Partituras no armário: composição musical e homossexualidade

Autores

DOI:

10.31560/2595-3206.2019.7.10110

Resumo

A partir de uma discussão pautada na experiência artística e docente no âmbito acadêmico da Música, o presente texto visa refletir sobre as conexões entre Música, Gênero e Sexualidade. Pretendo problematizar a composição musical como um campo de produção do conhecimento construído historicamente em termos homo-lesbo-transofóbicos. Se, por um lado, percebe-se que o mercado da Música (especialmente a popular) sempre esteve, de algum modo, repleto de compositores/as abertamente homossexuais, por outro lado, em termos epistemológicos, a composição musical permanece como arena masculina e heterossexual. Neste texto, pretendo deslocar a atenção da mera contemplação estética de artistas gays para a problematização epistemológica da produção do conhecimento em música.

Downloads

Publicado

2020-12-17

Edição

Seção

Dossiês Temáticos