O imaginário da fronteira no Guaporé lusitano no século XVIII

Autores

  • Suelme Evangelista Fernandes

Resumo

Este trabalho tem como objetivo realizar um estudo acerca das múltiplas relações (sociais, econômicas e culturais) estabelecidas nas fronteiras do Guaporé lusitano, na antiga Capitania de Mato Grosso, através do diálogo entre a Antropologia e a História, enfocando o cotidiano e suas representações, contidos na documentação e nas publicações veiculadas pelo Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso (IHGMT).

Referências

BRUMANA, F. Antropologia dos Sentidos: Introdução às idéias de Marcel Mauss, São Paulo: Brasiliense, 1983.

DELUMEAU, J. História do Medo no Ocidente 1300-1800. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

DOSSE, F. A História em Migalhas: Dos Annales à Nova História. 3 ed. Campinas: Unicamp, 1994.

CORRÊA FILHO, V. C. História de Mato Grosso. Várzea Grande:

Fundação Júlio Campos, 1984.

GEERTZ, C. A Interpretação das Culturas. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.

SILVA, J. V. Mistura de cores. Política de povoamento e população na Capitania de Mato Grosso - Século XVIII, Cuiabá: UFMT, 1995.

LE GOFF, Jacques, A História e Memória. Campinas: Ed. Unicamp, 1996.

___ História nova. São Paulo: Ed. Martins Fontes, 1998.

SOUZA, L. de M. e. Desclassificados do Ouro: Pobreza mineira no séc. XVIII. Rio de Janeiro: Graal, 1982.

___. Inferno Atlântico. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

___O Diabo e a terra de Santa Cruz. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

___, Formas provisórias de existência na fronteira. In: SOUZA, L. de M. de; NOVAIS, F. A.(org.). História da vida privada no Brasil. v.1. São Paulo: Com-panhia das Letras, 1999. MEDRANO, L. I. Z. de. Moxos: Uma Missão de Fron-teiras (1768

. In: AZEVEDO, F. L. N. de; MONTEIRO, J. M. (org.). Confronto de Cul-turas: conquistas, resistência, transformação. Rio de Janeiro: Expressão e Cultura, 1997.

MALDI, D. M. Guardiões da fronteira, Rio de Janeiro: Vozes, 1989.

___A Teia da Memória. Série Antropologia n°1. Cuiabá: EdUFMT, 1993.

MENDONÇA, M. C. de. Rios Guaporé e Paraguai: primeiras fronteiras definitivas do Brasil. Rio de Janeiro: inédito, 1985

MENDONÇA, R. de. História de Mato Grosso. 3 ed. Cuiabá: s/e, 1981,

MORGAN, L.H. A Sociedade Primitiva. Portugal: Presença: 1973.

NOVAIS, F. A. Portugal e Brasil na Crise do Antigo Sistema Colonial (1777 1808). 3 ed. São Paulo: Hucitec, 1985.

NOVO Testamento. Salmos e provérbios. Filadélfia/Pensilvânia:

Companhia Nacional de Publicidade, 1983.

NUNES, J. M. de S. Real Forte Príncipe da Beira. Rio de Janeiro: Fundação Emílio Odebrecht/Spalla, 1985.

HOLANDA, S. B. de. Caminhos e Fronteiras. 3 ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

SAHLINS, M. Ilhas de História. Rio de Janeiro: Zahar,1992.

VAINFAS, R. A Heresia dos Índios - Catolicismo e rebeldia no Brasil

Colonial. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

VOLPATO, L. R. R. A conquista da terra no universo da pobreza: formação da fronteira oeste do Brasil (1719-1819). São Paulo: Hucitec, 1987.

VOVELLE, M. Imagens e Imaginário na História, Fantasmas e certezas nas mentalidades desde a Idade Média até o século XX. São Paulo: Ática, 1997.

Fontes Impressas

MALDI, D. M. De Confederados a Bárbaros: A representação da territorialida-de e da fronteira indígenas nos séculos XVIII e XIX.

Revista de Antropologia da USP, v.40, no 2, São Paulo, 1997. JESUS, N. M. de. Ares, Miasmas e Lugares: Práticas médicas e doenças tropicais no centro da América do Sul. Monografia de Especialização, Departamento de História da UFMT, Cuiabá - MT, 1998.

REVISTA do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. Tomo I, II, IV, V, VI, VII, 1839/1845. , Tomo XXV, XXVII, XXVIII e XXIX, anos 1862, 1863, 1864, 1865 e 1866. ROSA, C. A. O caso Maria Eugênia. Diário Oficial - Suple-mento Mensal, Ano I - Cuiabá, 31 de julho de 1986, N.° 1.

Downloads

Publicado

2021-03-22

Edição

Seção

Memória: Série Antropologia