ANÁLISE DA UTILIZAÇÃO DO TEMPO DOS PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA DO ENSINO SUPERIOR DO IFCE – CAMPUS JUAZEIRO DO NORTE

Autores

  • Lourenço Nunes Batista Silva Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará
  • Amanda Raquel Rodrigues Pessoa Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará

DOI:

10.51283/rc.v26i2.12879

Palavras-chave:

Lazer, Trabalho, Professores, Educação Física

Resumo

O estudo teve por objetivo geral analisar a composição do tempo livre de professores de Educação Física que atuam no ensino superior no IFCE - Campus Juazeiro do Norte e as implicações do trabalho docente na fruição do lazer. A metodologia da pesquisa caracteriza-se como qualitativa, transversal, descritiva e de campo. Foram realizadas entrevistas com 11 professores que atuam em um curso de Licenciatura em Educação Física no IFCE - Juazeiro do Norte. Diante das indagações durante o processo de coleta de dados verifica-se que esses profissionais conseguem dar vasão ao lazer e vivenciar atividades de lazer no seu cotidiano, todavia, observou-se que há uma alta demanda de trabalho, posterior à carga horária institucional, manifestada por meio de planejamento, orientações, reuniões, pesquisas e atividades burocráticas.

Referências

BARBOSA, Juliana Kelle; MEDEIROS NETA, Olívia Moraes. As mudanças na carreira docente e o desenvolvimento profissional nos Institutos Federais: avanços e retrocessos. Research, society and developiment, v. 7, n. 9, p. 1-29, jun., 2018.

BARDIN, Laurence. Análise do conteúdo. Lisboa, Portugal: Edições 70, 2016.

BASSO, Itacy Salgado. Significado e sentido do trabalho docente. Cadernos CEDES, v. 19 n. 44, p. 32-62, abr., 1998.

BORSOI, Izabel Cristina Ferreira. Trabalho e produtivismo: saúde e modo de vida de docentes de instituições públicas de ensino superior. Cadernos de psicologia social do trabalho, v. 15, n. 1, p. 81-100, jan., 2012.

BRASIL, Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 510/2016. Diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Disponível em: <http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2016/Reso510.pdf>. Acesso em: 21 de mai. 2018.

CAMARGO, Luiz Otávio de Lima. O que é lazer. 3. reimp. 3. ed. São Paulo: Brasiliense, 2006.

CAMELO, Sílvia; ANGERAMI, Emília. Riscos psicossociais no trabalho que podem levar ao estresse: uma análise da literatura. Ciência, cuidado e saúde, v. 7, n. 2, p. 232-240, abr./ jun., 2008.

DAL RI, Neusa Maria; FLORO, Elisângela Ferreira. Trabalho docente e avaliação de desempenho: o caso dos professores que atuam na carreira de educação básica, técnica e tecnológica. Interfaces da educação, v. 6, n. 16, p. 66-89, 2015.

DELCOR, Núria Serre e colaboradores. Condições de trabalho e saúde dos professores da rede particular de ensino de Vitória da Conquista, Bahia, Brasil. Caderno de saúde pública, v. 20, n. 1, p. 187-196, jan./ fev., 2004.

DOMINGUES, Thiago; RECHIA, Simone. Trabalho e lazer: oposição ou composição? Licere, v. 19, n. 3, p. 363-382, set., 2016.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 2008.

LEMOS, Denise. Trabalho docente nas universidades federais: tenções e contradições. Caderno CRH, v. 24, n.1, p. 105-120, fev., 2011.

LIMA, Cláudia Rejane Cavalcante. Formação continuada em professores de educação física da secretaria municipal de educação de Maceió-Alagoas. 124f. 2015. Dissertação (Mestrado em Educação para a Saúde). Instituto Politécnico de Viseu, Viseu, Portugal, 2015.

MALDANER, Otavio Aloisio. A pesquisa como perspectiva de formação continuada do professor de química. Revista química nova, v. 22, n. 2, p. 289-292, jun., 1998.

MARCELLINO, Nelson Carvalho. Estudos do lazer: uma introdução. Campinas, SP: Autores Associados, 2012.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

PRODANOV, Cleber; FREITAS, Ernani. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. Novo Hamburgo, RS: Feevale, 2013.

ROBAZZI, Maria Lúcia do Carmo Cruz e colaboradores. Alterações na saúde decorrentes do excesso de trabalho entre trabalhadores da área de saúde. Revista enfermagem UERJ, v. 20, n. 4, p. 526-532, mai., 2012.

SANTANA, Alex Rosa de. Práticas de lazer de professores da educação básica de Uberlândia. 34f. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física). Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, MG, 2019.

SANTOS, Lilian Alves dos; CARMO, Edinaldo Medeiros. Construindo saberes da experiência no início da carreira docente. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, XI, 2017, Florianópolis, SC, Anais... Florianópolis, SC: Universidade Federal de Santa Catarina, 2017.

SANTOS, Carolina; PEREIRA, Fátima; LOPES, Amélia. Experiências da gestão acadêmica da docência universitária. Educação e realidade, v. 43, n. 3, p. 989-1008, jul./ set., 2018.

SILVESTRE, Bruno; AMARAL, Silvia. O lazer dos professores da rede estadual paulista: uma investigação comparativa entre os gêneros. Licere. v. 20 n. 1, p. 60-87, mar., 2017.

SOUZA, Adrielle Lopes de.; ALVES, Cláudia Aleixo; FIGUEIREDO, Zenolia Christina Campos. A precarização do lazer docente frente às demandas do mundo do trabalho. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DO ESPORTE, XX, CONGRESSO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS DO ESPORTE, VII, 2017, Goiânia, GO. Anais... Goiânia, GO: Universidade Federal de Goiás, 2017.

THOMAS, Jerry; NELSON, Jack; SILVERMAN, Stephen. Métodos de pesquisa em atividade física. Porto Alegre, RS: Artmed, 2012.

Downloads

Publicado

2022-08-03

Como Citar

Silva, L. N. B., & Pessoa, A. R. R. . (2022). ANÁLISE DA UTILIZAÇÃO DO TEMPO DOS PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA DO ENSINO SUPERIOR DO IFCE – CAMPUS JUAZEIRO DO NORTE. Corpoconsciência, 26(2), 1-15. https://doi.org/10.51283/rc.v26i2.12879