A terceira margem do rio: os direitos humanos das pessoas trans

Autores

Resumo

O presente texto faz parte de uma investigação que busca pensar os direitos humanos das pessoas trans problematizando a transfobia em diferentes contextos sociais. Propõe a noção de direitos humanos pela perspectiva da interculturalidade ao mesmo tempo que situa a precarização da vida de travestis e transexuais pela transfobia. Numa perspectiva heterodoxa dialoga com teóricos díspares como Boaventura Souza Santos e Judith Butler, porém aponta a importância de trazer inteligibilidade para os rostos de travestis e transexuais, partindo do pressuposto de sua invisibilidade produzida por lógicas cisheteronormativas. São estes rostos que revelam uma alteridade exigente, uma terceira margem que não vemos, que não tocamos, que não conhecemos, por isso precisamos ouvir suas vozes, tocar suas existências para conhecer suas histórias. Talvez assim, nós poderemos colaborar na produção de reconhecimento dos direitos humanos das pessoas trans.

Biografia do Autor

Marco Antonio Torres, Universidade Federal de Ouro Preto

Possui graduação (1999), mestrado (2005) e doutorado (2012) em Psicologia pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), onde também realizou o pós-doutorado em Educação (2020). Atualmente é professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) e está vinculado ao Departamento de Educação desta universidade. Pesquisa nas Áreas da Educação e Psicologia Social. Pesquisa e publica acerca dos contextos educacionais com ênfase nos temas Educação e Diferença, Gênero, Sexualidades, Laicidade, Direitos Humanos, Subjetividades e Identidades Políticas.

 

 

Rubens Gonzaga Modesto, Universidade Federal de Ouro Preto - UFOP

Bacharel em Administração Pública pela Universidade Federal de Ouro Preto (2014), Especialista em Recursos Humanos e Meio Ambiente (2016) pela Universidade Cândido Mendes e Mestre em Educação pela Universidade Federal de Ouro Preto (2018). Atualmente, é assistente em Administração da Universidade Federal de Ouro Preto. Tem experiência na área de Administração com ênfase em Administração Pública e na área de Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: identidade de gênero, orientação sexual e gênero. Graduando em Letras (licenciatura) pelo Centro Universitário Internacional, com previsão de conclusão em 2019. Foi professor de cursos Técnicos no âmbito do PRONATEC (2015) e pela Escola Politécnica Ramos (2016 -2017). 

Downloads

Publicado

2021-10-25

Edição

Seção

Dossiê "Interseccionalizando em educação: lutas sociais e direito à diferença"