As variações do mito na vizinhança: disputas políticas sobre a fundação da aldeia Mapuera

Autores

  • Simone Cristina Menezes Martins MUSEU NACIONAL/UFRJ
  • Evandro de Sousa Bonfim

Resumo

O artigo toma noção a etnológica da “boa distância” como princípio político para analisar as duas versões correntes sobre a fundação da aldeia Mapuera do povo Wai Wai (Família Karib). A saber, aquela narrada por indígenas evangélicos e aquela de preferência dos não conversos. A perspectiva teórica que se tomará como base será a Análise Estrutural do Mito de Lévi-Strauss, que considera a narrativa mitológica sempre em variações que podem ser comparadas, e da Análise do Discurso Francesa, que leva em conta a deriva histórica dos sentidos e os operadores que sustentam o processo de significação. Se mostrará como a lógica do mito opera para subverter a possível oposição entre a fala tradicional e a fala cristã, evidenciando as estratégias do discurso indígena e o papel do xamã como grande mediador dos conflitos cosmopolíticos, que, no caso dos povos Karib, são, sobretudo, conflitos vividos entre corresidentes.

Downloads

Publicado

2021-03-22

Edição

Seção

Dossiê Temático: Formas de habitar, vizinhança e ação política