O CORPO A PARTIR DA GINÁSTICA PARA TODOS: PRIMEIROS DEBATES COM O GRUPO CIGNUS

Autores

  • Lohany Cristina do Nascimento Gomes Colégio Estadual de Posselândia - Guapó/Go
  • Thiago Camargo Iwamoto Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Escola de Formação de Professores e Humanidades, Curso de Educação Física. Prefeitura de Goiânia, Secretária Municipal de Educação e Esporte.
  • Tadeu João Ribeiro Baptista Faculdade de Educação Física e Dança da Universidade Federal de Goiás
  • Michelle Ferreira de Oliveira Universidade Estadual de Goiás

Palavras-chave:

Corpo, Ginástica para Todos, Estética, Cultura Corporal

Resumo

A Ginástica para Todos (GPT) é uma modalidade não competitiva reconhecida pela Federação Internacional de Ginástica (FIG). No Brasil, a proposta de Perez Gallardo e Souza (1996) tem sido difundida e vários grupos têm utilizado esse referencial como base para suas proposições: uma proposta democrática, onde qualquer pessoa pode participar. O objetivo do presente estudo é refletir sobre a concepção de corpo a partir de um grupo de GPT brasileiro. Para tanto, realizamos um estudo exploratório, com aplicação de questionário com 35 participantes por meio do Google Forms. Apreendemos que, os participantes percebem diferenças entre os corpos dos integrantes; conseguem vislumbrar algumas mudanças em seus próprios corpos; no entanto, salientamos que não há consenso entre os entrevistados sobre o conceito de corpo, uma vez que há diferentes contextos sociais e, inclusive, corporais entre os praticantes.

Biografia do Autor

Lohany Cristina do Nascimento Gomes, Colégio Estadual de Posselândia - Guapó/Go

Formada em Educação Física (licenciatura) pela Universidade Estadual de Goiás.

Professora de Educação Física escolar da rede estadual de Goiás - Posselândia/Guapó.

Professora de Ginástica escolar

 

Tadeu João Ribeiro Baptista, Faculdade de Educação Física e Dança da Universidade Federal de Goiás

Professor da Faculdade de Educação Física e Dança da Universidade Federal de Goiás.

Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFG.

Professor de Educação Física pela ESEFEGO.

Mestre e Doutor em Educação pela Faculdade de Educação da UNiversidade Federal de Goiás

Michelle Ferreira de Oliveira, Universidade Estadual de Goiás

Docente da Universidade Estadual de Goiás - Unidade ESEFFEGO, doutoranda no programa de pós graduação de Educação Física da Universidade Estadual de Campinas, coordenadora do grupo Cignus.

Referências

BAPTISTA, Tadeu João Ribeiro. O corpo na sociedade do capital. Curitiba, PR: Appris, 2013.

BAPTISTA, Tadeu João Ribeiro; ZANOLLA, Sílvia Rosa da Silva. Corpo, estética e ideologia: um diálogo com a ideia de beleza natural. Movimento, v. 22, p. 999-1010, 2016.

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura história da cultura. 7. ed. 11. reimp. São Paulo: Brasiliense, 2011.

CANGUILHEM, Georges. O normal e o patológico. 7. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2012.

COMTE, Auguste. Curso de filosofia positiva; Discurso sobre o espírito positivo; Discurso preliminar sobre o conjunto do positivismo; Catecismo positivista. São Paulo: Abril Cultural, 1978.

CORAT, L.; ALMEIDA, M. A. B. Análise da concepção de corpo na ginástica rítmica: um estudo dos manuais de 1932 a 1958. Record, v. 5, n. 1, p. 1-26, jun., 2012.

FERREIRA FILHO, Raul Alves; NUNOMURA, Myrian; TSUKAMOTO, Marian Harumi Cruz. Ginástica artística e estatura: mitos e verdades na sociedade brasileira. Revista mackenzie de educação física e esporte, v. 5, n. 2, p. 21-31, 2006.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

IWAMOTO, Thiago Camargo e colaboradores. Ginástica para todos e as possibilidades de materiais adaptados e alternativos para a prática pedagógica e construção coreográfica. In: OLIVEIRA, Michele Ferreira de; TOLEDO, Eliana (Org.). Ginástica para Todos: possibilidades de formação e intervenção. Anápolis, GO: EdUEG, 2016, p. 201-223.

LE BRETON, David. A sociologia do corpo. 4. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010.

MARX, Karl. Manuscritos econômico-filosóficos. 4. reimp. São Paulo: Boitempo, 2010.

MERIDA, Fernanda; NISTA-PICCOLO, Vilma Lení; MERIDA, Marcos. Redescobrindo a ginástica acrobática. Movimento, v. 14, n. 2, p. 155-180, mai./ ago., 2008.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Fenomeologia da percepção. 4. ed. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2011.

OLIVEIRA, Michele Ferreira de e colaboradores. Entre a técnica e ação pedagógica em GPT. Conexões, v. 15, n. 4, p. 465-485, 28 dez., 2017.

PEREZ GALLARDO, Jorge Sergio; SOUZA, Elizabeth Paoliello Machado de; La experiencia del Grupo Ginastico Unicamp en Dinamarca. CONGRESSO LATINO-AMERICANO/ICHPERSD, I. Anais..., Foz do Iguaçu, PR, 1996.

REIS, Deisiane Maria Ferreira dos e colaboradores. Perfil dos integrantes de um grupo de ginástica para todos: um estudo sobre o grupo de ginástica de Diamantina. Congresso de Ginástica para Todos, 7. Anais..., Goiânia, GO, 2017.

GAMBOA, Silvio Sánchez. Pesquisa em educação: métodos e epistemologias. 2. ed. Chapecó, SC: Argos, 2012.

TOLEDO, Eliana de. O papel da universidade no desenvolvimento da ginástica geral no Brasil. In: AYOUB, Eliana; SOUZA, Elizabeth Paoliello Machado de (Orgs.). FÓRUM INTERNACIONAL DE GINÁSTICA GERAL, 3. Anais..., Campinas, SP, 2005.

TOLEDO, Eliana de; TSUKAMOTO, Marumi Harumi Cruz; GOUVEIA, Carlos Ramos. Fundamentos da ginástica geral. In: NUNOMORA, Myriam; TSUKAMOTO, Mariana Harumi Cruz (Orgs.). Fundamentos das ginásticas. Jundiaí, SP: Fontoura, 2009.

Downloads

Publicado

2020-04-03

Como Citar

Nascimento Gomes, L. C. do, Iwamoto, T. C., Baptista, T. J. R., & Oliveira, M. F. de. (2020). O CORPO A PARTIR DA GINÁSTICA PARA TODOS: PRIMEIROS DEBATES COM O GRUPO CIGNUS. Corpoconsciência, 24(1), 83-94. Recuperado de https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/corpoconsciencia/article/view/9764

Edição

Seção

Seção Temática - A GINÁSTICA PARA TODOS E SUAS TERRITORIALIDADES

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)