EDUCAÇÃO FÍSICA NO ENSINO MÉDIO: POSSIBILIDADES DE ENSINO DAS PRÁTICAS CORPORAIS (DE AVENTURA)

Autores

  • Gabriel Carvalho Bungenstab Universidade Estadual de Goiás
  • Wemerton Martins Santos Universidade Estadual de Goiás
  • Lorraine Torres Silva Universidade Estadual de Goiás
  • Rívia Maria Alves dos Santos Universidade Estadual de Goiás
  • George Ivan da Silva Holanda Universidade Estadual de Goiás
  • Johnattan Stiv Dias Ramos Universidade Estadual de Goiás
  • Diogo Geraldo da Silva Guedes Universidade Estadual de Goiás

Palavras-chave:

Educação Física, Aventura, Práticas Corporais, Ensino Médio

Resumo

O objetivo deste ensaio é apresentar uma proposta de unidade didática para o ensino para a práticas corporais (de aventura) nas aulas de educação física no ensino médio. Para tal o presente texto faz uma breve análise sobre quem são os sujeitos que frequentam esta etapa de ensino e o que estamos entendendo por práticas corporais (de aventura). Feito isso, propomos a construção de uma unidade didática a partir de uma nova classificação das práticas corporais de aventura pautada por um elemento comum, qual seja: o equilíbrio. Por fim, conclui-se que devemos nos atentar para o caráter educativo que o ensino das práticas corporais oferecem considerando que a proposta de unidade didática não procura engessar o processo de ensino/aprendizagem; ao contrário, tenta sugerir novas possibilidades de ensino desse conteúdo para além, simplesmente, dos equipamentos “adequados” e das possíveis falhas na estrutura física das escolas brasileiras.

Biografia do Autor

Gabriel Carvalho Bungenstab, Universidade Estadual de Goiás

Doutor em Sociologia pela Universidade Federal de Goiás. Professor do curso de Educação Física da Universidade Estadual de Goiás

 

Referências

ABRAMO, Helena Wendel. Considerações sobre a tematização social da juventude no Brasil. In: PERALVA, Angelina Teixeira; SPÓSITO, Marília Pontes (Org.). Revista brasileira de educação, n. 5-6, p. 25-36, mai./ dez., 1997.

AJEJE, Priscila Fernanda Ferreira Maia e colaboradores. Avaliação motora em crianças de 5 anos: um estudo sobre equilíbrio. Coleção pesquisa em educação física, v. 11, n. 2, 2012.

BETTI, Mauro; ZULIANI, Luiz Roberto. Educação física escolar: uma proposta de diretrizes pedagógicas. Revista mackenzie de educação física e esporte, v. 1, n 1, p. 73- 81, 2002.

BETRÁN, Javier Olivera; BETRÁN, Alberto Oliveira. Proposta pedagógica para as atividades físicas de aventura na natureza (AFAN) na educação física no ensino médio. In: MARINHO, Alcyane; BRUHNS, Heloísa Turini (Orgs.). Viagens, lazer e esporte: o espaço da natureza. São Paulo: Manole, 2006.

BONDIA, Jorge Larrosa. Notes on experience and the knowledge of experience. Revista brasileira de educação, n. 19, p. 20-28, abr. 2002.

BUNGENSTAB, Gabriel Carvalho. Dando voz aos estudantes na cidade de Goiânia/GO: investigações sobre a “crise” entre os jovens e o ensino médio. 2016. 171f. Tese (Doutorado em Sociologia). Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2016.

______. Sobre juventude e educação física. São Paulo: Giostri. 2017.

BUNGENSTAB, Gabriel Carvalho; ALMEIDA, Felipe Quintão de. Práticas corporais nas escolas de ensino médio situadas em Vitória /Espírito Santo. Pensar a prática, v. 19. n. 1, p. 156-168, jan. /mar., 2016.

CARRANO, Paulo Cesar. Juventudes e cidades educadoras. Petrópolis, RJ: Vozes, 2003.

CARDOZO, E. M. S.; COSTA NETO, J. V. Os esportes de aventura da escola: o slackline. In: Congresso Brasileiro de Atividades de Aventura “Entre o urbano e a natureza: a inclusão na aventura”. 5. Anais... São Bernardo do Campo, SP.

CARVALHO, Yara. As práticas corporais como práticas de saúde e de cuidado no contexto da promoção da saúde. 2010. Tese (Livre docência). Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010.

COSTA, Gilvan Luiz Machado. O ensino médio no Brasil: desafios à matrícula e ao trabalho docente. Revista brasileira de estudos pedagógicos, v. 94, n. 236, 2013.

DAYRELL, Juarez; CARRANO, Paulo Cesar. Juventude e Ensino Médio: quem é este aluno que chega à escola. In: DAYRELL, Juarez; CARRANO, Paulo; MAIA, Carla Linhares (Orgs.). Juventude e ensino médio: sujeitos e currículos em diálogo. Belo Horizonte, MG: UFMG, 2014.

DAYRELL, Juarez. O jovem como sujeito social. Revista brasileira de educação, n. 24. p. 4-13, dez., 2003.

DIAS, Cleber Augusto; MELO, Victor Andrade; ALVES JÚNIOR, Edmundo. Os estudos dos esportes na natureza: desafios teóricos e conceituais. Revista portuguesa de ciências do desporto, v. 7, p. 65-95, 2007.

FENSTERSEIFER, Paulo Evaldo. O que significa aprender no âmbito da cultura corporal de movimento? Atos de pesquisa em educação, v. 7, n. 2, p. 320-328, mai./ ago., 2012.

FORACCHI, Marialice. O estudante e a transformação da sociedade brasileira. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1965.

FRANCO, Laércio Claro Pereira; CAVASINI, Rodrigo; DARIDO, Suraya Cristina. Práticas corporais de aventura. In: GONZÁLEZ, Fernando Jaime; DARIDO, Suraya Cristina; OLIVEIRA, Amauri Aparecido Bássoli (Orgs.). Lutas, capoeira e práticas corporais de aventura: práticas corporais e a organização do conhecimento. Maringá, PR: EdUEM, 2014.

FRIGOTTO. Gaudêncio. Educação e a crise do capitalismo real. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2003.

GROPPO, Luis Antonio A. Juventude: ensaios sobre sociologia e história das juventudes modernas. Rio de Janeiro: Difel, 2000.

INACIO, Humberto Luis de Deus; CASTRO, Caroline; MACHADO, Lídia Ferreira. Práticas corporais de aventura [na natureza] na educação física escolar: uma experiência em escolas da rede municipal de Goiânia. Revista Gymnasium, v. especial, p. 103-104, 2015.

INACIO, Humberto Luis de Deus e colaboradores. Práticas corporais de aventura na escola: possibilidades e desafios - reflexões para além da Base Nacional Comum Curricular. Motrivivência, v. 28, p. 168-187, 2016.

LAZZAROTTI FILHO, Ari e colaboradores. O termo “práticas corporais” na literatura cientifica brasileira e sua repercussão no campo da educação física. Movimento, v.16, n. 1, jun., 2009.

MAFFESOLI, Michel. Cultura e comunicação juvenis. Comunicação, mídia e consumo. São Paulo. n. 4, p. 11-27 jul. 2005.

MARINHO, Alcyane. Atividades na natureza, lazer e educação ambiental: refletindo sobre algumas possibilidades. Motrivivência, ano XVI, n. 22, p. 47-69, jun., 2004.

OLIVEIRA, Patricia Daniele Lima. Hip Hop na perspectiva dos movimentos sociais. In: SILVA, Ana Márcia; DAMIANI, Iara Regina (Orgs.). Práticas corporais: construindo outros saberes em educação física. Florianópolis, SC: Nauemblu Ciência e Arte, 2006.

PEREIRA, Dimitri Wuo; ARMBRUST, Igor; RICARDO, Denis Prado. Esportes radicais de aventura e ação: conceitos, classificações e características. Corpoconsciência, v. 12, n. 1, jan./jun. 2008.

POLI, Jonas de Jesus Carvalho; SILVA, Adamor Oliveira da.; PEREIRA, Dimitri Wuo. Slackline uma nova opção nas aulas de Educação Física. Lecturas Educacion Física y Deportes, a. 17, n. 174, nov., 2012.

ROSA NETO, F. Manual de avaliação motora. Porto Alegre, RS: Artmed, 2002.

SANTOS, Rosângela Pires dos. Psicomotricidade. São Paulo: IEditora, 2001.

SILVA, Ana Márcia; LAZZAROTTI FILHO, Ari; ANTUNES, Priscilla de Cesaro. Práticas corporais. In: GONZÁLEZ, Fernando Jaime; FENSTERSEIFER, Paulo Evaldo. (Orgs.). Dicionário crítico de educação física. 3. ed. Ijuí, RS: Unijuí, 2014.

SILVA, Ana Márcia e colaboradores. Corpo e experiência: para pensar as práticas corporais. In: FALCAO, José Luiz; SARAIVA, Maria do Carmo (Orgs.). Práticas corporais no contexto contemporâneo: (in)tensas experiências. Florianópolis, SC: Copiart, 2009.

SILVA, Douglas Eduardo dos Santos. Slackline: o equilíbrio ao alcance de todos. In: SCHWARTZ, Gisele Maria (Org.). Tecnologias e atividades de aventura. São Paulo: Alexia, 2012.

SOUSA, Filomena Carvalho. O que é ser adulto? a sociologia da adultez. Porto, Portugal: Memoria Imaterial. 2010.

TAHARA, Alexander Klein; DARIDO, Suraya Cristina. Proposta de unidade didática acerca das práticas corporais de aventura, trilhas interpretativas, educação física escolar e tecnologias de informação e comunicação (TIC). Corpoconsciência, v. 19, n. 2, p. 55-68, jul./ dez., 2014.

WILLIS, Paul. Aprendendo a ser trabalhador: escola, resistência e reprodução social. Porto Alegre, RS: Artes Médicas, 1991.

Downloads

Publicado

2017-12-01

Como Citar

Bungenstab, G. C., Santos, W. M., Silva, L. T., dos Santos, R. M. A., Holanda, G. I. da S., Ramos, J. S. D., & Guedes, D. G. da S. (2017). EDUCAÇÃO FÍSICA NO ENSINO MÉDIO: POSSIBILIDADES DE ENSINO DAS PRÁTICAS CORPORAIS (DE AVENTURA). Corpoconsciência, 21(3), 29-40. Recuperado de https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/corpoconsciencia/article/view/5524

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)