Diversidade Sexual e de Gênero, Ruralidade, Interioridade e Etnicidade no Brasil: Ausências, Silenciamentos e... Exortações.

Autores

  • Fabiano Gontijo PPGA/IFCH/UFPA
  • Igor Erick PAA/ICS/UFOPA

Resumo

No Brasil, no âmbito das Ciências Humanas e, em particular, da Antropologia, apesar da consolidação dos campos de estudos sobre ruralidade, por um lado, e, por outro, sobre gênero e sexualidade, percebe-se que pouco foram tratados, em ambos os campos, os aspectos relacionados à experiência da diversidade sexual e de gênero nas zonas rurais brasileiras. O mesmo se observa em relação aos contextos interioranos, caboclos e ribeirinhos e às situações etnicamente diferenciadas, indígenas e quilombolas, sobretudo na Amazônia, apesar de os estudos sobre etnicidade e sobre povos e comunidades tradicionais terem uma certa (e longa) trajetória no Brasil. Trata-se aqui de propor uma reflexão na área de Antropologia sobre a persistência da (quase) inexistência de pesquisas no Brasil sobre essas temáticas.

Biografia do Autor

Fabiano Gontijo, PPGA/IFCH/UFPA

Doutor em Antropologia pela École des Hautes Études en Sciences Sociales, França.

Professor de Antropologia, Programa de Pós-Graduação em Antropologia (PPGA), Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH), Universidade Federal do Pará (UFPA).

Bolsista de Produtividade em Pesquisa, CNPq.

Igor Erick, PAA/ICS/UFOPA

Bacharelando em Antropologia, Programa de Antropologia e Arqueologia (PAA), Instituto de Ciências Sociais (ICS), Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA).

Bolsista de Iniciação Científica, CNPq.

Referências

ARNEY, Lance, FERNANDES, Marise & GREEN, James. Homossexualidade no Brasil: uma bibliografia anotada. Cadernos AEL, v. 10, n. 18/19, 2003, p. 317-348.

BARDUNI FILHO, Jairo; FIÚZA, Ana Louise de Carvalho; AMORIM, Erika Oliveira; COSTA, Adriana Maria da Silva. A Transformação das Relações Afetivas no Meio Rural: breves anotações das relações oficiosas, e oficiais na perspectiva de gênero. Anais do VIII Congreso Latinoamericano de Sociología Rural (ALASRU), Porto de Galinhas, 2010, pp. não informadas Disponível em: < http://www.gerar.ufv.br/publicacoes/A_TRANSFORMACAO_DAS_RELACOES_%20AFETIVAS_NO_MEIO_RURAL_BREVES_ANOTACOES_DAS_RELACOES_OFICIOSAS_E_OF.pdf >. Acesso em: 4 de abril de 2013.

BAUMAN, R. Story, Performance, and Event: contextual studies of oral narrative. Cambridge: Cambridge University Press, 1986.

BRUNT, D. Mastering the Struggle: gender, actors and agrarian change in a mexican ejido. Amsterdam: CEDLA, 1992.

BUTLER, Judith. Problemas de Gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

CANCELA, Cristina D., SILVEIRA, Flávio L. A. e MACHADO, Almires. Caminhos de uma Pesquisa acerca da Sexualidade em Aldeias Indígenas no Mato Grosso do Sul. Revista de Antropologia, v. 53, n. 1, 2010, p. 199-235.

CARNEIRO, Maria José. Ruralidade : novas identidades em construção. Estudos Sociedade e Agricultura, n. 11, 1988, p. 53-75.

____________________. “Rural” como Categoria de Pensamento. Ruris, v. 2, n. 1, 2008, p. 9-38.

CARRARA, Sérgio; SIMÕES, Júlio. Sexualidade, Cultura e Política: a trajetória da identidade homossexual masculina na antropologia brasileira. Cadernos Pagu, n. 28, 2007, p. 65-99.

CLIFFORD, James. A Experiência Etnográfica. Rio de Janeiro: EdUFRJ, 1998.

CLIFFORD, James; MARCUS, George. (orgs.). Writing Culture – 25th Anniversary Edition. Berkeley: University of California Press, 2010.

COSTA, Jurandir Freire. A Inocência e o Vício. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1992

FACCHINI, Regina. Movimento Homossexual no Brasil: recompondo um histórico. Cadernos AEL, v. 10, n. 18/19, 2003, p. 81-124.

FAUSTO-STERLING, Anne. Sexing the Body: gender politics and the construction of sexuality. Nova York: Basic Books, 2000.

FEAL, Rosemary. Spanish American Ethnobiography and the Slave Narrative Tradition: “Biografía de un Cimarrón” y “Me Llamo Rigoberta Menchú”. Modern Language Studies, v. 20, n. 1, 1990, p. 100-111.

FERNANDES, Estevão R. Homossexualidade Indígena no Brasil: desafios de uma pesquisa. Novos Debates, v. 1, n. 2, p. 26-33, 2014.

_____________________. Descolonizando Sexualidades: enquadramentos coloniais e homossexualidade indígena no Brasil e nos Estados Unidos. Tese de Doutorado, Estudos Comparados sobre as Américas, UnB, 2015.

FERREIRA, Paulo Rogers. Os Afectos Mal-Ditos: o indizível das sociedades camponesas. Dissertação de Mestrado, Antropologia Social, UnB, 2006.

_______________________. Os Afectos Mal-Ditos: o indizível das sociedades camponesas. São Paulo: Anpocs/Hucitec, 2008.

FOUCAULT, Michel. Deux Essais sur le Sujet et le Pouvoir. In: HUBERT, Dreyfus, RABINOW, Paul (orgs.). Michel Foucault, Un Parcours Philosophique. Paris: Gallimard, 1984, p. 297-321.

________________. História da Sexualidade. 1: A Vontade de Saber. Rio de Janeiro: Graal, 1988.

FRY, Peter. Homossexualidade Masculina e Cultos Afro-Brasileiros. In: FRY, Peter. Para Inglês Ver: identidade e política na cultura brasileira. Rio de Janeiro: Zahar, 1982a, p. 54-86.

_________. Da hierarquia à Igualdade: a construção histórica da homossexualidade no Brasil. In: FRY, Peter. Para Inglês Ver: identidade e política na cultura brasileira. Rio de Janeiro: Zahar, 1982b, p. 87-115.

FRY, Peter; MacRAE, Edward. O Que é Homossexualidade. São Paulo: Brasiliense, 1983.

GONÇALVES, Marco Antônio et alii (org.). Etnobiografia – subjetivação e etnografia. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2012.

GUIMARÃES, Carmen Dora. O Homossexual Visto por Entendidos. Rio de Janeiro: Garamond, 2004 [1977].

HARRIS, Mark. What it Means to be a Caboclo: some critical notes on the construction of Amazonian caboclo society as an anthropological object. Critique of Anthropology, v. 18, n. 1, 1998, p. 83-95.

HEILBORN, Maria. Luiza. Ser ou Estar Homossexual: dilemas de construção de identidade social. In: PARKER, Richard (org.). Sexualidades Brasileiras. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1996.

____________________. (org.) Sexualidades: o olhar das ciências sociais. Rio de Janeiro: Zahar, 1999.

____________. Dois é Par: conjugalidade, gênero e identidade. Rio de Janeiro: Garamond, 2004 [1994].

HURTADO, Edson. Indígenas Homosexuales. La Paz: Conexión Fondo de Emancipación, 2014.

JAGOSE, Annamarie. Queer Theory – an introduction. NOVA York: New York University Press, 1996.

KEARNEY, Michael. Reconceptualizing the Peasantry; Anthropology in Global Perspective. Boulder: Westview Press, 1996.

KOFES, Suely. Uma Trajetória em Narrativas. Campinas: Mercado das Letras, 2001.

LANDES, Ruth. Matriarcado Cultual e Homossexualidade Masculina. In: A Cidade das Mulheres. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1967.

LAURETIS, Teresa. A Tecnologia do Gênero. In: HOLLANDA, Heloísa (org.). Tendências e Impasses – O Feminismo como Crítica da Cultura. Rio de Janeiro: Rocco, 1994.

LEA, Vanessa R. O Som do Silêncio (Paul Simon). In: Cadernos Pagu, n. 41, 2013, p. 87-93.

LIMA-AYRES, Déborah M. A Construção História da Categoria Caboclo. Sobre Estruturas e Representações Sociais no Meio Rural. Novos Cadernos NAEA, v. 2, n. 2, 1999.

LOPES, Moisés. O Movimento LGBT da Baixada Cuiabana e a Segmentação de Identidades. In: Anais do III Simpósio Gênero e Políticas Públicas. Londrina: EdUEL, 2014.

McCALLUM, Cecilia. Nota sobre as Categorias “Gênero” e “Sexualidade” e os Povos Indígenas. In: Cadernos Pagu, n. 41, 2013, p. 53-61.

MARQUES, Roberto. Homoerotismo no Cariri Cearense: inscrições de um objeto em suas relações com o silêncio. Métis: história & cultura, n. 10, 2012, p. 197-217.

_________________. O Cariri e o Forró Eletrônico: percurso de uma pesquisa sobre festa, gênero e criação. Ponto Urbe, n. 15, 2014, p. 2-11.

MILLER, Darrel. Itá em 1974: um epílogo. In: WAGLEY, Charles. Uma Comunidade Amazônica. São Paulo: Editora Nacional, 1977 (2a edição).

MIRELLA, Luanna. Localidade ou Metrópole? Demonstrando a capacidade de atuação política das travestis no mundo-comunidade. Dissertação. (Mestrado em Antropologia). Brasília: PPGAS, 2010.

MISKOLCI, Richard. A Teoria Queer e a Sociologia: o desafio de uma analítica da normalização. Sociologias, v. 11, n. 21, 2009, p. 150-182.

MOTT, Luiz. Dez Viados em Questão: tipologia dos homossexuais da Bahia. Salvador: Ed. Bleff, 1987a

__________. O Lesbianismo no Brasil. Porto Alegre: Mercado Aberto Editora, 1987b

MOTTA-MAUÉS, Maria Angélica. A Questão Étnica: índios, brancos, negros e caboclos. In: Estudos e Problemas Amazônicos. Belém: Idesp/Sedup, 1989, p. 196-204.

MOUTINHO, Laura. Diferenças e Desigualdades Negociadas: raça, sexualidade e gênero em produções acadêmicas recentes. Cadernos Pagu, n. 42, 2014, p. 201-248.

MUNIZ DE OLIVEIRA, J. Mulher com Mulher dá Jacaré”: uma abordagem antropológica da homossexualidade feminina. Dissertação de Mestrado, Antropologia Social, UFRJ, 1992.

NASCIMENTO, Silvana de Souza. Faculdades Femininas e Saberes Rurais. Uma Etnografia sobre Gênero e Sociabilidade no Interior de Goiás. Tese de Doutorado, Ciência Social, USP, 2006.

____________________________. Homem com Homem, Mulher com Mulher: paródias sertanejas no interior de Goiás. Cadernos Pagu, n. 39, 2012, p. 367-402.

____________________________. Variações do Feminino: circuitos do universo trans na Paraíba. Revista de Antropologia, v. 57, n. 2, 2014, p. 377-411.

PARKER, Eugene (org.). The Amazon Caboclo – Historical and Contemporary Perspectives. Williamsburg: Studies in Third World Societies Publications, 1985.

PARKER, Richard. Masculinity, Feminility, and Homosexuality: on the anthropological interpretation of the sexual meanings in Brazil. BLACKWOOD, Evelyn (org.). Anthropology and Homosexual Behavior. Nova Iorque: The Haworth Press, 1986.

PASSAMANI, Gustavo. Batalha de Confete e Outras Memórias: condutas homossexuais e curso de vida no carnaval do Pantanal. In: Anais da V Reunião Equatorial de Antropologia. Maceió: EdUFAL, 2015.

PENEFF, Jean. La Métode Biographique. Paris: Armand Collin, 1990.

PERLONGHER, Néstor. O Negócio do Michê: prostituição viril em São Paulo. São Paulo: Brasiliense, 1987.

PISCITELLI, A. Interseccionalidades, Categorias de Articulação e Experiências de Migrantes Brasileiras. Sociedade e Cultura, v. 11, n. 2,2008, p. 263-274.

____________ Interseccionalidades, Direitos Humanos e Vítimas. In: MISKOLCI, R., PELÚCIO, L. (orgs.). Discursos Fora da Ordem: sexualidades, saberes e direitos. São Paulo: Annablume; Fapesp, 2012, p. 199-226.

PIZARRO, Ana. Amazônia: as vozes do rio. Belo Horizonte: EdUFMG, 2012.

RICH, Adrienne. Compulsory Heterosexuality and Lesbian Experience. In: SNITOW, A.; STANSEL, C.; THOMPSON, S. (orgs.). Powers of Desire – The Politics of Sexuality. Nova York: Monthly Review Press, 1983, p. 177-205.

RODRIGUES, Carmen Izabel. Caboclo na Amazônia: a identidade na diferença. Novos Cadernos NAEA, v. 9, n. 1, 2006, pp. 119-130.

ROSALDO, Michelle. Zimbalist; LAMPHERE, Louise. (orgs.). A Mulher, a Cultura e a Sociedade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

SACCHI, Ângela e GRAMKOW, Márcia Maria (org.). Gênero e Povos Indígenas. Rio de Janeiro / Brasília: Museu do Índio e Funai, 2012.

SCOTT, Joan. Gênero : uma categoria útil de análise histórica. Educação e Realidade, v. 20, n. 2, 1995, p. 71-99.

____________. Experiência. In: SILVA, Alcione, LAGO, Mara Coelho de Souza e RAMOS, Tânia Regina Oliveira (orgs.). Falas de Gênero. Florianópolis: Editora Mulheres, 1999.

SIMÕES, Júlio & Sérgio CARRARA. O Campo de Estudos Socioantropológico sobre Diversidade Sexual e de Gênero no Brasil: ensaio sobre sujeitos, temas e abordagens. Cadernos Pagu, n. 42, 2014, p. 75-98.

TOTA, Martinho. Eixos, Nexos e Câmbios de Diferença: discursos e trajetórias políticas envolvendo etnicidade, homossexualidade e religião. Bagoas, v. 7, n. 13, 2013, p. 295-322.

______________. Entre as diferenças: gênero, geração e sexualidades em contexto interétnico. Tese. (Doutorado em Antropologia Social). Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2012.

TURNER, Victor, BRUNER, Edward M. (org.). The Anthropology of Experience. Urbana/Chicago: University of Illinois Press, 1986.

VANCE, Carole. A Antropologia Redescobre a Sexualidade. Physis, n. 5, 1995.

VIEIRA, Ricardo. Vidas Revividas: etnografia, biografias e a descoberta de novos sentidos. In: CARIA, T. (org.). Metodologias Etnográficas em Ciências Sociais. Porto: Afrontamento, 2003, p. 77-96.

_____________. Identidades Pessoais: interacções, campos de possibilidade e metamorfoses. Lisboa: Colibri, 2009.

WAGLEY, Charles (org.). Man in the Amazon. Gainesville: University of Florida Press, 1974.

WOORTMANN, Ellen. Herdeiros, Parentes e Compadres. São Paulo: Hucitec, 1995.

WOORTMANN, Ellen & WOORTMANN, Klaas. Fuga a Três Vozes. Brasília: Anuário Antropológico/91; Rio de Janeiro: Ed. Tempo Brasileiro, 1993.

Downloads

Edição

Seção

Artigos Livres