica do curso de Psicologia da Fae Centro Universitário.

Downloads

Publicado

2021-10-25

Edição

Seção

Artigos de Tema Livre